.

.
.
.
.
.

ESTOU VERDE!

A maior parte do jogo a perder
A jogar com 10
O (grande) Rui Patrício lesionado
numa final a penalties...

É PRECISO TER GARRA!
PARABÉNS SPORTING


10 de JUNHO - A MINHA PÁTRIA É A LÍNGUA PORTUGUESA

O QUE VAIS FAZER PELO TEU PAÍS 
NO DIA 10 DE JUNHO?


ou por aqui:
https://www.facebook.com/events/375537305989546/

CHEGA DE TANTA PREPOTÊNCIA, 
OS PORTUGUESES NÃO QUEREM ESTA IDIOTICE

.

REAL GANA, O FORA-DA-LEI

Amanhã quarta-feira, dia 13 de Maio, cumprem-se os seis anos do período de transição do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa sendo que este entra em vigor em Portugal.

A partir desta quarta-feira os portugueses estarão legalmente obrigados ao uso da grafia estabelecida pelo acordo

Isto é de alguma forma estranho pois, se por um lado, o governo, que herdou esta medida,  tem utilizado o "Acordo" nos seus organismos, por outro, o primeiro-ministro, ou antes, Pedro Passos Coelho, quando escreve pessoalmente, por exemplo no Facebook, fá-lo em português livre, correcto e desacordado.

Quem segura as rédeas desta infâmia?

O acordo foi assinado em Lisboa em 1990, por representantes de Portugal, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. 
O Acordo Ortográfico é uma convenção internacional, que em Portugal foi aprovada por resolução da Assembleia da República em 2008.
A nova grafia é usada desde 01 de Janeiro de 2012 nos documentos do Estado, nos serviços, organismos e entidades na tutela do Governo, bem como no Diário da República 
O Acordo Ortográfico foi ratificado por Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe mas poucos o puseram em prática. Não foi ratificado por Angola nem por Moçambique. Em Angola não foi ratificado por qualquer órgão político, em Moçambique foi aprovado em Conselho de Ministros, mas não ratificado pelo parlamento não se encontrando assim em vigor.   
No Brasil o Acordo Ortográfico viu a sua prática adiada para 2016.
Mais informação sobre esta "obrigatoriedade":

Jurista defende “dever de desobediência” à utilização do novo Acordo Ortográfico

__________________________________

 A partir de amanhã o Real Gana será um fora-da-lei sem redenção.
Quem não estiver de acordo que não venha por cá, a gerência agradece.
Não sei qual é a pena aplicável pelo desrespeito da nova grafia, se existe ou se será apenas ser-se apelidado de ignorante (o que teria uma certa graça)


Não sei que caminho os portugueses irão tomar relativamente a esta questão, provavelmente haverá uma minoria anexa a funcionários públicos e a escrevinhadores de comunicação social que aderirão a esta vergonha ridícula e uma maioria que continuará escrevendo em português etimologicamente correcto.

O que me lixa é ter consciência de que, por este caminho, a bandalheira linguística vencerá, é uma questão de tempo... E os bandalhos que arquitectaram este assassinato sabem que assim é, esperam pacientemente que morram todos os que não aderem a esta porcaria e sabem também que os filhos destes já não terão escolha: são ensinados de acordo com a vontade dos bandalhos e prestarão provas em que serão desclassificados se puserem letras, acentos e hifens em su sítio.

É verdade, não posso levar o meu filho a escrever correctamente sob pena de o prejudicar na sua vida académica. Somos reféns.

COMO RAPTAR UMA CRIANÇA

Não se trata de um mero video de chamada de atenção, é uma experiência real e, se no caso, se trata de crianças bastante pequenas, outros "truques" há que se mostram eficazes com crianças mais crescidas ou até com adultos. Basta que seja usada uma qualquer "formula" que perturbe o alvo e o leve a não raciocinar correctamente, como: "Eu vim buscar-te porque a tua mãe teve um acidente" ou esquema semelhante.

Prevenir, alertar, ensinar, demonstrar.



E o que faria se presenciasse uma cena suspeita com uma criança?
Sim... De certeza?

SEM TÍTULO, SEM NADA

Há pouco escrevi no Facebook:

O Dia da Mãe é dos melhores dias quando somos filhas e ainda melhor quando somos filhas e mães; um enorme privilégio, só falta as luzinhas para ser melhor do que o natal.
É de facto um enorme privilégio... É bom ter isto presente.
Para mais assim, como eu que estive com a minha Mãe, o meu filho, comodamente à boa mesa, na boa gargalhada e aninhada na insubstituível intimidade e à-vontade de estar em família.

Pouco depois entrou-me  olhos dentro uma fotografia que se alojou no meu peito até transbordar... Não digo nada, nada há a dizer que não seja sabido, supérfluo, ridículo.

Quando se é mãe, digo, Mãe, não se é mãe apenas dos nossos filhos, é-se Mãe de todas as crianças do mundo; sei que soa a frase feita, poética, romântica, mas as Mães, provavelmente só elas, sabem que isto é verdade como punhos.

Se conseguisse rezava.
Se pudesse metia-me num avião e ia abraça-los; se fizesse sentido trazia-os daquele inferno e oferecia-lhes a família que a vida lhes roubou.
Deus Pai... onde estás?

Two and a half year old sister protected by four year old brother in Nepal.
Perhaps one of the most divine picture of the century!