.

.
.
.
.
.

AND THE OSCAR FOR BEST SONG GOES TO...


A rapidez do humor nacional é um espanto!


.

UMA VERDADE INCONVENIENTE?




CLICAR P/ AUMENTAR

LISTA DE 179 PAISES - PORTUGAL 28ª POSIÇÃO (um acima do Reino Unido)

.

MUNDO CÃO? NÃO, MUNDO DE GENTE PREDADORA

Tenho um cão Bouvier Bernois com 3 anos;
De todos os cães que tive,  todos eram mansos e nenhum me deu problemas devido a agressividade, o  Bernois é sem dúvida o mais pachola, o mais dócil, chega a enjoar.

Estes cães são assim, gostam de pessoas, de outros animais, de brincar, de explorar, de conviver como mais um membro da família. São uns grandalhões de coração de mel; os suissos, seus conterrâneos originais, chamam-lhes "os potes de cola" devido à forma insistentemente apegada como eles se relacionam.

Já dos seres humanos não se pode dizer a mesma coisa... Muitos são predadores agressivos, assassinos, sem compaixão ou consciência das consequências dos seus actos.
Outros não...

Acabei de ler uma notícia que me deixou a perguntar "porquê?". Não consigo entender. Da mesma forma que me ultrapassa o que pode estar subjacente a crimes, estes ficcionais mas poderiam não ser, tão tortuosos quanto os que encontramos em séries inteligentes como a "Mentes Criminosas".

Steiner com 2 anos
Um homem, com 72 anos, abateu a tiro dois Bouvier Bernois, um cão com com 2 anos e uma cadela com 1 ano, propriedade da familia sua vizinha, sem qualquer justificação.

Os cães não o atacaram, nem a ninguém, nem sequer nenhum dos seus animais, apenas tinham entrado na sua propriedade minutos antes porque um ramo de árvore caiu sobre a cerca que delimitava a propriedade derrubando-a. Não destruíram fosse o que fosse nem evidenciaram qualquer sinal de perigo.

Não consigo entender. Não seria mais natural que chamasse os donos e recambiasse os cahorros  para casa? Ou até que os levasse? Pois, mas não. Nem sequer sequer tentou afastar os cães gritando ou de qualquer outra forma, conforme ele próprio admitiu à polícia.

Tinha a arma à mão, teve a oportunidade de matar e matou, assim, sem mais.
Teve vontade de matar e matou.
Provavelmente pensou que sairia impune...
A isto chama-se um assassino, independentemente de quem seja o alvo, a "marca" está lá.
Se me restassem dúvidas seriam resolvidas após ler que este bandalho deixou uma mensagem no telefone de um vizinho vangloriando-se de ter morto os cães.

Por todas as razões e mais uma, ainda bem que os cães não eram meus... Que vida complicada este gajo iria ter durante anos...

E agora a questão fundamental; não a mais triste nem a mais revoltante mas aquela que é fundamental ter em mente: à luz da lei o que acontece a um tarado destes?

Isto passou-se nos E:U.A., em Chester County, Pennsylvania. Segundo Tom Hickey Sr., membro do grupo de aconselhamento do Governador para as leis relativas aos cães , as acusações que pesam sobre Pilotti demonstram que as leis vigentes no Estado são fortes ainda que possam ter imperfeições:
Os donos dos cães assassinados irão reunir-se  com o senador  Andy Dinniman (D., Chester) a fim de que as acusações resultem numa nova lei que proteja os cães vitimas de casos semelhantes.

E se fosse em Portugal?
Que leis temos nós que protejam os nossos animais, os mais inocentes e dóceis, de um qualquer tarado que se resolva a mata-los, tortura-los, maltrata-los, abandona-los, aprisiona-los em espaços diminutos durante tempo sem fim?

Há bem pouco tempo segui o caso de dois cães que estavam abandonados  no jardim de uma vivenda do bairro de Alvalade onde o dono deixara de residir. Durante meses e meses a fio estes animais, deixados sós ao frio e ao calor subsistiram graças à compaixão de um Senhor, de meios económicos muito limitados mas com um coração do tamanho do mundo, que lhes levava alimento e água diariamente.
Foi contactada a Sociedade Protectora dos Animais, a União Zoófila, foi lá a polícia... Nada a fazer porque «os animais não apresentavam sofrimento aparente nem pareciam representar risco social e estavam em propriedade privada».

O que é isto?

Há anos um vizinho de um amigo meu deu carne com vidro moído a um cão porque este tinha entrado no seu jardim e destruído um canteiro de flores. O pobre bicho foi morrer à porta do dono desfeito em sangue.
Não aconteceu nada ao assassino, o criminoso foi o cão que destruiu bens alheios e o dono foi condenado a pagar o canteiro...
Obviamente que nunca mais nasceram flores naquele jardinzeco que aparecia coberto de sal e lixívia...

Mas lei que condene uma mente criminosa? Aah, isso é muito complicado...

 Fergus, 2 anos e Fiona , 1 ano                       Gabriel Pilotti, 72

«Chester County District Attorney Tom Hogan said Friday that Gabriel Pilotti, 72, was charged with cruelty to animals and recklessly endangering another person.»

"We're happy that justice was served," said Mary Bock, a member of the family that owned the dogs. "I'm still focused on making sure this never happens again. This is less about torturing Mr. Pilotti for what he did then about making changes for the future."

Initially, Pilotti told police he got his shotgun and buck shot shells from his garage at about 11:20 a.m. on Feb. 12, after looking out his kitchen window and seeing the Bernese mountain dogs in his pasture chasing his sheep.

The dogs, 2-year-old Fergus and 1-year-old Fiona, were the pets of Mary and William Bock and their five children. Mary Bock said Thursday that the dogs normally stayed in their enclosed backyard, but a tree limb had fallen and collapsed part of the fence allowing the dogs to get out. They ran through yards along the street behind the Bocks until they reached Pilotti's property. They probably had not been out of their own yard for more than 15 minutes when the incident occurred, she said.
If the dogs had been pursuing the sheep, Pilotti's actions would have permitted under Pennsylvania's dog law, the district attorney's office said. .
But West Vincent Township Police said Pilotti admitted the older dog was not close to any sheep, but trotting slowly toward him when he fired his shotgun, hitting the dog in its head.
Directly behind the dog and in the line of fire was a house with residents home - facts that spurred the endangerment charge.
After shooting the first dog, the police complaint says, Pilotti reloaded his shotgun and took aim at second dog, which was emerging from another part of the pasture.
 He shot the dog as she was running away from him and the sheep," the complaint says. "The dog fell, got up and ran for a distance and then fell over and died. The defendant advised that there were no sheep near the female dog as it tried to run away."
None of the sheep were harmed by the dogs, police said, and Pilotti acknowledged that he did not attempt to yell at them or chase them away before shooting.

"There was no justification for the killing of these two dogs," said Hogan. "The defendant has been charged and will be dealt with appropriately. Our sympathies go out to the family and children who lost their beloved pets."
Pilotti has not made a public statement since the incident and on Friday, a recording at his home phone number said it was out-of-service.

Since publicity over the shootings, including the release of a telephone message Pilotti left for a neighbor in which he sounded as though he were gloating about killing the dogs, people have posted messages on a Facebook page established for the dogs, that encourages people to harass Pilotti. One woman went to his house and shouted, "dog killer, dog killer," according to next-door neighbor, Dr. Robert A. Boden.

Mary Bock said she and her husband still would be meeting with State Sen. Andy Dinniman (D., Chester) to see if their were changes that could be made to the law to make it less of a shield for shootings lie the one that took their dogs.
Chester County resident Tom Hickey Sr., a member of the governor's dog-law advisory group, said the charges show that the state's dog laws are solid, if imperfect. "In Pennsylvania, we had the laws in place to protect these animals," Hickey said. "What this guy did was horrific and illegal.
"Finally the laws caught up with him."

In - www.philly.com , Philadelphia News, 22 Feb.

 
.

ESTOU FEITA ...

EU, a mãe: - Luis, vai acabar de fazer os trabalhos e vai tomar banho

........

EU, a mãe:- Luis, estás a ouvir-me? Onde É que tu te meteste?

........

LUIS, o filho: - Estou no meu quarto...

(barulho da porta a fechar-se...)

........

 Levanto-me picada e vou direita ao quarto dele...


ACTUALIZAÇÃO ÀS 19H: 42...




.

NÃO DEIXEMOS QUE A VIOLENTEM

Hoje, 21 de Fevereiro, é o Dia Internacional da Língua Materna. 
Foi proclamado pela Conferência Geral da UNESCO em Novembro de 1999.

 Não deixemos que a nossa Língua portuguesa seja transformada em "Língua  Madrasta"




.

GRANDOLA VILA MORDAÇA


« O povo é quem mais ordena » sim, está bem, assim seja.
E que seja sempre, mesmo quando o que o povo ordenou desagrada àqueles que berram e gritam povo é quem mais ordena como se eles, ali, naquele momento, fossem O Povo ou tivessem mandato para o representar.
 « O povo é quem mais ordena » em democracia, em cidadania, com urbanidade, tolerância e respeito. Respeito.

Que vão à Assembleia e cantem a "Grândola"; marcada uma posição que saiam, como manda a lei a quem perturbar, interromper ou impedir os trabalhos parlamentares. E pronto.
Andar por aí aos berros, cantando a "Grândola", o hino da Mocidade Portuguesa, um êxito do José Cid ou um faduncho-chanson do Carlos do Carmo, não ajuda, não respeita, não marca coisa alguma - é uma destabilização prepotente na tentativa de criar um "facto político" que não representa nada. Nem isso nem andar a mostrar o rabo. Não é que me choque, estou-me nas tintas, mas vem-me à ideia uma frase que uma vez ouvi a um amigo durante um almoço:
«Quando alguém puxa dos galões para mostrar a razão, não mostra a razão, mostra os galões».  Pois é, cada um mostra o que tem...

José Manuel Fernandes, uma vez mais, disse, a respeito destes cantadeiros silenciadores, que se lembrou de Voltaire na sua frase: "Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.". Pois.
Disse também que ainda não se esqueceu do "Caso República".... Achei graça, eu não me lembrei de Voltaire mas lembrei-me do "Caso República" - o jornal afecto ao PS e dirigido por Raul Rego,  que foi fechado em Maio de 1975 após reuniões da "comissão de trabalhadores" que disseram discordar da linha editorial do jornal. 
É verdade, o jornal foi fechado à força perante os protestos da massa popular que se manifestava na rua, impedida de chegar às portas por chaimites atravessados  cortando a rua. 
 É verdade,isto passou-se quando Portugal tinha por primeiro-ministro Vasco Gonçalves, presidindo a um governo provisório e não eleito. Não eleito na altura, nem antes, nem depois.

______________________

José Manuel Fernandes, 20 Fev. Facebook:
Hoje lembrei-me de Voltaire. Do que ele disse: "Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las." Porque encontrei, nos jornais e aqui pelo Facebook ou pelo Twitter, demasiada gente a criticar o Relvas (indivíduo que defendo há mais de um ano que deve demitir-se e que acho implicar um ónus moral para o Governo) e a esquecer-se de que aquilo que fez aquele grupo de radicais é intolerável numa democracia. Uma coisa é um protesto, outra é impedir alguém de falar. Isso é autoritarismo populista, e só lamento ter visto demasiados jornalistas - que deviam defender antes do mais a liberdade de expressão - a reportarem o caso de forma simpática. Eu ainda me lembro de como este tipo de "mobilização de massas" em "nome do povo" acabou com o velho República e expulsou a sua redacção...

E o artigo do Expresso que tanto irritou os comunistas, que publicaram esbracejos e insultos?
É muito difícil para os comunistas respeitarem aqueles que deles divergem, particularmente quando são eles o objecto da divergência

«O fascismo do "Grândola Vila Morena" »

Henrique Raposo


«Sophia de Mello Breyner cunhou uma expressão engraçada para classificar as tácticas inquisitoriais dos companheiros de estrada do PCP: o "fascismo do anti-fascismo". Esta intolerância de esquerda foi criada antes do 25 de Abril e, como é óbvio, conheceu o seu esplendor no PREC. Mas, volta e meia, a agressividade dos virtuosos reemerge. Nos últimos dias, por exemplo, têm caído alguns pinguinhos: meninos e meninas têm usado "Grândola Vila Morena" como forma de calar outras pessoas. Uma música criada para promover a liberdade de expressão foi assim transformada numa arma contra a liberdade de expressão. Os novos cantadeiros do "Grândola Vila Morena" dizem que são anti-fascistas. Bom, sobre isso nada sei, mas sei que são bons aprendizes de fascistas. Têm todas as sementes do bicho. Em primeiro lugar, revelam uma total intolerância em relação ao outro lado; há que malhar na "direita" (assim mesmo: a "direita", um bloco compacto, monolítico, desumanizado, desprezível e espezinhável).
Em segundo lugar, respiram e transpiram ódio, um ódio que escorre pelos cartazes, pelos rostos, pelas vozes. E, de forma mui fascista, esta malta tem orgulho nesse ódio. Aquilo que os define é o amor que têm pelo seu ódio, adoram odiar a "direita" ou seja lá o que for. Esta elevação do ódio à categoria de virtude é a marca do fascista, seja ele castanho ou vermelho.
Em terceiro lugar, temos a consequência lógica das duas premissas anteriores: o culto da violência. Se a "direita" é espezinhável, se não vale a pena ouvir o outro lado, se o ódio é uma virtude que confere uma legitimidade superior, então a violência é legítima e não faz mal dar uns carolos no Relvas. Aliás, só faz bem dar uns tabefes no Relvas. Para terminar, só queria dizer que gosto bastante deste PREC cantado. É que assim já não tenho de recorrer à história para explicar a profunda intolerância das extremas-esquerdas portuguesas . Agora basta-me apontar para o presente. Ela, a intolerância progressista e revolucionária, está aí, anda por aí. Até peço uma coisa: aumentem o volume da violência, continuem a mostrar que não sabem viver em democracia, que não sabem aceitar opiniões contrárias, continuem a ameaçar, continuem a ser fascistazinhos de vão de escada.»


.

TEMO QUE HAJA UM VIRUS NO PALÁCIO DE BELÉM

Não percebo muito bem que raio se passará no Palácio de Belém, se será do ar condicionado, se de algum vento estranho que venha do mar mas estou convencida de que anda por ali algum vírus ou bactéria de incubação longa que ataca os neurónios. Veja-se o caso do Mário Soares... Só falo neste por ser um exemplo mediático e bem presente nas memórias, mesmo as mais fracas, de toda a gente, mas a lista é extensa senão coincidente com a totalidade dos ocupantes Que raio de coisa!

De onde terá vindo a Cavaco esta ideia peregrina de condecorar com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo o estupor do Pinto Monteiro? (E o o ex-presidente do Tribunal Constitucional, Rui Moura Ramos, que, já agora, também estava ali mesmo a jeito e lá levou também a fitinha encarnada para casa...)

A talho de foice, só faltava o Aníbal ter mais alguma noite de febres e suores frios e dar-lhe para condecorar a  Cândida Almeida, essa vaca de mau porte, Directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) desde Março de 2001 e sucessivamente reconduzida até 2010, não sendo agora de novo reconduzida.

(Sei, não me fica nada bem falar assim das pessoas, não é meu hábito mas há coisas que me tiram do sério e dá-me na real gana; queiram desculpar-me os ofendidos e dar-me o desconto pelo meu, internacionalmente reconhecido, mau feitio)

Pelo menos, para aliviar os meus uivos provocados pela Virose de Belém, a Candinha vai à vida no dia 28, por decisão da procuradora-geral da República Joana Marques Vidal, e leva como "prenda" debaixo do braço, uma acção disciplinar.


A saída, de espada em riste defendendo a dama, protagonizada por  Boaventura Sousa Santos, presidente do Observatório Permanente da Justiça, não deixa de ter a sua graça... Ainda dizem que já não há cavalheiros... Há sim, este saiu-se, com a sua pompa habitual de Cavaleiro da Enorme Ordem dos Figurões, dizendo que:
«O país não precisava neste momento de mais um elemento de perturbação»,
e que vê Cândida Almeida como
«uma procuradora de alta qualidade»
Ele lá sabe das qualidades da Cândinha...

E ainda acrescenta:
«Com a acção disciplinar é dado um sinal de deslegitimar, de pôr em causa o trabalho que foi feito até agora».
Finalmente, digo eu.
_____________________

E o que diz a Vox Populi sobre as declarações do BSS e da saída da Cândinha?

Mais concretamente:

José Manuel Fernandes, jornalista,  publicou na sua página do Facebook o artigo do "Público" de hoje no qual BSS faz as suas declarações e acrescenta o seguinte comentário:

«Eu já achava que a saída de Cândida Almeida, que tantos processos deixou morrer, ou arquivou, ou perdeu, já era uma boa notícia. Agora, ao ler a reacção deste figurão, ainda mais convencido fico de que é mesmo uma muito boa notícia.»

O que abaixo segue são os comentários a este post de JMF.
(aqui publicados pois trata-se de uma página pública, no entanto retirei  nomes e fotos dos comentadores. )

  • Subscrevo...sem dúvidas!

  •  tinha dúvidas, eu não, essa tipinha era a vergonha do MP ou corrupta

  •  Nem mais. Boaventura Sousa Santos. Um dos do grupo dos indignados que há 2 anos nada fazem senão criticar ao ver as mudanças acontecerem no País. Mudanças que nunca pediram, porque deixar andar enquanto a vidinha corria bem era muito bom.

  •  Os "amiguinhos" têm que se proteger uns aos outros... é o Portugal que temos.. 
  •  Premeia-se sempre a incompetência!!

  •  Só espero não ter que ver o Snr. Presidente da República entregar um louvor público a esta figura, como fez hoje com Pinto Monteiro.

  •  Queremos saber porque ela saiu!!!

  •  Pergunto a mim mesmo o que esse aí ficará "observando"...

  • E sabe fazer mais alguma coisa....

  •  ela era avo,mãe,tia, prima, de todos os políticos malandros, ja devia ter ido embora a muito tempo, ou de preferência nunca ter entrado.

  •  “O país não precisava neste momento de mais um elemento de perturbação”
    Ahah isto diz tudo, certo?

  •  a propósito desta notícia surgida hoje na imprensa estão a surgir receios preocupantes e quanto a mim dificilmente explicáveis.

  •  Com esta cambada a tentar controlar o poder só outro 25 de Abril. Sem flores.

  •  Não fazia qualquer sentido Cândida Almeida continuar uma vez que já tinha feito a brilhante descoberta que "em Portugal não havia corrupção", portanto "não se justificava" estar pagar este posto de trabalho!!

  •  Lembram-se que há pouco tempo a Cândida dizia que não havia corrupção em Portugal??? lol

  •  Não deixa de ser deveras interessante ver Boaventura defender Cândida!...a esquerda radical a defender a protectora das máfias, da economia paralela, das negociatas...dá para pensar...se alguém ainda tem dúvidas...

  •  Mas não foi a Drª Cândida Almeida que disse que em Portugal não havia corruptos ? Comecemos só pelo BPN.
  • B.S.S. devia estar a procurar um buraco para se esconder da vergonha que havia de estar a sentir (se a tivessa na cara) com as acusações que estão a ser feitas no Brasil contra o Cafalópode da Silva e o P.T. de que foi presidente, e com cujo apoio se fez eleger Presidente da República. 18 "figurões" dos seus amigos terão desviado 500 BILHÕES DE U.S.D. para contas de "paraísos ficais". Isto para não falar dos 25 MILHÕES DE DÓLARES que foram transportados em mala diplomática para Portugal, e cá terão ficado depositados em seu nome, quando veio a Coimbra receber o grau de doutor honoris causae .... (honoris ... eheheh). E quem o trouxe ? Quem foi o seu padrinho ??? Exactamente, esse senhor da fotografia acima, que se mostra tão preocupado com os caminhos da nossa justiça. ...
  •  Acho um piadão ainda comparar este caso com o do juiz Baltasar Garzón

  •  não sei se foi intencional, mas colocar uma foto deste senhor com um sorriso (diria até de gozo ou desprezo pelos outros) a acompanhar um discurso destes.....palavras para quê, é o país que temos, e provavelmente, os representantes que merecemos

  •  a minha pergunta é só uma. e quem observa estes observatórios? acho que fui claro ponto

  •  É isso mesmo JM Fernandes!!! Um figurão! E ainda mantemos nós desta gente!

  •  Só asneiras e defesa de interesses instados. Este Observador(?) tem o desvario de comparar esta senhora de características bipolares ao Juíz Baltazar Garzon... é preciso não ter a menos noção daquilo que se diz, e pior ainda , mais um chulo que vive à conta do erário público , que nunca se preocupou com a quantidade de processos que ficaram por investigar, que prescreveram, que nunca chegaram a julgamento em 12 anos, mas que depois vem dizer estes disparates. Gostaria que um dia se contabilizassem os processos que entraram na PGR e que chegaram a algum lugar específico que não fosse o lixo. Gostaria que perguntassem aos agentes da PJ que tiveram que aturar esta criatura o que ela os fazia passar .... realmente existe qualquer coisa em Portugal que deixa estes caracteres aparecerem em lugares tão importantes e relevantes ....

  •  A meu ver o que salta à vista nesta notícia é o desperdício do erário público... tudo o resto é rotação de cadeiras no poder...
    Há um provedor da justiça e há um observatório da justiça...
    Muito bem...

  • Estou con.....fundido, não sei o que pensar , não sei o que dizer ! Isto cheira muito mal !!!!!

  • Permito-me estar em desacordo. "Uma muito boa noticia" seria se também o presidente do Observatorio da Justiça mudasse de ares.

  • Isto quase não é um País... È uma espécie de COSA NOSTRA habitada por D. Corleones...

  •  Boaventura, o ''observador' mor do reino, com pouca honra e muito proveito. Personagem sinistro que factura balurdios para ''observar'' o que toda a gente sabe.

  • Ora aqui está um Observatório que deveria ser extinto. O que é que este senhor santos faz senão utilizar este organismo para fazer política? O que é que ele fez em prol de uma melhor Justiça em Portugal nos últimos anos? Nada. Nadinha. Politica foi o que fez e faz. Portanto querem cortar despesa do Estado cortem a sério em organismos inúteis como este.

  •  Uma pessoa, com as responsabilidades de Cândida Almeida, que diz que em Portugal não há corrupção é insubstituível.

  • Esta Procuradora Geral vai causar muito sangue, vai causar muito incomodo, muito embaraço!
    Preparem-se, só agora começou!
    Tem a escola do pai e do irmão!

  •  e condecorarem o Pinto Monteiro? ... inacreditavel ser premiada a incompetencia e a mediocridade!

  •  O figurão não sabe o que se passou mas já vem lançar a confusão.Neste país dá-se demasiada importância a observadores,comentadores e treinadores de bancada.Os media que informem com isenção e verdade que cada um de nós saberá tirar as suas conclusões.

  • Acha que é po acaso que andam para aí uns grupelhos a cantar a Grandola VIla Morena? Ou acha que eles não estão incomodados com tudo isto. Sem dúvida nenhuma esta nova PGR vai causar incómodo. Até que enfim!

  •  Mais um Parasita a arrotar alarvidades, este B.S.S.

  •  se um elefante incomoda muita gente... é bom sinal! Realmente!

  •  o prof boavental nem é um elefante, é um mamute..

  • Este Prof., com todo o respeito devia continuar a estudar as favelas do Rio, o resto para ele deve ser só paisagem .

  •  Olha quem ... ! ! ! Tudo "boa gente"....

  •  tens toda a razão Teresa, este gajo é mesmo um ALARVE !!!!

  • 'Perturbações' destas são muito bem-vindas
  •  É precisamente esta "perturbação" digo este sinal que o pais o os cidadãos precisavam para ter o mínimo de esperança que a nossa justiça tem hipóteses de prevalecer. Teria sido um golpe terrível se esta procuradora tivesse ficado com o mandato para mais 3 anos ou como ela esperava tivesse subido na hierarquia para o lugar da pessoa que a destronou agora. Foi a perturbação certa na altura certa para pessoas envolvidos na corrupção e no crime organizado. A surpresa, espero eu, vai ser para muita gente que até agora se sentiu impune e seguro. O meu respeito pela coragem da Procuradora Geral. 

  •  Fiquei contente e com alguma esperança que a verdade seja divulgada sobre os vários processos que tinha em mãos , mas guardados a sete chaves!
  • O Sócrates deve ter em Paris um quartinho à espera desta figurona que o livrou de tantos processos que o deviam ter levado a um quartinho no EPL...
  •  nunca me esqueço que estava o "dito cujo" para almoçar na Raiva uma lampreiada, de boné na cabeça, chamei a empregada para dizer ao dito cujo se não lhe haviam educado, ou ensinado, que à mesa não se está de boné ... Recebeu o recado e tirou o boné ...

  • Pois foi só o que soube fazer ajudar o amigo,agora tem férias à borla em Paris.....