.

.
.
.
.
.

BYE BYE KING LARRY

O "Rei" Larry, o homem que entrevistou meio mundo e tem outro meio à espera de ser convidado para uma entrevista, anunciou hoje, durante o "Larry King Live", que deixará de fazer o seu programa diário na CNN, no ar há 25 anos, em Setembro próximo.
Não deixará ainda a CNN prometendo fazer alguns "Larry King Specials" quando acontecimentos nacionais ou internacionais de relevo o justifiquem.

Como sempre, Larry vai devagar e com muita classe





«I’m incredibly proud that we recently made the Guinness Book of World Records for having the longest running show with the same host in the same time slot. With this chapter closing I’m looking forward to the future and what my next chapter will bring, but for now it’s time to hang up my nightly suspenders.» Larry King

.

ÁFRICA SELVAGEM

CARLOS QUEIROZ AO PARLAMENTO

AFINAL A CULPA FOI DO OFFSSIDE

DAVID VILLA ESTÁ INOCENTE,
FOI A MÃO DE DEUS QUE O EMPURROU






'BORA LÁ FAZER OUTRO JOGO?


.

SOLUÇÃO 2014





.

TODOS OS DIABOS TÊM SORTE




Portugal acabou o jogo com 10 jogadores

Espanha jogou com 12
(11 + Hector Baldassi, arbitro argentino)


Por mero exemplo:
Nos "Mach Pointers" do jornal inglês "Guardian",

RICARDO COSTA SENT OFF! Portugal's full-back gets his marching orders and it looks like a travesty. Joan Capdevila cai dentro da área penal segurando sua face e produz o árbitro um cartão vermelho, aparentemente por um cotovelo. Joan Capdevila goes down in the penalty area holding his face and the ref produces a red card, apparently for an elbow. Eu não vi um, embora a BBC afirmam equipe comentário havia alguns indícios de um cotovelo batendo no ângulo de câmera em cima. I didn't see one, although the BBC commentary team claim there was some evidence of an elbow flailing in the overhead camera angle.
http://www.guardian.co.uk/football/2010/jun/29/spain-portugal-world-cup-2010-report












.

JÁ PASSOU

SOFREMOS NA ALMA, MAS NÃO NA BALIZA. SOMA E SEGUE

HOUVE ALI UNS QUANTOS CARTÕES AMARELOS QUE FRANCAMENTE NÃO PERCEBI, CURIOSAMENTE TODOS À SELECÇÃO PORTUGUESA - DE REPENTE EU GRITAVA: "PENALTY" A PLENOS PULMÕES MAS FOI O JOGADOR PORTUGUÊS QUE TEVE DIREITO AO CARTÃOZINHO???
SERIA SOLIDARIEDADE SUL-AMERICANA?






.

SUGESTÃO

«Num acto de desespero para tentar equilibrar as suas contas públicas, Atenas quer vender ou alugar a longo prazo algumas das suas 6 mil ilhas.» "Jornal Económico"

A ilha de Nafsika, por exemplo, está à venda, no site Private Islands, por 15 milhões de euros. Mas muitas que custam menos de 2 milhões. "Agência Financeira"


Eu faço anos mesmo no fim de Julho...
(Não precisa ser Mikonos nem Rhodes, qualquer coisita mais pequena chega-me perfeitamente, só é importante que tenha pelo menos uma nascente de água potável em local acessível e um local para lá pôr uma casita simpáctica com boas vistas. Prometo emitir passaportes)



.

GAMEM MAS NÃO SE DEIXEM FILMAR

Foi apresentada uma queixa por dois jornalistas da revista Sábado no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa contra Ricardo Rodrigues por furto e atentado à liberdade de imprensa.

Se bem se lembram Ricardo Rodrigues apropriou-se do gravador dos dois jornalistas da revista Sábado e meteu-o subrepticiamente ao bolso durante uma entrevista que decorria na Assembleia da República. Só que desta vez foi filmado. Azares...
Não tivera sido e ainda poderia protestar, dizer que não tinha sido nada assim, que tinham escondido os gravadores só para o acusar, quiçá... Uma "cabala negra" da imprensa contra tão exemplar deputado, um rapaz tão esforçado na defesa do seu injustiçado líder.

Vai daí um pedido de levantamento da imunidade parlamentar de Ricardo Rodrigues foi entregue à Comissão de Ética no dia 8, a fim de que o dito possa ser ouvido pelo Ministério Público no âmbito das queixas crime, e foi hoje aprovado pela Comissão. Agora seguir-se-à a votação em plenário, a qual já foi adiada.

É que o relatório da Comissão de Ética, elaborado pelo deputado socialista João Serrano, deveria ter sido debatido na reunião do dia 16; foi adiado por a Comissão estar a aguardar a decisão de R.R. sobre a forma como iria responder, se presencialmente ou por escrito.
Entretanto o valoroso Ricardo Rodrigues já baliu, perdão, já bradou aos sete ventos que o levantamento da imunidade parlamentar «corresponde à sua vontade» mas, pelo sim pelo não vai fazer como o chefe: responde ao DIAP mas por escrito. Olhos nos olhos a coisa amarga, sabe-se lá o que ainda inventam para perguntar e que o que se tem de inventar para responder, ou não.

O MOMENTO DO FURTO, sob "violência psicológica insuportável"

Ele bem diz: «eu já tive os meus azares»



«Ricardo Rodrigues diz ter sido vítima de
"violência psicológica insuportável"»

«Em conferência de imprensa no Parlamento, Ricardo Rodrigues justificou o acto com a “violência psicológica insuportável” que, segundo o deputado, estaria a ser exercida sobre si pelos jornalistas. Ricardo Rodrigues acrescentou ainda que foi alvo de “perguntas inquisitórias e assentes em premissas falsas”. Incomodado com as perguntas, o vice-presidente da bancada socialista diz ter furtado os aparelhos de gravação, num "acto irreflectivo", como alternativa para preservar o seu bom nome.» In revista Sábado

Sabe, Ricardo, a alternativa para preservar o seu bom nome já a teve mas está gasta.

Link - Alguns dos azares de R.R.

___________________________________

Se estiverem mal dispostos ou em horário de trabalho sugiro que não percam esta acção de solidariedade do blog "31 da Sarrafada".
(na página do blog encontra-se a letra da canção caso queiram cantar - mais aconselhavel no caso de estarem mal dispostos do que se estiverem em local de trabalho... E daí...)

Um Gravador para o Ricardo by 31daSarrafada

.

7!







MAIS UNS MINUTINHOS E PARECE-ME QUE TODOS OS NOSSOS JOGADORES TINHAM MARCADO CADA UM SEU GOLITO


.

É HOJE, É HOJE

É HOJE, É HOJE, ÀS 12H28
VENHA ELE
VENHAM AS FÉRIAS
(enquanto "eles" não decidem que só os feriados não chegam)




.

VAMOS AOS FADOS?





19H00 - Rua do Carrião, Nº9 - Inauguração da nova sede da JML, presidida por SS.AA.RR. os Duques de Bragança.

20H00 - Jardim do Torel (junto à Junta de Freguesia de São José)


Recepção a SS.AA.RR. os Duques de Bragança, pelo presidente da Junta de Freguesia de São José e População.



Grande Noite de Fados, com:

MARIA TERESA DA CÂMARA
GUSTAVO PINTO BASTO
TERESA LANDEIRO
DIOGO GUERRA TAVARES
ISABEL COSTA DE SOUSA
DAVID AMARAL BRITO ANTÓNIO
VASCO MORAES
Acompanhados por: Luís Roquette e Bernardo Romão

---------------------------------------------------------------------------------------------

Entrada: 10€ por pessoa, com direito a duas senhas (bebida e comida)



O REI VAI NU

Ele há coisas do caraças...

Quem me convenceria de que me lembraria do Ary dos Santos a propósito de Pacheco Pereira?

Pois mas foi mesmo assim. Não é grande enigma, vejam lá se adivinham por quê.

Há que dizer-se das coisas

«Há que dizer-se das coisas
o somenos que elas são.
Se for um copo é um copo
se for um cão é um cão.
Mas quando o copo se parte
e quando o cão faz ão ão?
Então o copo é um caco
e o cão não passa de um cão

Quatro cacos são um copo
quatro latidos um cão
Mas se forem de vidraça
e logo forem janela?
Mas se forem de pirraça
e logo forem cadela?
E se o copo for rachado?
E se o cão não tiver dono?
Não é um copo é um gato
não é um cão é um chato
que nos interrompe o sono

E se o chato não for chato
e apenas cão sem coleira?
E se o copo for de sopa?
Não é um copo é um prato
não é um cão é literato
que anda sem eira nem beira
e não ganha para a roupa.

E se o prato for de merda
E se o literato for de esquerda?
Parte-se o prato que é caco
mata-se o vate que é cão
e escrevemos então
parte prato sape gato
vai-te vate foge cão.
Assim se chamam as coisas
pelos nomes que elas são.»

................ Ary dos Santos

Vai daí...




RTP / ANTENA 1

«O deputado Pacheco Pereira é bastante crítico na declaração de voto que apresentou depois de a comissão parlamentar de inquérito ao negócio PT/TVI ter aprovado o relatório final. O deputado do PSD critica a mesa presidida pelo também social-democrata Mota Amaral por não ter permitido a utilização das escutas telefónicas ao primeiro-ministro. Pacheco Pereira acusa ainda José Sócrates de ter participado na tentativa de compra da TVI por parte da PT e de ter mentido ao Parlamento quando disse que não tinha conhecimento do negócio. Ouça estas declarações de Pacheco Pereira na reportagem da jornalista Susana Barros.»
2010-06-18 19:09:02
_______________________

Comissão de inquérito
Pacheco Pereira conclui: "O primeiro-ministro mentiu"

18.06.2010 - Por Nuno Simas In "Público"

«A declaração de voto de Pacheco Pereira (PSD)
implica directamente o primeiro-ministro e o PS na tentativa de compra da TVI pela PT. O texto foi apresentado hoje pelo deputado social-democrata na comissão parlamentar de inquérito ao caso PT/TVI, horas depois de ter aprovado o relatório, com os votos contra do PS e os votos favoráveis do PSD, CDS, PCP e BE»

«No texto, a que o PÚBLICO teve acesso, Pacheco responde às duas perguntas que estiveram na base do inquérito: se o Governo interveio ou não no processo e se Sócrates mentiu ao Parlamento.

"Sim, houve participação governamental (em particular com origem no primeiro-ministro e executada por quadros do PS colocados em posições cimeiras em empresas em que o Estado tem qualquer forma de participação directa ou indirecta) numa tentativa de, em ano eleitoral, controlar vários órgãos de comunicação social, nomeadamente a TVI", lê-se no texto em resposta à primeira pergunta.

A resposta à segunda também é pela positiva:
"Sim, o primeiro-ministro sabia, foi informado pessoalmente do que se passava e, por via indirecta, conhecemos indicações suas sobre o modo como os executantes deviam proceder. E, por isso, mentiu ao Parlamento. Ele não queria ter a fama (de controlar a comunicação social), sem ter o proveito (de a controlar de facto) e procedeu e permitiu que procedessem em consequência, conforme as suas intenções publicamente anunciadas no congresso do PS."

Para Pacheco, o relator e a comissão "auto-mutilaram-se" por não usar os resumos das escutas, obtidas legalmente. Atingindo Mota Amaral, criticado abertamente por Passos Coelho e o PSD. O presidente da CPI "tomou uma decisão que foi polémica e levou a que se chegasse a "conclusões muito incompletas" ou "conclusões inconclusivas" e "mais dúvidas" do que havia no início do processo. "Tenho pena que a comissão não tenha podido ir mais longe, dado que dispunha de informação que talvez tivesse permitido outro tipo de actuação", acrescentou. O que também justifica o facto de não apresentar qualquer moção de censura.

Comportamentos, concluiu, de "extrema gravidade numa democracia".
»

.

FEZ HOJE 70 ANOS...

L'appel du 18 Juin, 1940 - Le général De Gaulle

« Les chefs qui, depuis de nombreuses années, sont à la tête des armées françaises, ont formé un gouvernement.
Ce gouvernement, alléguant la défaite de nos armées, s'est mis en rapport avec l'ennemi pour cesser le combat.

Certes, nous avons été, nous sommes, submergés par la force mécanique, terrestre et aérienne, de l'ennemi.

Infiniment plus que leur nombre, ce sont les chars, les avions, la tactique des Allemands qui nous font reculer. Ce sont les chars, les avions, la tactique des Allemands qui ont surpris nos chefs au point de les amener là où ils en sont aujourd'hui.
Mais le dernier mot est-il dit ? L'espérance doit-elle disparaître ? La défaite est-elle définitive ? Non !

Croyez-moi, moi qui vous parle en connaissance de cause et vous dis que rien n'est perdu pour la France. Les mêmes moyens qui nous ont vaincus peuvent faire venir un jour la victoire.

Car la France n'est pas seule ! Elle n'est pas seule ! Elle n'est pas seule ! Elle a un vaste Empire derrière elle. Elle peut faire bloc avec l'Empire britannique qui tient la mer et continue la lutte. Elle peut, comme l'Angleterre, utiliser sans limites l'immense industrie des Etats-Unis.

Cette guerre n'est pas limitée au territoire malheureux de notre pays. Cette guerre n'est pas tranchée par la bataille de France. Cette guerre est une guerre mondiale. Toutes les fautes, tous les retards, toutes les souffrances, n'empêchent pas qu'il y a, dans l'univers, tous les moyens nécessaires pour écraser un jour nos ennemis. Foudroyés aujourd'hui par la force mécanique, nous pourrons vaincre dans l'avenir par une force mécanique supérieure. Le destin du monde est là.

Moi, Général de Gaulle, actuellement à Londres, j'invite les officiers et les soldats français qui se trouvent en territoire britannique ou qui viendraient à s'y trouver, avec leurs armes ou sans leurs armes, j'invite les ingénieurs et les ouvriers spécialistes des industries d'armement qui se trouvent en territoire britannique ou qui viendraient à s'y trouver, à se mettre en rapport avec moi.
Quoi qu'il arrive, la flamme de la résistance française ne doit pas s'éteindre et ne s'éteindra pas.

Demain, comme aujourd'hui, je parlerai à la Radio de Londres. »




.

HUMOR NEGRO-CRUDE

A REALIDADE NÃO TEM A MAIS PEQUENA GRAÇA MAS ATÉ AS DESGRAÇAS SÉRIAS PODEM SER VISTAS COM MUITO SENTIDO DE HUMOR

(que espírito tortuoso tu tens Rui)

"NÃO SE PODE ESCONDER A VERDADE NO BOLSO OU EM QUALQUER OUTRO LADO" (João Semedo)

A srª Deputada Ana Catarina tem toda a razão
O sr. Deputado João Semedo está completamente enganado:

no nosso país até a Verdade se pode meter no bolso

E há por aí muito quem tenha os bolsos cheios de verdades, entre outras coisas, e "gravadores" cheios de mentiras

Que categoria!



POR OUTRO LADO, E COMO DIRIA A GRANDE HERMÍNIA SILVA,
"ANDA PACHECO", DESTA VEZ ATÉ ESTAMOS DE ACORDO.



.

O PROBLEMA DE PORTUGAL SÃO OS FERIADOS



FAÇO, QUERO, POSSO E MANDO

O POVO QUE SE AGUENTE,
A IGREJA QUE SE AGACHE


(A BEM DA NAÇÃO)

_____________________________

«Os deputados socialistas chegaram a acordo quanto à necessidade de reduzir o número de feriados para garantir maior competitividade à economia. O Governo ainda não indicou em que feriados quer mexer, mas pede à Igreja Católica que indique quais os religiosos que são ou não intocáveis.

O que achamos é que se reduzirmos algum feriado civil, seja um, seja dois, a mesma regra deve-se aplicar à Igreja. É melhor ser a própria Igreja a indicar quais os feriados que nesta matéria não têm tanta relevância para os portugueses”,
sugere Ricardo Rodrigues, do PS. Segundo o Governo, a intenção desta proposta de revisão é proteger a competitividade do país e evitar as pontes entre os feriados.»

Ouvido pela Renascença, D. Jorge Ortiga, presidente da Conferência Episcopal, explica que ainda não chegou nenhum pedido neste sentido, mas que quando chegar será imediatamente remetido para a Santa Sé, uma vez que os feriados religiosos fazem parte da matéria da concordata entre os dois estados. Os bispos portugueses serão certamente ouvidos e estão disponíveis para dialogar sobre o assunto, mas a decisão final não passa por eles.»

Ricardo Rodrigues, vice-presidente da bancada do PS, considera que esta é uma matéria excelente para a concertação social, “para
que patrões e sindicatos possam encontrar as melhores fórmulas de tratar o tema".
RFM - notícias
________________________________

PARENTESIS:

RICARDO RODRIGUES, O GÉNIO!

FICHA

RAPAZ QUE JÁ TEVE A... COMO DIREI? VICISSITUDE DE SER CONTEMPLADO COM A DEDICAÇÃO DESTE REAL BLOG

____________________

ASSIM SIM, ASSIM TALVEZ ESTE BANANAL LÁ CHEGUE...

  • Já pagamos a crise mundial, a crise europeia e a "crise" nacional,
  • Já subiu o IVA, o IRS/IRC, os combustíveis, os transportes, e tudo e tudo e tudo,
  • Já fecharam hospitais, maternidades, escolas, e continuam as tentativas sorrateiras que dão brado,
  • Já fecharam milhares de PME's, (as famigeradas PME's da campanha eleitoral),
  • Já foram milhares de pessoas para o desemprego "por causa da crise",
  • Os eventuais investidores não investem porque não há os menores incentivos, condições, estímulos ou proveitos,
  • Já o Estado prescindiu de serviços e direitos fundamentais dos cidadãos, quanto a prescindirem das suas mordomias, regalias e confrarias é que não pode ser nada.

Vá queridos, agora saquem-nos os feriados e as pontes; Fiquei a saber que, segundo o governo, cada feriado custa ao país cerca de 34 milhões de euros... Puxa! Afinal este país produz riqueza à brava, só pode mesmo estar mal gerido.

Saquem uns feriaditos à malta e mais umas quantas assim que consigam inventar. Façam, façam, pode ser que assim este povo adormecido acorde em fúria.

SE NÃO FOR PELA DIGNIDADE POIS QUE SEJA PELOS DIAS DE DESCANSO ROUBADOS (se bem que quase 100% das "pontes" são retiradas de dias de férias)
ESPERO QUE HAJA UM DIA ALGUMA GOTA DE ÁGUA QUE FAÇA COM QUE O NOSSO REBANHO SE AMOTINE.

.

HAJA SENTIDO DE HUMOR





«O ministro da Economia, Vieira da Silva, classificou hoje de “sinal positivo” para a economia portuguesa a descida de 1,8 por cento do número de desempregados inscritos nos centros de emprego.»
In "Público", 16/06/2010

«Desemprego continua a subir. O número de desempregados inscritos nos centros de emprego subiu 14,6 por cento em relação ao mesmo mês de 2009, um mês em que se registou uma das maiores subidas de sempre do desemprego registado.»
In "Público", 16/06/2010

____________________________

«O primeiro-ministro José Sócrates rejeitou hoje o cenário de redução de salários na função pública, afirmando acreditar que as medidas já adoptadas pelo Governo são suficientes para atingir os objectivos orçamentais em 2010 e 2011.
Não, não vai ser preciso”, declarou.»
In "Público", 16/06/2010

«O secretário de Estado (do Orçamento) Emanuel dos Santos afirmou hoje que o Governo tem “confiança” na execução do Orçamento do Estado e no efeito das medidas de austeridade que aprovou, não excluindo contudo a adopção de novas medidas
In "Público", 16/06/2010

______________________________

Muito à moda do "31 da Armada" mas a ideia tem graça



Membros do blogue "Alunos do Liberalismo"(http://alunosdoliberalismo.blogs.sapo.pt/) deram esta madrugada a sede lisboeta do PSD como vendida.
Colocaram um cartaz ao estilo "Remax" no Palacete Sede Nacional do PSD (São Caetano à Lapa) com a foto dos ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, como responsável pela venda.

.

O PRIMEIRO DE QUANTOS?

PORTUGAL / COSTA DO MARFIM - 0 VS 0

UM COZIDO À PORTUGUESA COM BONS INGREDIENTES
MAS MAL TEMPERADO E POUCO APURADO
(AI QUE SAUDADES DO SCOLARI...)


COMO BOA PORTUGUESINHA O MELHOR É FICAR CONTENTE PORQUE NÃO PERDEMOS E PENSAR QUE PARA A PRÓXIMA SERÁ MELHOR

Como disse o Mister Carlos:
"Ganhámos um ponto frente a um favorito"
Não sei se o mesmo, para além de ter ganho o ponto, aconteceu com a Costa do Marfim,
desconfio, para azar nosso, que nem isso.



E EU QUE QUERIA TANTO UNS GOLITOS PARA ME ATENUAREM AS DORES DO IVA...

.

LOBOS ARMADOS EM CORDEIROS SACRIFICADOS

Não é assunto sobre o qual perca dois minutos a debruçar-me mas tenho a vaga ideia de que não é "politicamente correcto" tomar partido por Israel; são uns brutos, uns assassinos.

Estou-me nas tintas para o "politicamente correcto", para dizer a verdade nem sei bem o que isso é, parece-me um cata-vento que varia com o posicionamento político, social, cultural, etc. Logo não existe.

  • Existe um bloqueio marítimo a Gaza porque o Hamas bombardeou alvos civis israelitas.
  • Este direito natural dos Estados é uma das duas excepções da proibição de uso de força, em conformidade com a carta das Nações Unidas. (O segundo é a utilização de força autorizada pela ONU.)
  • Quando existe um bloqueio marítimo, nenhum navio, civil ou militar, pode entrar na zona de bloqueio, águas internacionais incluídas.
  • O direito internacional reconhece que um navio que viole o bloqueio pode ser capturado ou atacado.
  • Israel comunicou a diversos países envolvidos, através das embaixadas, que não autorizava navios na zona de bloqueio.

Ai de Israel se se desse ao luxo de perguntar "Quem é" antes de atirar; mais, se se desse ao luxo de pensar que podia perguntar. Israel tem de saber "quem lá vem" antes de seja quem for pensar em chegar. E sabe.

Abaixo encontra-se um pequeno vídeo no qual se vê um contentor de "mantimentos" destinados a Gaza que foi interceptado por Israel. (NOV.2009)
O mínimo que se poderá dizer é que aquela gente tem uma dieta muito estranha.

Claro que, lateralmente, há um povo que está a ser vítima de um embargo e de um controlo acérrimo.É verdade.
Não é menos verdade porém que não é Israel que os está a "lixar": quando os "pacifistas" desistirem de fazer passar armas nos comboios de víveres e medicamentos talvez as pessoas que são tratadas como pretextos recebam aquilo de que necessitam.



__________________________________________

Entretanto chegou-me, por e-mail, um relato muito vivido da autoria de uma médica militar israelita de origem brasileira que faz uma boa fotografia, manipulada ou não, cabe a cada um saber no que quer acreditar.

Como sempre que posso, porque a experiência vai-nos ensinando, fiz uma pequena busca sobre a autora do relato: Ana Luiza Tapia. Todos os dados que podemos desejar se encontram facilmente disponíveis, do "Facebook" ao "Twiter" passando por diversos meios de comunicação social, fundamentalmente imprensa, a diversíssimos blogs.

O que é que isso prova? Nada de especial, quando muito que a senhora existe e que fez o relato (sim, já sei, e mesmo assim isso é discutível... mas eu não vejo assim tantos filmes sobre a Mossad)

Fica o relato, e "links," para quem possa estar interessado.

«Shalom, meus amigos.

Primeiro quero agradecer a todos os e-mails preocupados. Eu estou bem, ótima. Peço desculpas por não escrever freqüentemente, mas no exército é assim. Não temos tempo para nada.

Sei que todos já estão cansados de ouvir falar do que aconteceu em Gaza nesta semana, mas como ouvi muitas asneiras por aí, resolvi contar a vocês a minha versão da história.

Eu não quero que pensem que virei alguma ativista ou algo do gênero. Eu continuo a mesma Ana de sempre. Mas por ter feito parte desse episódio, não posso me abster de falar a verdade dos fatos.

Eu estava lá! Ninguém me contou, não li no jornal, não vi fotos na Internet ou vídeos no Youtube. Vi tudo como foi mesmo, ao vivo e em muitas cores.

Estou servindo como Médica na Medicina de Emergência do Exército de Israel, especificamente no Departamento de Traumas, o que significa Medicina em Campo.

04:30h da manhã de segunda-feira, 31 de maio, meu telefone do exército começa a tocar. Possíveis conflitos em Gaza?

[Tratava-se de] pedido de ajuda da Força Médica, para garantir que não faltariam médicos. As ordens para mim eram: Aprontar-me rapidamente e pegar suprimentos. O helicóptero viria me buscar na base.

No caminho, me explicam a situação: Havia um navio da ONU (sic) tentando furar a barreira em Gaza. Li todos os registros fornecidos pela inteligência do Exército (até para entender as dimensões da situação).

1. O navio se aproximou da costa a caminho de Gaza. O acordo entre Israel e a ONU é que TODOS os barcos devem ser inspecionados no porto de Ashdod, em Israel, e todos os suprimentos devem ser transportados pelo NOSSO exército até Gaza.

Isso porque ainda hoje, cerca de 14 mísseis são lançados por dia de Gaza contra Israel. E não podemos permitir que mais armamento e material para construção de bombas seja enviado ao Hamas, grupo terrorista que controla Gaza. Dessa forma, evitamos uma nova guerra. Ao menos por enquanto.

2. O navio se recusou a parar. Disseram que eles mesmos entregariam a carga a Gaza.

3. Assim, diante de um navio com 95% de civis (os outros 5% são ativistas de grupos terroristas aliados ao Hamas, que tramaram toda essa confusão), Israel decidiu oferecer [uma alternativa] aos comandantes do navio: Que a inspeção fosse feita em alto mar. Mandaríamos soldados para inspecionar o navio e, se não tivesse armamento, eles poderiam seguir rumo a Gaza.

Essa foi uma atitude extremamente pacifista do nosso Exército, em respeito aos civis que estavam no navio. E, se não havia armamento, que problema teria se ele fosse inspecionado?

4. Os comandantes do navio concordaram com a inspeção.

05:00h da manhã. Chego a Gaza, exatamente no momento em que os soldados estavam entrando nos barcos. Eles foram então GRATUITAMENTE ATACADOS: tiveram suas armas roubadas, foram espancados e esfaqueados.

Mais soldados foram enviados, desta vez para controlar o conflito. Das cerca de 50 pessoas que se envolveram no conflito, 9 morreram. Morreram aqueles que tentaram matar nossos soldados, aqueles que não eram civis pacifistas da ONU, mas sim militantes terroristas que comandavam o grupo.

Os demais feridos, 22 pessoas entre passageiros e tripulantes, foram ATENDIDOS E RESGATADOS POR NÓS. EU E MINHA EQUIPE. A seguir, todos foram enviados para os melhores hospitais em Israel.

Entre nós, os israelenses, havia 9 feridos por tiros, facadas e espancamento. Um dos nossos ainda se encontra em estado gravíssimo, com concussão e 6 tiros no tronco.

Eram meninos entre 18 e 22 anos, que tinham ordem para INSPECIONAR um navio SEM AGREDIR NINGUÉM! E [eles] não o fizeram. Israel não disparou nem o primeiro e nem o segundo tiro.

Fomos punidos por confiar num suposto pacifismo da ONU. Se soubéssemos das intenções do grupo, jamais teríamos enviados nossos jovens, praticamente desarmados, para dentro daquele navio. Eles teriam sido atacados em pleno mar e agora todos os que levantam a voz contra Israel estariam lá, no fundo mar.

5. Depois de atender aos nossos soldados, me juntei a outra parte da equipe que já cuidava dos passageiros e tripulantes do navio. E mesmo portando braceletes onde a palavra MÉDICO estava escrita em quatro idiomas diferentes (Inglês, Turco, Árabe e Hebraico), com estetoscópios no pescoço, também a nós eles tentaram agredir! Um deles cuspiu no nosso cirurgião enquanto outro deu um soco na enfermeira que tentava medicá-lo. ALÉM DE AGRESSORES, ELES SÃO TAMBÉM INGRATOS.

6. Trabalhei por mais de 6 horas seguidas atendendo somente passageiros e tripulantes do navio. Todo o suprimento médico e de ajuda foram fornecidos por Israel.

7. Depois do final da confusão o navio foi finalmente inspecionado. E foi constatado que estava LOTADO DE ARMAS BRANCAS E MATERIAIS PARA CONFECÇÃO DE BOMBAS CASEIRAS. Onde está o pacifismo da ONU?

8. Na terça-feira, fui visitar os nossos soldados E TAMBÉM OS FERIDOS DO NAVIO. Essa é a política que Israel tenta manter: Nós não matamos civis como fazem os terroristas árabes. Nós não nos recusamos a enviar ajuda a Gaza. Nós não queremos mais guerra. MAS, JAMAIS VAMOS PERMITIR QUE MATEM OS NOSSOS SOLDADOS.

Só alguns milionários idiotas que acham lindo ser voluntários da ONU ainda não entenderam que guerra não é lugar para civis se meterem.
Havia um bebê no barco (que saiu ileso, obviamente): Alguém pode explicar por que uma mãe coloca um bebê em um navio a caminho de uma zona de guerra? Onde eles querem chegar com isso?

ELES NÃO ENTENDEM QUE FORAM USADOS COMO FERRAMENTA CONTRA ISRAEL, E QUE A INTENÇÃO NUNCA FOI ENVIAR AJUDA A GAZA, MAS SIM DE GERAR POLÊMICA E CRIAR AINDA MAIS OPOSIÇÃO INTERNACIONAL CONTRA ISRAEL.

Estas pessoas continuam sem entender que ao dar forças ao Terrorismo do Hamas, do Hezbollah ou do Irã só significa mais perigo. E não perigo apenas para Israel, mas para o Mundo todo.

O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva precisa entender que desta guerra ele não entende nada. E QUE O BRASIL JÁ TEM PROBLEMAS DEMAIS PARA SEREM RESOLVIDOS.

Saibam que tem mais gente passando fome no Brasil do que em Gaza. Tem mais gente morrendo vítimas da violência urbana no Rio de janeiro do que mortos nas guerras aqui [de Israel].

[O Presidente Lula] deveria cuidar mais dos problemas daí. Dos daqui cuidamos nós.

Eu sempre me orgulho de ser também brasileira. Mas nesta semana chorei. Chorei de raiva. De raiva por ver que, especialmente no Brasil muito mais do que em qualquer outro lugar, as notícias [chegam de forma] absolutamente distorcidas. E isso é lamentável.

Não me entendam mal. Eu não acho que todos os árabes são terroristas. MAS SEI QUE QUEM OS CONTROLA É. E que esta guerra não é só contra Israel. [Saibam que] o Islamismo prega o EXTERMÍNIO de TODO o mundo não árabe. Nós somos apenas os primeiros da sua lista negra.»

--------------------------

Ana Luiza Tapia é Médica das Forças de Defesa de Israel e filha de um jornalista e curador de museu. É, também, neta de sobreviventes do Holocausto.

Formada em Medicina no Brasil, Ana Luiza fez especialização em Terapia Intensiva na University of California (UCLA), nos Estados Unidos.

Em Janeiro de 2008, aos 26 anos, abriu mão das comodidades de profissional já bem sucedida no Brasil e partiu para Israel.

Segundo a própria Ana, “ao chegar a Israel não sabia uma palavra sequer em hebraico, mas sabia que queria fazer de Israel o meu lar.”

Sem amigos nem família em Israel, Ana começou a estudar Hebraico na Ulpan Etzion, do Centro de Absorção da Agência Judaica em Jerusalém.

Lá, juntamente com jovens profissionais de todo o mundo, Ana começou a aprender a língua local quando, subitamente, aconteceu algo que teria uma norme influência na sua via: Ela desenvolveu uma insuficiência renal grave.

Levada para um hospital, e sem dominar o hebraico, Ana recebeu a solidariedade e apoio dos professores e alunos da Ulpan, onde estudava. Esta experiência marcou profundamente a jovem imigrante que registou mais tarde:

“Acho incrível como a nação e o povo de Israel são acolhedores e solidários! Quando as pessoas vêem que você está sozinha, eles ajudam mesmo”.

Depois de restabelecida, e de uma rápida passagem como funcionária na filial israelita da gigante farmacêutica Abbott, Ana foi admitida no quadro de Médicos das Forças de Defesa de Israel.

Ana comentou: “Minha profissão é ajudar pessoas. E este é o momento de poder retribuir o que este país já fez por mim”.

E completou: “Se nós, judeus, não nos ajudarmos mutuamente, quem o fará?”.


link ; link2

.

VALHA-NOS SANTO ANTÓNIO



DIVIRTAM-SE SE PUDEREM, EU VOU FAZER POR ISSO
e cuidadinho c'os copos

.

PUTOS, ADOEÇAM DE DIA , OU AMANHÃ

Depois do anúncio de fecho de 900 escolas...

«O Executivo socialista anunciou esta semana o encerramento das urgências pediátricas nos hospitais de Setúbal, Barreiro e Montijo durante o período nocturno do Verão, concentrando os serviços de todo o distrito no hospital Garcia da Orta, em Almada, e justificando a medida com a falta de médicos.»

«Não podemos deixar de nos associar a todas as formas de protesto e iniciativas que contrariem esta decisão, reveladora de um total desconhecimento da realidade da nossa região, e de uma obsessão economicista que torna o Governo insensível, até, à doença e sofrimento das nossas crianças e famílias», acusa a Presidente da Câmara Municipal de Palmela, Ana Teresa Vicente
in "Sol on line"


As urgências pediátricas ?!!!!
Setúbal, Barreiro e Montijo.

Isto corresponde a pôr em perigo quantas crianças?


E o que acontece com as crianças que estejam internadas? À noite misturam-nas com os adultos? Despacham-nas para casa porque já estão melhorzinhas?
ESTÁ TUDO DOIDO?


«Dada a dimensão e dispersão dos aglomerados urbanos do nosso território - o centro da freguesia de Poceirão situa-se a mais de 60 quilómetros do Hospital Garcia da Orta - e a ausência de transportes públicos em boa parte das nossas zonas rurais, a transferência das urgências pediátricas para o Hospital Garcia da Orta corresponderá, na prática, à privação do direito à saúde, constitucionalmente garantido a todos os cidadãos»
A Presidente da Câmara Municipal de Palmela, Ana Teresa Vicente
in "Sol on line"


Só nos Centros de Saúde do Concelho de Palmela existem 12.494 menores de 18 anos inscritos, de acordo com esta Câmara Municipal


Eu sei que não é solução mas se o Estado prescindisse de metade, só metade, dos "topo de gama" que tem ao seu serviço chegava e sobrava para pagar aos médicos que "não existem em horário nocturno do Verão".
Sei que não é solução mas seria sem dúvida incomparavelmente melhor do que fechar as urgências pediátricas; e além do mais seria também muito aplaudido...
Ensandeceram...

.

CHEGUEM-LHE MAS NÃO O DESMORALIZEM

O Primeiro-ministro sabia do "negócio PT/TVI"

O Primeiro-ministro interveio "no negócio"

O Primeiro-ministro escudou-se, com o rabo de fora, em sofismas descarados evocando a formalidade ou informalidade do seu conhecimento como se fosse relevante.

O Primeiro-ministro faltou à verdade, ou, como se diz em bom português, mentiu.

E agora?
Agora nada. Continuará tudo como antes; continuaremos a ter um Primeiro-ministro trafulha e mentiroso. Nada de novo na ponta ocidental da Europa.

Num país normal a sequência seria lógica e não é preciso ser bruxo para a adivinhar. Por cá não, por cá levaremos isto na desportiva, num "Sporting/Benfica" político como se não existissem factos. Uns continuarão a dizer que foi tudo "distorcido", voltarão à "cabala negra", à vitimização política. Os outros continuarão a saber aquilo que já sabiam e continuarão a vociferar contra o ponto a que se chegou - o que não tem qualquer importância - enquanto os cães ladram a caravana passa

E isso incomoda alguém?

Na Europa não incomodará, quando muito provocará uns quantos sorrisos ao canto da boca, uns quantos "ainda bem que não é nada comigo" e está feito.

A Sócrates não incomoda, enraivece-o mas não o envergonha.
Sócrates continuará impávido, provavelmente pouco sereno, com a sua postura de "não me derrubarão assim", e tem razão. Estamos no país de todos os possíveis (não de todas as possibilidades, essas andam curtas), aqui tudo é permitido a quem tem cara de pau e escassez de vergonha.
Vivó Sócrates!

E a mim, incomoda-me? Incomoda, muitíssimo.
Incomoda-me porque não posso dizer
"ainda bem que não é nada comigo". Mesmo que me raspasse daqui para fora, mesmo que fosse para os confins do mundo como tantas vezes me apetece, continuaria a "ser comigo".
Talvez se um dia mudasse de nacionalidade, talvez, me deixasse de incomodar... Mas, para mim, a nacionalidade não é uma questão "formal", não se muda com meia dúzia de papeis que alteram o bilhete de identidade. Nacionalidade tem raiz em Nação; não é o mesmo que País e, ainda menos, do que Estado. Nação corre-nos nas veias e faz-nos bater o coração.

O Estado está apenas pobre e mal gerido. Portugal, enquanto nação, está doente, em coma.

_______________________
_________________________

«O relatório da comissão de inquérito ao "caso TVI" conclui que o negócio teve "a perspectiva" de alteração da linha editorial daquela estação e destaca o "papel proeminente" e as ligações políticas do ex-administrador Rui Pedro Soares. Nas conclusões do relatório, hoje divulgado na reunião da comissão de inquérito, o deputado relator começa por referir que em 2008 e 2009 a TVI foi alvo de duas tentativas de aquisição", a primeira pelo Taguspark e uma segunda conduzida pela PT. »


«O primeiro ministro reiterou que "não sabia, não estava informado, não tinha o mínimo conhecimento" do negócio de compra da TVI pela PT e que "a única coisa que disse à comissão é que tinha lido os jornais, como toda a gente faz, e como os jornalistas também fazem. E, por isso, a única conclusão sobre essa matéria que se pode tirar é que eu disse exactamente a verdade no Parlamento", defendeu José Sócrates.»
In "SIC on line"


__________________________________________


Agora "A GRANDE QUESTÃO":

COMO ESTAVA VESTIDO JOSÉ QUANDO TRATOU DA PT/TVI ?


SEGUNDA GRANDE QUESTÃO:

FORMALMENTE, MENTIR É DIFERENTE DE NÃO DIZER A VERDADE desde que se fique calado mas não vamos "distorcer os factos".

INFORMALMENTE, QUEM MENTE MENTE E SABE QUE O FAZ, quer seja apanhado ou não.
__________________________

In "SIC on line" com Lusa

«A comissão de inquérito à actuação do Governo na tentativa de compra da TVI visa apurar "se o Governo, directa ou indirectamente, interveio na operação conducente à compra da TVI e, se o fez, de que modo e com que objectivos".

O inquérito, criado pelo BE e PSD, visa ainda "apurar se o senhor primeiro ministro disse a verdade ao Parlamento, na sessão plenária de 24 de Junho de 2009", quando disse não ter sido informado da operação. »

«O relatório da comissão de inquérito à tentativa de compra da TVI conclui que o Governo e o primeiro ministro "tinham conhecimento" da operação da PT, e que o Executivo interveio em duas fases diferentes do processo. »
.../...

«A proposta de relatório elaborada pelo deputado João Semedo dá como adquirido que José Sócrates tinha conhecimento do negócio quando disse na Assembleia da República que não sabia e, para o provar, aponta, entre outros elementos, as próprias respostas do primeiro ministro à comissão de inquérito.

José Sócrates admitiu que tinha lido notícias nos jornais sobre o assunto, às quais não deu valor por desconhecer o seu fundamento, argumentando que um primeiro ministro não pode comentar assuntos sobre os quais não tinha "qualquer conhecimento formal ou oficial".

Ora, no relatório, João Semedo recusa este argumento, afirmando que, "como é evidente, ambos (o conhecimento formal e informal) constituem conhecimento -- informação adquirida".

"O que os pode distinguir é a respectiva origem mas, um e outro, não deixam de ser conhecimento", sublinha, frisando que "as afirmações do primeiro ministro contrastam com a informação de que o Governo dispunha".

"Assim, o Governo e o primeiro ministro tinham conhecimento das negociações entre a PT e a TVI", refere João Semedo.

O relatório refere que, pelas declarações dos depoentes, o conhecimento do primeiro ministro não adveio de "informação oficial" e nota que a comissão de inquérito "não dispôs de condições para identificar a fonte particular que esteve na origem do conhecimento" nem "quando tal ocorreu".

A dificuldade em identificar a fonte, acrescenta, resulta do facto, "demonstrado e comprovado", de ele ter "extravasado as fronteiras das empresas nele interessadas e de ter chegado ao conhecimento de diversas pessoas sem qualquer ligação ou relação com aquelas empresas ou com aquele negócio em particular".

Pessoas que, em alguns casos, "são relações pessoais do primeiro ministro e/ou com ele apresentam afinidades político partidárias, como o é o caso de Armando Vara", diz. »

"a partir de data desconhecida e até ao dia 25 de Junho, desde que o primeiro ministro e o Governo tomaram conhecimento do negócio, o Governo deixou as negociações evoluir e progredir sem que tenha manifestado qualquer reserva -- económica, política ou de qualquer outra natureza -- à aquisição pela PT de uma participação na TVI/Media Capital".

Depois, no dia 25 de Junho, o Governo toma a decisão de "opor-se ao negócio perante o debate público desencadeado sobre o caso, a intervenção do Presidente da República e a discussão no Parlamento".

"O Governo - por razões políticas do seu exclusivo interesse -- viu-se forçado a acabar com o negócio, em contradição com as afirmações anteriores do primeiro ministro" segundo as quais "o Governo não orientações sobre negócios que tenham em conta as perspectivas estratégicas da PT", assinala.»


TVI

«"a linha editorial da informação produzida pela TVI e, em particular, o Jornal Nacional de Sexta apresentado pela jornalista Manuela Moura Guedes, eram alvo de críticas públicas, recorrentes e contundentes, por parte do primeiro ministro, membros do Governo e dirigentes" do PS. »

«O relatório sublinha que, no mesmo período, a TVI foi tratada "de forma discriminatória no acesso a fontes de informação do Governo e do primeiro ministro, em violação do que estabelece a Constituição".

De acordo com as conclusões do relatório, o negócio tinha "também a substituição de José Eduardo Moniz" na direcção geral e na informação da estação "na perspectiva da alteração da sua linha editorial".

"O convite para consultor e assessor da PT dirigido por Zeinal Bava a José Eduardo Moniz, com o conhecimento de Manuel Polanco 1/8administrador Prisa e Media Capital 3/8 na data e nos termos em que foi apresentado, revela que a transacção em preparação incluía também a substituição de José Eduardo Moniz das funções que então exercia na TVI, director geral e responsável pela informação e programação desta televisão, na perspectiva da alteração da sua linha editorial". »





.

DUPLO ANIVERSÁRIO

Nascido (aparecido pela primeira vez) a 9 de Junho de 1934, o Pato Donald faz hoje anos.

Donald apareceu pela primeira vez a 9 de Junho de 1934 numa curta-metragem da série dos Silly Symphonies, "A Galinha Espertalhona", adaptada de um conto russo.

O Disney Cinemagic deu-lhe os Parabéns dedicando-lhe várias horas da sua programação de hoje.

Fica aqui um de os meus vídeos "Donald" preferidos, parte de um conjunto de 3, qualquer deles a não perder e a mostrar à criançada

Deixo os meus Parabéns ao Donald...
E a outro pato de quem sou amiga e que também celebra a 9 de Junho o seu aniversário (e que sei bem que vai gostar deste vídeo, quase feito à sua medida).
Beijinhos.




.

FECHAM-SE AS MATERNIDADES, FECHAM-SE AS ESCOLAS. PORTUGAL FECHA QUANDO FECHAREM OS ASILOS DE VELHINHOS. ESTÁ QUASE.

«Este Governo tem consciência de que o que está a fazer é encerrar localidades deste país?». Heloísa Apolónia, deputada de Os Verdes

Citações retiradas do "Sol on line"

«A oposição condenou hoje no Parlamento a decisão do Governo de encerrar escolas do ensino básico com menos de 20 alunos,
enquanto o Executivo afirmou que o ensino em Portugal viveu nos últimos anos uma «revolução»

  • Heloísa Apolónia, dos Verdes, acusou o Governo de ter escolhido o sector da Educação para «poupar uns bons milhões». «Pôr crianças a sacrificar-se é demais, é inaceitável», condenou a deputada ecologista, questionando se o Governo tem noção do peso desta medida no ordenamento do território: «Este Governo tem consciência de que o que está a fazer é encerrar localidades deste país?».
  • Pelo CDS, José Manuel Rodrigues considerou que «o PS colocou em primeiro lugar a questão financeira, esquecendo a questão pedagógica, que deveria ser a primordial».
  • O comunista Miguel Tiago acusou o Executivo de tomar decisões «à revelia daquilo que estabelece a lei de bases do sistema educativo», desafiando o Governo a «verificar os impactos no terreno das medidas» adoptadas no passado: «Desertifica-se o interior, que também não serve para nada, não é, senhor ministro?».
  • O Bloco de Esquerda, que vai chamar a ministra da Educação ao Parlamento para explicar esta medida, afirmou que esta decisão é uma «estratégia de regra e esquadro para poupar com crianças de seis ou sete anos» que vai «matar comunidades educativas».
  • Pedro Duarte (PSD) considerou preocupante «a visão centralista e dirigista do nosso sistema de ensino», acrescentando que «o Governo quer manter-se cúmplice com os problemas de fundo do sistema educativo».
E BLÁ-BLÁ-BLÁ, BLÁ-BLÁ, BLÁ-BLÁ

Vai o Governo e responde:

Pelo Governo, o ministro dos Assuntos Parlamentares justificou a intenção de «encerrar escolas sem viabilidade educativa», afirmando que a medida atinge «três a quatro por cento dos alunos do 1º ciclo do ensino básico».

3 ou 4 % ? E do 1º ciclo, os mais pequeninos? Ó pá, então que se lixe.

«Não faz qualquer sentido os discursos ditirâmbicos* relativamente às eventuais consequências arrasadoras que esta decisão teria no conjunto do nosso sistema escolar», sustentou o ministro Jorge Lacão, garantindo que a medida será implementada «de forma comedida, sustentada com as autarquias locais e devidamente partilhada com as comunidades locais».

1º - O Lacão, rapaz a minha preferência porque é muito querido, jeitoso e inteligente, é agora também um bem falante...


Ditirâmbicos*
  1. relativo a ditirambo, composição de versos e estâncias irregulares que exprimem entusiasmo ou delírio
  2. excessivamente elogioso
Já tentei substituir a bonita expressão utilizada pelo giraço da Alagoa (Portalegre) mas ainda não consegui entender bem em que acepção é que Jó-jó utilizou o adjectivo, se na 1ª se na 2ª... Experimentem. Cá por mim fica sempre bem, faz todo o sentido. Ou talvez em Portalegre queira dizer outra coisa...

2º -"implementada «de forma comedida, sustentada com as autarquias locais e devidamente partilhada com as comunidades locais»."

Isto sim, caros leitores, isto é o verdadeiro discurso parlamentar nacional. Palavras para quê? É um ministro português. E bem podia ir para o raio que o parta com as comesuras sustentadas e as partilhas devidas com as... as quê? Ah, sim, as comunidades, mas as locais.

Sem ter nada contra as pobres das crianças, a quem já basta terem tal progenitor, bem que gostava de ver os filhos de um Lacão levantarem os seus rabinhos de 6, 7, 8 ou 9 aninhos, uma hora ou duas mais cedo para se fazerem à estrada meios a dormir, sobretudo pela fresquinha dos meses de Outubro a Março e levarem com outro tanto ao fim do dia.

Este Governo estará a "
encerrar localidades deste país", é verdade, mas pior, muito pior, está a encerrar a infância de 3 ou 4% dos pequeninos deste país que serão deslocados, desenraizados, passarão, ainda mais, o seu tempo de brincar na estrada; se tiverem avós ou outra família em casa, tanto faz, urbanismo selvagem é isto mesmo.

Mas BLÁ-BLÁ-BLÁ, BLÁ-BLÁ, BLÁ-BLÁ,
e
ninguém falou nisto, que quanto a mim, no meu fraco entender e desculpem-me a franqueza, é o problema mais grave, gravíssimo, e sem retorno.

E com toda a lata que o assiste o Lacão rematou:

O objectivo é, disse o governante, «contribuir para a valorização da qualidade pedagógica», considerando que não são admissíveis casos de professores que leccionam em simultâneo do primeiro ao quarto anos e a existência de escolas «degradadas, sem condição de salas de aulas para adaptar o plano tecnológico, ter bibliotecas, salas de informática, acesso á internet, refeitórios adequados».

"a valorização da qualidade pedagógica" ???
Pegar nuns miúdos pequenos que frequentam uma escola no seu meio social e familiar, que têm a sorte de não frequentar turmas sobre-lotadas entregues a um professor que tem de lidar com mais crianças do que aquelas que consegue gerir (já nem falo em educar) e espetar com eles numa carrinha de manhã e à tarde é valorização da qualidade pedagógica ? Segundo quem?

Qual é o país civilizado onde se pretende aumentar o número de crianças por turma em vez de o tentar diminuir, a menos que seja por razões económicas? A bem de quê?

"Salas de aulas para adaptar o plano tecnológico"?
Para crianças do 1º ciclo do ensino básico? Mas de que é que o Lacão precisa para ligar os preciosos "Magalhães"?


"Salas de informática e
acesso à internet" ?
Para escolas com menos de 20 crianças? Qual é a dificuldade? Fica mais barato do que o combustível e os seguros de transportar as crianças ao longo de um ano lectivo. Vê se te enxergas ó Lacão e se compras uns binóculos à Ministra do pelouro; Pede os computadores ao tipo da Microsoft que ele resolve-te o drama num estantinho. Parvalhão!


Bibliotecas?

Cínico. Quais são as escolas básicas que as têm? Comprem uma carrinha e levem a biblioteca até às crianças, talvez se espantassem com os resultados.


Refeitórios adequados
?
Uma cozinha limpa, higiénica, e quatro mesas para menos de 20 gatinhos pingados...

Ó Lacão vai-te catar, o vosso negócio é "números" mas não incluem de forma alguma os 3 ou 4% de crianças para quem o Governo se está borrifando.

Vale tudo para "vencer a crise" - leia-se: ficar bem na fotografia para a posteridade, para distribuir pelos amigos europeus. Pois mas não ficam, não são fotogénicos, são feios porcos e maus.

Oxalá não lhes faltem 3 ou 4% nas legislativas, talvez fiquem espantados com como podem ser fundamentais.



.