.

.
.
.
.
.

UM "DIA MUNDIAL DE..." MUITO FIXE!



O "Dia Mundial de" qualquer coisa é, normalmente, um dia que se pretende dado à reflexão da treta, à jornada de luta pelos direitos de meia tijela, à tomada de consciência de problemas de 365 dias por ano.




Hoje é um "Dia Mundial" de que eu gosto particularmente; um dia mundial divertido, despretencioso, criativo, sonhador, emotivo, didáctico, memorável e absolutamente MUNDIAL.

Hoje é o DIA MUNDIAL DO DESENHO ANIMADO.


Deste gosto!
3 Hurras para os desenhos animados, sempre!




Para comemorar vou encostar-me para trás, pôr os pés em cima da secretária e fazer uma lista mental, colorida e animada, obviamente, dos meus favoritos.


Não me incomodem, estou a devotar meia-hora a uma questão mundial...






APAIXONANTE ESTA PAIXÃO

Não me vou estender sobre o assunto mas sempre me fez muita confusão a forma como grande maioria das pessoas que lida com cavalos, de perto, mesmo no seu dia a dia por gosto ou profissão, se relaciona com estes animais únicos. Ou melhor dizendo, a forma como não se relaciona. Tenho visto cavalos bem tratados do ponto de vista de alimentação, higiéne, cuidados veterinários, etc. mas raramente vejo um cavalo ser tratado como alguém que, além de ser inteligente, é um ser extra-ordinariamente sensivel. Sensivel à forma como nos aproximamos, como o consideramos, como nos sentimos - em relação a ele e em relação a nós mesmos. A maior parte das pessoas que vejo montarem, e muito melhor do que eu, montam dominando o cavalo. Claro que tem de haver controlo, ou será extremamente perigoso, mas sempre achei que os cavalos têm de ser conquistados, não dominados.
Os cavalos, como muitos outros animais, são telepátas: reagem ao medo mas também à alegria, reagem à agressividade mas também à fragilidade, reagem à autoridade mas muito melhor ao carinho.

Para o cavalo nós somos uns bichos que se querem pôr em cima deles, obriga-los a fazer o que nós queremos independentemente de como eles se sentem ou do que lhes apetece. Assustador, não?

Comecei por dizer que não me iria estender sobre o assunto e assim farei mas tenho de dizer que quem não fala e mima e tenta sentir como se sente o (seu) cavalo, não sabe o que perde. Nunca o conhecerá nem nunca terá o enorme prazer da verdadeira companhia daquele animal soberbo que está montando.

Se eu não soubesse isto, se apenas descofiasse, teria tirado todas as dúvidas neste mundo absolutamente mágico a que tive o privilégio de ter acesso durante um pouco mais de duas horas de maravilhamento

(Até dia 26/10 em Algés) www.cavalia.pt/





FWD

DEPOIS DE 08/08/08

"Passaram os Jogos Olímpicos de 2008"

Começa assim o último post publicado pelo meu amigo N.Phillips no seu blog

"A IMPERMANÊNCIA DAS COISAS"

com um link à entrevista que o Dalai Lama deu à Euronews e a transcrição da mesma.

Sei que sou suspeita mas vale os minutos de ver e ler

O AVIÃO, A SUA SOMBRA...
A COISA E A COISA DA COISA



Etats-Unis, Avions de l'étrange Les ombres colorées de ces avions ont de quoi surprendre.
La vitesse laisse dans le ciel des marques impérissables.

© Google Earth ™ mapping service/[Europa Technogies - The GeoInformation Group]

THE STING...

PAUL LEONARD NEWMAN

Cleveland, 26 de janeiro de 1925 - Westport, 26 de setembro de 2008






filmografia:


1954-The Silver Chalice

1956-Somebody Up There Likes Me
The Rack

1957-The Helen Morgan Story
Until They Sail

1958-The Long, Hot Summer
The Left Handed Gun
Billy the Kid
Cat on a Hot Tin Roof

Rally 'Round the Flag, Boys!

1959-The Young Philadelphians

1960-From the Terrace ; Exodus

1961-The Hustler ; Paris Blues

1962-Sweet Bird of Youth

1963-Hud ; The Prize

1964-What a Way to Go! ; The Outrage

1965-Lady L

1966-Harper

1967-Hombre ; Cool Hand Luke

1968-The Secret War of Harry Frigg

1969-Winning ;________________Butch Cassidy and the Sundance Kid

1970-WUSA

1971-Sometimes a Great Notion

1972-Pocket Money
The Life and Times of Judge Roy Bean

The Effect of Gamma Rays on Man-in-the-Moon Marigolds (director)

1973-The Mackintosh Man ; The Sting

1974-The Towering Inferno

1975-The Drowning Pool

1976-Buffalo Bill and the Indians
Silent Movie," (cameo)

1977-Slap Shot

1979-Quintet

1980-When Time Ran Out...

1981-Fort Apache the Bronx; Absence of Malice

1982-Come Along with Me ; The Verdict

1984-Harry & Son

1986-The Color of Money

1989-Fat Man and Little Boy; Blaze

1990-Mr. and Mrs. Bridge

1993-La Classe américaine

1994-The Hudsucker Proxy; Nobody's Fool

1998-TwilightMotion Picture

1999-Message in a Bottle

2000-Where the Money Is

2002-Road to Perdition

2003-Our Town

2005-Empire Falls
Magnificent Desolation: Walking on the Moon 3D -(Dave Scott voice)

2006-Cars - voice

2007-Dale - Narrator voice

THE NEW YORK TIMES

SLIDE SHOW

http://www.nytimes.com/slideshow/2008/09/27/movies/20080927_NEWMAN_SLIDESHOW_16.html

AUDIO SLIDE SHOW
http://www.nytimes.com/interactive/2008/09/27/movies/20080927_NEWMAN_AUDIOSS/index.html#

ANÚNCIO


Cede-se utilização de gabinete mobilado, com 16 m2, em escritório de advogados com boas instalações e óptimo ambiente.
Na Baixa de Lisboa, zona central, com Metro e parqueamento perto.
Inclui serviços de secretariado, limpeza, utilização de sala de reuniões, consumos de electricidade, água, Internet (ADSL) e fax. Únicos extras cobrados separadamente: telefone e fotocópias.


Contacto: deixe aqui o seu comentário ou, se tem possibilidade, contacte-me pessoalmente

Ouve lá, Oh Zé...

Ouve lá, oh Zé, o Kosovo existe ou é uma ficção animada?

O Governo português deverá anunciar, esta quinta-feira, uma tomada de posição sobre a independência unilateral do Kosovo, apurou a Renascença.
Portugal é um dos poucos da União Europeia (UE) que ainda não reconheceu a independência daquela região e poderá fazê-lo nas próximas horas.
O assunto vai ser discutido no próximo dia 8 deste mês nas Nações Unidas, que terão de pronunciar-se sobre um projecto de resolução apresentado pela Sérvia para que o Tribunal Internacional de Justiça tome posição sobre a legalidade da independência do Kosovo.
In Rádio Renascença on line



KOSOVO

A independência do Kosovo foi declarada a 17 de Fevereiro de 2008 com 109 votos a favor e 0 contra pelo seu Parlamento. Todos os 11 representantes da minoria sérvia boicotaram os protocolos.

Cartas para todos os países do mundo foram então enviadas pelo novo governo do Kosovo, solicitando o reconhecimento como Estado Soberano.

A 28 de Fevereiro de 2008, a Alemanha tornou-se o primeiro país a formalizar seu reconhecimento do Kosovo quando transformou seu escritório diplomático de Priština em Embaixada.
A 5 de Março de 2008, a República de Kosovo foi oficialmente reconhecida por 26 soberanos Estados-membros Soberanos, nas Nações Unidas, como, também, por outras entidades, incluindo outros Estados. 20 Estados-membros da ONU ou recusaram o reconhecimento.
Dos 192 estados-membros das Nações Unidas, 91 tomaram alguma atitude sobre a declaração de independência de Kosovo.

A ONU encarregou a Regra da União Europeia da Missão de Lei em Kosovo para assegurar a continuação de presença civil internacional em Kosovo.
Dos cinco membros com direito de vetar, três (os EUA, o Reino Unido e a França) reconheceram a declaração de independência. Entretanto, a República Popular da China expressou preocupação sobre as negociações, e a Rússia considerou a declaração como ilegal.
In Wikipédia



Link - Guerra / Conflito Kosovo
http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_Kosovo

"MES AMIS, MES AMOURS, MES EMMERDES"







No dia 17 de Junho deste ano, um “ancien eléve du Lycée Français Charles Lepierre de Lisbonne” estava ao telefone com uma “ancienne”, em amena cavaqueira de “olá, como vais” quando lhe passou pela cabeça, provavelmente inspirado por algum Espírito Luminoso, dizer-lhe assim: “Oh Cristina, tu é que eras menina para fazer isto assim, assim..." ou seja, um WebRing*.

A Cristina, mulher de armas, empreendedora, e luminosamente inteligente, foi à net cuscar ninhos de WebRings. Encontrou, arregaçou as mangas e nessa mesma tarde, lançou o site Anciens du Lycee Francais de Lisbonne.
Isto feito, enviou convites de adesão a cerca de quatro dezenas de antigos alunos. A progressão foi geométrica, os convidados começaram a convidar e o efeito “bola de neve”, como diz a Cristina, foi colossal.

Recebi o meu convite nos primeiros dias de Julho e quando cheguei ao site já fui encontrar muitos colegas e “amigos de calções”.

Sendo um tanto avessa a “grupos”, devagarinho comecei a sentir-me em casa… Passei a frequentar o site, as páginas pessoais dos colegas com os “olás” e os mais variados comentários vindos de todos os cantos, e ainda o divertidíssimo, e caótico, chat privado, numa base praticamente diária, o que francamente me espanta, é das tais que “se me dissessem não acreditaria”.

Considerando que Agosto é normalmente um mês fraco para o desenvolvimento de iniciativas, à excepção das turísticas e de lazer, claro está, a verdade é que nos primeiros dias de Setembro o número de antigos alunos inscritos e, na sua larga maioria, em participação/comunicação activa, atingia a bonita cifra de 2000.
Marcaram-se encontros, copos, almoços e jantares, formaram-se grupos temáticos, repescaram-se músicas e amigos. O site reúne hoje mais de 2770 fotos publicadas e está, crescendo, tendo já ultrapassado os 2500 membros.
É absolutamente espantoso! Um fenómeno, como alguém lhe chamou.

Na sexta-feira passada, 26 de Setembro, tivemos o nosso primeiro grande jantar, na antiga FIL de Lisboa, completamente cheia.
Do ambiente vivido pouco posso dizer porque não é verbalizável.

A partir de certa altura da vida, que creio se prenderá com a maturidade, mesmo para os sociáveis e extrovertidos, passa a ser mais complicado fazer Amigos.
No entanto (e esta é uma experiência difícil de concretizar em larga escala), aqueles que participaram da nossa intimidade, do nosso dia a dia em crianças e adolescentes, aqueles que riram e choraram connosco, aqueles com quem conversamos e nos zangamos e com quem fizemos as pazes, os que aprenderam e brincaram, namoraram e tiveram os seus rituais de passagem connosco, numa palavra, aqueles que cresceram connosco, permanecem em nós, na sua maior parte adormecidos num esquecimento aparentemente definitivo.
Ah, mas surpresa!!! Podem acordar de repente como se tivessem sempre estado presentes – a verdade é que estiveram, mas nós não sabíamos.

Foi esta a experiência partilhada por todos aqueles com quem falei durante o jantar ou que, mais tarde, deixaram as suas mensagem no site. A facilidade e naturalidade com que se reataram relações não me espantou; espanta-me sim o florescimento de total empatia, e até ternura da mais autêntica, entre pessoas que se conheceram no seu dia a dia pouco mais do que de vista, ou ainda, nunca se tendo conhecido devido a uma maior diferença de idades, que pode abranger várias décadas, de repente deram consigo partilhando a maior alegria de encontro, como se se tivessem Conhecido desde sempre.
Tal como a família, este conjunto de pessoas não se escolheu entre si, independentemente das relações de amizade “ça c’est toute une autre histoire”, com ou sem consciência disso existe entre elas um laço permanente e muitíssimo profundo.

Para isto terão contribuído pelo menos dois aspectos importantes:
- Primeiro o facto de o LFCL ser um estabelecimento de ensino privado, propriedade do Estado Francês, inteiramente misto (dentro e fora das salas de aula), leccionando programas académicos, e pedagógicos, próprios, que não estiveram sujeitos quer ao pré quer ao pós 25 de Abril; constituiu uma espécie de oásis pedagógico (para o melhor ou o pior, não é essa a questão) onde se podiam encontrar livros que eram proibidos, ou censurados, nas livrarias, onde se falava de tudo e mais alguma coisa, na condição de se Pensar no que e sobre o que se dizia. Isto, obviamente, produziu mentalidades muito especificas nas suas características e múltiplas na sua variedade, produtos de uma liberdade disciplinada (ah oui, la discipline!), de uma cultura diferente, gerando passoas que naturalmente se inter-reconheciam, e reconhecem, apesar do passar dos muitos ou poucos anos sobre o dia em que deixamos o Lycée.

- Em segundo lugar há que ter em consideração que o “Lycée” sempre aglomerou alunos de todas as idades, desde o jardim-de-infância até ao final dos estudos secundários. Estes alunos, em sua majoríssima parte, estiveram ali durante toda a sua vida académica pré universitária, correspondendo a uma média de 12 a 14 anos. São os anos mais importantes de qualquer pessoa em termos de formação da personalidade; são muitíssimas experiências e sentimentos. É a partilha natural, involuntária da vida, é a intimidade no seu estado mais puro e “descomplicado”.
Este contacto prolongado, que se pode considerar multi-geracional, não pode deixar de criar em nós um sentimento de pertença, com tudo o que isso acarreta psicologicamente, afectivamente.
Agora, os frutos estão aí, nascidos de uma árvore fértil plantada em terreno bem arado e arejado. São frutos doces de maduros; o acre que por vezes se desprende do verde já lá vai e algum que tenha ficado, na saudade dos que partiram primeiro, por exemplo, é amaciado pelas memórias partilhadas.
E o melhor, esta explosão associativa não passa pelo orgulho nem pelo saudosismo, não é a saudade do Lycée nem a cagança do Lycée.
É uma explosão emocional, é a felicidade do (re)encontro, essa de que tanto ouvimos falar e que raramente vivemos, sem dramas.



About Anciens du Lycee Francais de Lisbonne
Finalmente um site informal e nada "sério" para os Ex-Liceu Francês!!!

2506 members - 2775 photos - 160 discussions



View my page on Anciens du Lycee Francais de Lisbonne


*
Um webring é uma agregação de sites na Internet ligados em conjunto de uma forma circular. Ao usar os mesmos controles para navegar a partir de um sítio para o outro, num webring, um usuário pode facilmente explorar todos os outros sites no anel. Um webring geralmente incide sobre um tema aglutinador específico, muitas vezes, educacional ou social e é gerida por um moderador, ou administrador,que decide o que e quem incluir nas páginas webring