.

.
.
.
.
.

FAKE NEWS?

Desconheço a fonte, não faço ideia se é fidedigna mas juro que desta vez não fui eu que fiz.
(mas tenho pena)

O GATO VOADOR


Os jogos ganham-se com golos. Certo.

Também se ganham com um grande guarda-redes,
Grande, enorme,
Rui Patrício;


e com uma grande defesa:
...mas o Pepe estava lá.

O MÁGICO


Eu, olhando para a televisão estupefacta:
- "Este miúdo tem um anjo por cima dele"

O meu filho, estupefacto olhando para a televisão:
- "Não mãe, ele é um anjo"

THE DEAL ARTIST


________________________________________________

"You know, instead of doing that, you could have the best hotels in the world right there." Trump, 12/06/2018
(Instead of launching intercontinental ballistic missiles, you could have a five-star luxury Trump hotel right there!)
"As an example, they have great beaches. You see that whenever they're exploding their cannons into the ocean, right? I said, 'Boy, look at the view. Wouldn't that make a great condo behind?" Trump, 12/06/2018
(North Korea: Come for the beaches. Stay for the exploding cannons in the ocean.)
In CNN Politics

EXCELENTE!

A CAPA DA "TIME MAGAZINE" QUE SAI ESTA SEMANA

Que grande capa!


____________________________________

Pois é, é mesmo assim que ele se pensa

Depois da foto de ontem - post anterior - que alguém com graça ontem, no Twitter, intilulava:'
The Persuasion of the Imbecile' by Caravaggio


como não havia o homem de sair dali a twittar demónios contra quem se opõe à sua régia e absolutista vontade...
Só uma pergunta: ele está de pé, não está?

G7, PUTIN E TAXAS

Putin diz que sim, faz que também, age como lhe apetece, nega tudo, vitimiza-se e sobra-lhe tempo.
Quem diz (e faz) o que quer ouve o que não quer, diz o povo sábio.
Invasões, assassinatos, jogos eleitorais, jogos de guerra, chantagens, espertezas...
Toma lá sanções e aguenta-te; Toma lá mais e embrulha.
Há que promover nacionalismos obtusos, mas bem alicerçados no medo, para combater uma Europa incómoda

...E era uma vez os G8 que passaram a G7

Será que Trump sabe o que se passou na Economia dos States entre 1918 e 1928?
Muito sumariamente: a Europa saia da II Guerra de rastos; os States estavam na maior,  aumentara a produção exponencialmente e o "American Way of life" afirmava-se no mundo.
Pois, mas a Europa recuperou, passou a produzir mais e a importar muito menos. Em 1929 deu-se o crash da Bolsa americana sucumbindo à super-produção que se afundou numa oferta muito superior à procura. A Grande Depressão entrava sem bater à porta e instalava-se. Em 1930 foram lançados impostos alfandegários sobre milhares de produtos estrangeiros, Os economistas avisaram mas o presidente Hoover insistiu e manteve. A Europa retaliou. O baile estava armado.  Em 1933 os States estavam num fosso económico e social. Hoover foi ver se chovia perdendo a presidência para Roosevelt que iniciou a reversão da política económica.
O mal estava feito, a Grande Depressão atingira a Europa, os partidos extremistas, à esquerda e à direita, ganharam força, Hitler encontrou terreno fértil onde semear e crescer.
 E o resto é história. (É importante estudar história)

Donald... Percebeste??? Hummm

Abaixo: Expressiva foto tirada no segundo dia da reunião dos G7 entre sessões de trabalho, publicada no Instagram de Angela Merkel.
Há muito quem não goste dela, pois é, ela não actua para o "hoje" quando isso compromete os anos vindouros... E vê muito bem ao longe.

Pergunta: "- Donald, sabes o que são os G6?"
(Resposta: "-São bull-shit ao pé da "Minha Cimeira", quero que vocês se lixem")






.


DEEP STATE

A verdade deixou de ser relevante. 
A verdade, actualmente,  é aquilo que se mostrar mais conveniente a quem tenha o poder e a capacidade de o difundir repetidamente com maior eficácia.

Em Maio do ano passado começou a ser filmada a primeira série  britânica de 8 episódios «Deep State», portanto cerca de um ano antes de os EUA se retirarem do JCPOA, mais conhecido como Acordo com o Irão.
Relevante? Não, nada, estamos a falar de ficção.

No Reino Unido terminou perto do final de Maio, por cá terminou ontem mas está disponível na Fox+ (Fox Play) e por certo não tardará a ser repetida.

Embora, quanto a mim, não tenha as entrelinhas factuais e profundidade da excepcional "Segurança Nacional" (Homeland), quem não viu e goste de um bom thriller de espionagem na dará o seu tempo como mal gasto, se o vir com olhos e cabeça de ver.



Além de umas cenas de estalo bem feitas pode-se constatar:
> como se faz a prova da existência de instalações de enriquecimento de urânio concebidas para escapar às inspecções internacionais (ou qualquer outra coisa que dê jeito) - independentemente do facto de estas não existirem;
> como se pode despoletar uma guerra justificada - independentemente de a justificação ser totalmente fabricada;
> como a existência de milícias privadas, à margem das instituições militares, é útil e importante para os "poderes ocultos";
> como pôr em marcha mais uns quantos acordos comerciais no valor de muitos milhões - a melhor e mais imediata razão, perdão, consequência, de uma nova guerra.

Trás à mente que ainda hoje não sabemos a verdadeira história das "armas de destruição maciça" que, supostamente, existiriam no Iraque. Sabemos que o que sabemos é ficção, já não é mau...
Como "Deep State", também é pura ficção, não se preocupem.

.