.

.
.
.
.
.

1 DE FEVEREIRO - In memoriam
























1 DE FEVEREIRO


_____________________________

Regicídio: o crime quase perfeito
in IOL Diário 01-02-2008 - 00:01h

«Há cem anos mataram o Rei.
Dois atiradores foram mortos no local e a Justiça investigou os homicídios de D. Carlos e do seu filho D. Luís Filipe durante dois anos.
O caso não chegou a julgamento e do processo não há rasto.
PDiário desvenda o mistério do «processo desaparecido»
Veja o «filme» do momento fatal

.

WISH YOU WERE HERE, PAULO










SERÁ QUE O PAULO ESTÁ DISPOSTO

A METER OS PUTOS NA BARRACA?



IN SOL - 6a-feira, 29 Janeiro 2010
«Durão Barroso convenceu Paulo Rangel a candidatar-se à liderança do PSD, que só aceitou avançar perante o desinteresse de Marcelo Rebelo de Sousa.
Entretanto, Aguiar-Branco ainda não tomou uma decisão e Passos Coelho é o único candidato assumido, avança a edição do SOL desta sexta-feira.»

«O SOL apurou que, com Marcelo Rebelo de Sousa definitivamente afastado da corrida à sucessão de Manuela Ferreira Leite, o ex-líder do PSD e presidente da Comissão Europeia tem tido um papel decisivo na ponderação daquele que foi o cabeça-de-lista dos sociais-democratas nas eleições europeias, incentivando-o a entrar na corrida.»

«Ao longo das últimas semanas, Durão Barroso e Paulo Rangel têm mantido vários encontros – pelo facto de o eurodeputado social-democrata integrar a equipa do Parlamento Europeu que está a negociar directamente com o presidente da Comissão Europeia (CE) o novo acordo-quadro que rege as relações institucionais com a CE – e, à margem das conversas oficiais, o tema da liderança do PSD foi abordado por diversas vez entre ambos.»

I WISH... (qu' é como quem diz, dava-me um gozo do caraças)

.

WE ARE THE WORLD

27 DE JANEIRO DE 1985

FOI HÁ 25 ANOS...

MAIS DE 45 ARTISTAS


10 HORAS DE GRAVAÇÃO


MAIS DE 20 MILHÕES DE CÓPIAS VENDIDAS


MAIS DE 64 MILHÕES DE DÓLARES ANGARIADOS


CONTRA A FOME EM ÁFRICA



quem não tem recordações?


.

A PEDIDO DE VÁRIAS FAMÍLIAS...

A pedido de várias famílias talvez seja exagero mas de algumas famílias e de diversos membros de várias famílias (pronto, assim está melhor), aqui estão as mais recentes fotos do Steiner - fresquinhas, saídas agora do cartãozinho.
Fiquem-se pelas fotos que são estáticas, isto cá por casa tem estado no maior caos...

O Steiner está Grande
Fez três meses há 8 dias e passa já dos 10 Kg
Na foto, com o James e o Michel, parecem todos muito sossegadinhos;
Estão amuados.
Foi tirada cerca de um minuto depois de eu me ter passado dos carretos...

Posso porém garantir que a situação é bastante mais... como direi... louca do que possa transparecer: são dois cachorros, um cão adulto, uma criança, tudo ao molho e mais eu.

Uma sequência da retoma do desassossego...




Michel arreganha a dentuça

julgando que consegue impressionar

o mais novo da matilha
















Steiner prega-lhe um tabefe para

para lhe mostrar que não admite

parvoíces a caniches absurdos

(e não, a foto não está "esticadinha",
quem tem "esticado" é mesmo o Steiner)








E a cena recomeça

porque um caniche nunca se fica












Poderia ficar aqui o resto da noite a fazer o relato; poderia... mas agora tenho de ir até à cozinha ver se há sobreviventes; creio o que sim, pela barulheira que chega até aqui.

Qualquer dia há mais (se eu sobreviver)




.

Moses, ou a força da vida

Moses, de sete anos, na foto (D.R. Euronews) aqui ao lado e a sua irmã Satina estiveram uma semana soterrados após o terramoto de 13 de Janeiro em Haiti. Foram encontrados vivos e fisicamente ilesos a 20 de Janeiro. No mesmo dia foi encontrada, também ilesa, uma bébé de dois anos.

O vídeo que mostra ambos os resgates, e um sumário relato escrito encontram-se na Euronews, AQUI

Até agora a imagem que mais me impresionou foi sem dúvida a atitude de Moses ao ser retirado do escombros, abrindo os braços à vida. Indiscritível!

.

A COMEMORAÇÃO DE ASSASSINATOS

«Centenário da República exclui regicídio»

«Os promotores da romagem à campa dos homens que mataram o rei Dom Carlos voltam a homenagear os regicidas no próximo domingo, este ano com fortes críticas ao programa do centenário da República por excluírem o regicídio das comemorações», escreve a Lusa.

«Basta ver as comemorações oficiais: da Presidência da República ao primeiro-Ministro, passando pelos municípios a nível nacional, apenas Castro Verde inclui o regicídio nas comemorações alusivas ao centenário da implantação da República», disse à Agência Lusa o presidente da Associação Promotora do Livre Pensamento (APLP), Luís Vaz.»

«É esta associação que, pelo terceiro ano consecutivo, promove uma romagem às campas de Manuel dos Reis Buíça e Alfredo Luís Costa, os homens que, a 1 de Fevereiro de 1908, mataram o rei Dom Carlos e o príncipe Luís Filipe. »
.../...

«Para Luís Vaz, é «um vício histórico» não reconhecer o regicídio como um «acontecimento» que é «parte integrante do derrube da monarquia».
.../...

«O historiador não tem dúvidas de que, «se não houvesse regicídio, continuaria a haver uma monarquia constitucional». A legitimidade do parlamento «iria voltar, mas a República só tardiamente se implantaria».

«Por esta razão, não entende como o regicídio não faz parte das comemorações do centenário da República, interpretando o distanciamento de algumas organizações, como o Grande Oriente Lusitano (GOL), com a busca pela consensualidade.»

«Fazendo o GOL parte das programações oficiais do Centenário da República e estando nelas inseridas outras estruturas, também representativas da mentalidade portuguesa, que não aceitam o regicídio como parte integrante da história e como uma etapa que levou ao fim da monarquia, porventura faz a gestão desta clivagem através da consensualidade e aceita a exclusão».

«A abertura oficial das comemorações do Centenário está marcada para 31 de Janeiro, no Porto, e conta com a presença do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, havendo já actividades no dia anterior, 30 de Janeiro.»


Três pontinhos apenas, porque o fundo da questão nem vale a pena comentar...

1º- «um vício histórico» não reconhecer o regicídio como um «acontecimento» que é «parte integrante do derrube da monarquia».

Neste aspecto estamos totalmente de acordo, o tal Luís Vaz e eu. Ou seja, o derrube da monarquia em Portugal foi feito devido ao assassinato de duas pessoas, o Rei D. Carlos e o Príncipe Luís Filipe.
Não sei porque é que hoje em dia se há de votar, se fazem referendos; o regime republicano foi fundado e legitimado em dois assassinatos, não falando já no "estranho caso da precoce morte de D. Manuel II".

O historiador não tem dúvidas de que, «se não houvesse regicídio, continuaria a haver uma monarquia constitucional».


Pois! Fácil é falar hoje do derrube de regimes por vias inconstitucionais, pela força, sem eleições, sem referendos. Fácil é falar... E há coisas que "somam e seguem" e não falemos mais nisso, exclui-se e "prontus". Vai daí:

2º-«Por esta razão, não entende como o regicídio não faz parte das comemorações do centenário da República, »

Não entende? Entende, entende, entende até muitíssimo bem.

«... não aceitam o regicídio como parte integrante da história e como uma etapa que levou ao fim da monarquia, porventura faz a gestão desta clivagem através da consensualidade e aceita a exclusão».

O senhor, perdão, o historiador Luis Vaz chateia-se que o regicídio não esteja integrado nas comemorações do centenário da república porque concorda com ele, porque costuma homenagear os autores dos assassinatos:

«Basta ver as comemorações oficiais: da Presidência da República ao primeiro-Ministro, passando pelos municípios a nível nacional, apenas Castro Verde inclui o regicídio nas comemorações alusivas ao centenário da implantação da República», disse à Agência Lusa o presidente da Associação Promotora do Livre Pensamento (APLP), Luís Vaz.

«É esta associação que, pelo terceiro ano consecutivo, promove uma romagem às campas de Manuel dos Reis Buíça e Alfredo Luís Costa, os homens que, a 1 de Fevereiro de 1908, mataram o rei Dom Carlos e o príncipe Luís Filipe.»

E acrescenta com uma lógica que francamente ultrapassa o meu fraco entendimento:

«A romagem realizar-se-á um dia antes da efeméride, a 31 de Janeiro, altura em que «todos os actores dos factos ocorridos se encontravam vivos e aptos a modificarem as suas opções».

«Não deixo de reconhecer que a morte é sempre passível de ser condenada, por isso comemoramos o acontecimento no dia 31 de Janeiro, porque festejamos a vida e não a morte.»

Claro, claro, sendo um dia antes faz toda a diferença, a 31 de Janeiro Manuel Buíça e Alfredo Costa ainda não eram assassinos, faltavam ainda umas horitas.

Só uma pergunta ingénua: este tipo é parvo ou julga que os outros o são?

3º- o historiador Luís Vaz chateia-se que o regicídio não esteja integrado nas comemorações do centenário da república, «... as comemorações oficiais: da Presidência da República ao primeiro-Ministro, passando pelos municípios a nível nacional...» ver-se-iam numa situação muito desagradável se o regicídio fosse integrado nas comemorações...
Não sei se já tinha dito, não falemos mais nisso, exclui-se e "prontus".

Ora agora o Tio Aníbal, reizinho do palácio de Belém, o meu José, príncipe perfeito de S. Bento e mais todos os outros senhores feudais dos vários Municípios (à excepção de Castro Verde, que se assumem tal qual são), se de hoje para amanhã desgostassem uns quaisquer militantes de uma auto-denominada associação de "livres-pensadores*" que lhes pregassem com um balázio nos... heu... nas suas cabecinhas, pois não teria mal, era só a bem da nação que está mal entregue.

Em questões que envolvam a Portugalidade, da Sua história à Sua cultura, passando pelas estranhas idiossincrasias e silenciosos consentimentos do Seu povo, já muito pouco me espantará:

Um país que comemora o Seu Dia identificando-se com um poeta do Séc.XVI, por grande que seja o Poeta, e renega o dia da sua fundação comerando, "em vez de", a implantação de um regime não sufrajado que, só após o 25 de Abril de 1974 "virou" símbolo dos «Direitos, Liberdades e Garantias» - que em 1908/1910 não foram de forma alguma respeitados ou salvaguardados, de um tal país o que verá de espantar? Só se for coragem e bom senso.

*«O historiador, autor de várias obras sobre o regicídio, algumas das quais atribuem a autoria deste acontecimento à Associação do Registo Civil e Livre Pensamento (ARCLP), da qual Manuel dos Reis Buíça e Alfredo Luís Costa eram sócios»
Texto itálico LUSA, retirado de IOL Diário


.

E já agora convém relembrar


«O secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Jorge Lacão, disse este sábado que é desejo do governo envolver as escolas na evocação dos valores republicanos, por ocasião do centenário da República, refere a Lusa.»

«Trata-se, segundo as suas palavras, de «imbuir as gerações futuras do quadro ético que sustenta as liberdades públicas», frisando que «educar para a cidadania implica pôr em evidência os melhores exemplos do passado».

Lusa. 06-10-2007

Esta nem comento, não me vou enervar, não vou chamar nomes a ninguém; quem achar que isto é correcto que fique na sua, quem gostar do Jorge Lacão já tem castigo que lhe chegue.

Quem achar bem que lhe doutrinem os filhos nos bancos da escola, seja com que doutrina for, faça favor de continuar a votar no José.

Antigamente um bom chefe de famíla tinha de ser do Benfica;
Agora tem de ser républicano.
Ist'é qu'é uma gaita!
Não acerto uma.

.

NO BALLS, NO MUSIC

video
PARA QUEM JULGA QUE JÁ VIU DE TUDO...

O meu Amigo Pedro enviou-me um mail com este vídeo absolutamente espantoso, na imagem, no som e no engenho (há pessoas que se ocupam das coisa mais impensáveis neste mundo).
O mail do Pedro trazia uma breve explicação que diz assim:

«Esta incrível máquina foi construída com o esforço de colaboração entre o Robert M. Trammell Music Conservatory e a Sharon Wick School of Engenharia da Universidade de Iowa.
Surpreendentemente, 97% dos componentes de máquinas vieram da John Deere Industries and Irrigation Equipment, de Bancroft, Iowa... Sim, equipamentos agrícolas!

A equipa gastou 13.029 horas entre set-up, alinhamento, calibragem e ajustes antes de filmar mas valeu a pena o esforço.

Está agora em exibição no Matthew Gerhard Alumni Hall, na Universidade, e já está programada a sua doação ao Smithsonian.»

VAMOS A LA PLAYA, T G V-v v

Esta manhã, ao tomar um café com uma prima minha, veio à conversa as "telhas" e as neuras; Esta entrada de Janeiro, passado o brilho novo do Novo Ano, tem tido frio e chuva, cinzento e mais do mesmo, sendo o mesmo aquilo de que andamos todos, ou muitos, fartos, fartíssimos.
Pois, a neura, a telha... Deixem-me estar no quentinho...

No tal cafézito onde fomos cafézar há uma malfadada televisão que esta manhã ruminava "notícias" que, dentro do contexto em que foram apresentadas, nos pareceram particularmente estranhas: O imperdível programa era "A Praça da Alegria" e durante bocadinho que ouvimos falaram, primeiro de uma senhora desaparecida, não percebi há quanto tempo, que foi ontem encontrada... Morta. Depois viraram-se para uma pseudo-reportagem, em Atrás-do-Sol-Posto, sobre um desgraçado de um bom padre que foi agredido até mais não poder ser...
"A Praça da Alegria", pois claro, é uma festa!

No meio deste alegre programa apareceu um resumo, durante um intervalito, em que foram referidas algumas notícias que seriam desenvolvidas no "Jornal da Tarde", ou nome parecido. Assim motivada, pelo resumo das notícias, e voltando às neuras, fez-se luz e disse à minha prima:
- " Já sei porque me dá neura! Não é a chuva nem o frio, SINTO A FALTA DO TGV! Se eu posso viver sem o TGV? Posso, mas não é a mesma coisa... Ando triste por não ter o TGV.

A quem é que isto interessa? Pois a ninguém, é só um desabafo.

Porém há pouco, andava eu a rondar os blogues do costume, encontrei num post do bem frequentado "ATRIBUTOS" , uma imagem que me deu alento, me encheu de esperança...
Não só o nosso Portugal figura com um colorido sugestivo e agradável como me faz pensar que o TGV talvez não esteja longe, talvez mesmo lhe descubram alguma utilidade, nem que seja só para os madrilenos virem a banhos a Pedrouços.
Posto isto, e com aviso e vénia ao autor do Atributos, fui "gamar" a tal imagem para vos oferecer ( e para meu regalo de negro humor).
Olhem lá...




.

UMA NOTÍCIA PARA QUEM ASSINOU

«Petição contra construção de
Biotério na Azambuja
entregue hoje no Parlamento»


«Um movimento de cidadãos entrega hoje no Parlamento uma petição com cerca de 5000 assinaturas contra a construção do Biotério da Azambuja, defendendo que existem alternativas mais credíveis em termos científicos e económicos.»

O Biotério da Azambuja é um local onde serão criados e mantidos animais (como ratos, cães e coelhos) com a finalidade de serem usados como cobaias em experimentação científica

«.../...Comissão Europeia prepara-se para proibir a partir de 2012 toda a experimentação animal em cosméticos, um primeiro passo tendo em vista o fim da experimentação animal também na medicina e nas farmacêuticas.

"É um centro que terá certamente uma utilização limitada, quer cientificamente, quer temporalmente. Daqui a 10 anos a União Europeia vai estar a vetar a utilização de biotérios na Europa"

O Biotério da Azambuja terá capacidade para entre 20 a 25 mil gaiolas para animais, vindo a criar entre 80 a 100 novos postos de trabalho.
Será apoiado por fundos comunitários no âmbito do programa de acção aprovado pelo Governo para as regiões Oeste e da lezíria e que prevê compensações pela deslocalização da construção do aeroporto na OTA.» . (Ahhh, tou a ver...)

Lusa, 19-01-2010 12:32 - Noticia completa AQUI


Infelizmente não creio, por um segundo, que esta petição venha a surtir grande efeito, os intervenientes são de peso e os intereses variados (lá vem a "OTA" outra vez...).
De qualquer forma, como disse Edmund Burke: “Para que o mal vença, basta que os homens bons não façam nada.”

Nota:
tive a preocupação de colocar aqui as imagens menos chocantes que encontrei; esta é uma questão que se prende com as Pessoas que somos e não tanto com as nossas reacções emocionais; os factos são infinitamente mais desumanos do que os aqui retratados...


.

COMO SE A POBREZA NÃO BASTASSE

Não vou escrever sobre o que se está a passar em Haiti
Não quero falar do que se está a passar em Haiti
Não sou capaz de o fazer sem me forçar de uma forma injustificada.
Mas...



...Mas recebi um e-mail que deixo aqui transcrito e mais alguma informação a quem possa interessar (FOTOS REUTERS):

Caros Amigos,

Não preciso de vos dizer qual é a situação das crianças e mulheres do Haiti, está em todas as televisões e jornais.

O que vos venho pedir é que ajudem esta “gente” que tinha tão pouco e agora não têm nada!
Dependem desesperadamente da ajuda internacional para sobreviver e para começarem uma nova vida.
80% da população vivia com menos de UM dólar, agora vivem sem nada.

Por muito pequeno que seja o donativo ele vai fazer uma enorme diferença na vida desta gente.
Peço-vos que façam um donativo e que enviem este email a todos os vossos amigos e conhecidos, passamos tantos emails sem qualquer interesse, vamos passar este que é mesmo importante!

Se cada português doar 1 euros, são 10 milhões de euros!

Conto convosco!
Um abraço amigo.

Margarida


Margarida Ramirez Cordeiro
Dir. Recolha de Fundos
Comité Português para a UNICEF
Av. A. A. Aguiar, 56, 3º E
1069-115 Lisboa

Tel: 21 317 75 00
Fax: 21 354 79 13
E-mail:
mrcordeiro@unicef.pt




A UNICEF Portugal lançou um apelo de recolha de fundos para a ajuda humanitária para as crianças e suas famílias afectadas pelo sismo no Haiti.

Os donativos podem ser efectuados:

Em
http://www.unicef.pt/

Nas Caixas Multibanco:
Menu “Transferências”,
Seleccionar “Ser Solidário”,
Optar por “UNICEF”
(Para obter o comprovativo do donativo, válido para efeitos fiscais, seleccionar a opção “Factura” e introduzir o Número de Contribuinte).


_________________________________

OUTRAS INFORMAÇÕES










VIDEOS EURONEWS -

PORT-AU-PRINCE: UMA MORGUE A CÉU ABERTO

FERIDOS SEM ASSISTÊNCIA ESPERAM NAS RUAS

.

HEI PARRANADA-AAAA

Quando eu era pequena a minha mãe tinha uma expressão para definir um certo tipo de gente: a PARRANADA, isto é, a bimbalhada ou pouco mais ou menos.
Lembro-me de um dia vir a sair da praia com a minha mãe, eu teria uns quatro anos, e a minha mãe, apressada, disse-me:
- «Vamos embora, vamos embora, isto está a ficar cheio de uma parranada que não se aguenta»
E eu salto para cima do murete ao longo da praia e grito a plenos pulmões:
-« Hei parranadaaaaa...Nós vamos embora qu'isto não s'aguentaaaaa»


Tinha esquecido essa expressão há muitos anos até que a divulgada foto do "Sapatilhas" me a trouxe à memória de novo.

Hoje apareceu-me no ecran esta relíquia e não é que essa do PARRANA me assaltou a memória de novo...




Apesar de tudo do mal o menos, o Anibal sempre tem o colarinho direito e a gravata compostinha. Coisa que lhe ficou dos tempos da Univ. de York

É muito para uma mulher só;
É demais para um só país.

VIVÓ CELIBATO!


Estava há bocadinho ao telefone com o meu amigo ZF, que tinha a net aberta e por qualquer razão que já não me lembro, caiu-lhe a Clara Pinto Correia ao colo. Cruzes, coitado do ZF, merece melhor sorte, é só uma maneira de dizer.

Bem, mas qual é o meu espanto quando ele me explica que a celebérrima figura tinha feito uma exposição, intitulada «Sexpressions», com dez de fotos que a retratavam a ter um orgasmo (ou vários, não sei) .

Que a Clara se retrate e se exponha, no verdadeiro sentido do termo, a orgasmar não me espanta - vindo da Clara nada me espanta - agora que haja quem vá ver a tal exposição...
Perdoem-me a pergunta mas estou, de facto, um quanto à toa: Qual é o interesse?
E também ainda me espanta que a tal exposição tenha lugar no Centro Cultural de Cascais. Cultural? Sem comentários.

Outra coisa notável e digna de referência é que a Clara disse, em entrevista a vários jornais que: «achei que estávamos perante uma ideia inédita e extraordinária».
Lá extraordinária ainda vá que não vá, talvez sendo o meu sentido de "extraordinário" diferente do da Clara, mas inédita?
Quantas fotos de meninas a orgasmar é que estão por aí publicadas por tudo quanto é sítio? E não me venham cá dizer que é com finalidades culturais... Recreativas, talvez...

De certa forma compreendo o entusiasmo da Clara pois, com toda aquela abertura que lhe é habitual e conhecida, diz também na mesma entrevista: «Foi uma experiência única.»
Ok Clara, parabéns, mais vale tarde do que nunca. Espero que consiga repetir e por muitos e longos anos...

Por último, e para não pensarem que vim para aqui escrevinhar só para dizer maldades, não me quero ir embora sem ressalvar o aspecto algo pedagógico e moralizante da iniciativa da Clara e do Centro Cultural de Cascais: depois de ter visto apenas uma das dez fotos compreendo muitíssimo melhor o celibato e, à falta de tal radicalidade, ao menos que se tenham orgasmos sempre no escuro, bem escuro, luzinhas e velinhas todas apagadinhas.





Compreendem-me?









.

TUDO SERVE PARA FAZER DINHEIRO

"CAMPANHA CONTRA O NOVO "BIOTÉRIO CENTRAL" DA AZAMBUJA (Portugal)"

"Portugal quer construir um Biotério quando todos os que existem em tantos e tantos países estão a fechar por esta ser considerada uma prática desnecessária."

"Fábrica de Animais para experiências -
Biotério Central"


Este Biotério, a ser construído, será um local onde, de forma muito cruel, irão torturar milhares de animais para fins ditos "científicos".
Terá uma capacidade de 20 000 a 25 000 animais que serão vendidos a universidades, institutos de investigação e empresas farmacêuticas.
Custará 36 milhões de euros, dos quais 27 milhões são provenientes dos impostos pagos por todos.
Este dinheiro deve ser investido na investigação e implementação de novas alternativas e não no atraso da ciência.
Tendo em conta a ausência de ética e ineficácia existente na experimentação em animais,
por favor não deixe de mostrar a sua indignação contra a construção do biotério.



PETIÇÃO ON LINE:
www.petitiononline.com/pob2010/petition.html


O TEXTO DA PETIÇÃO

.To: Assembleia da República

Na Azambuja está prestes a ser construído um dos maiores biotérios da Europa para a criação de animais usados em experimentação científica. O projecto, subsidiado por fundos portugueses e comunitários no montante de 27 milhões de Euros, é promovido pela Fundação Champalimaud, em parceria com a Universidade de Lisboa, a Fundação Calouste Gulbenkian e com o apoio da Câmara Muni-cipal da Azambuja e do Governo Português.

Este biotério é também um investimento de fundos portugueses e europeus manifestamente extemporâneo num momento em que a comunidade científica europeia e mundial (Food and Drug Administration, EUA) reconhece que apenas 8% dos medicamentos validados em animais são eficazes em humanos. Devido à existência de diferenças fisiológicas e anatómicas significativas entre seres humanos e animais, também nos encontramos num momento da história da ciência em que a comunidade científica europeia e mundial cada vez mais abandona o uso de animais e se prepara para a substituição da experimentação animal por alternativas mais credíveis, benéficas, económicas, éticas e eficazes na pesquisa, diagnóstico e cura de doenças humanas.

Face ao amplamente documentado falhanço da experimentação animal, com consequências para as vidas humanas e o avanço da ciência, o financiamento público de um biotério é escandaloso e representa uma estagnação do progresso científico e esbanjamento de dinheiro em infra-estruturas condenadas ao fracasso.

Para tornar Portugal num exemplo internacional de inovação e acreditação científica, a aposta segura deverá ser no desenvolvimento de novas alternativas experimentais e não num negócio que se adivinha ruinoso tanto ética como economicamente.

Os abaixo-assinados, apelando por um investimento sério na Ciência em Portugal, vêm por este meio pedir:

- A proibição do investimento de fundos públicos na construção de biotérios comerciais;

- A proibição da criação com fins experimentais e utilização em experiências de primatas, cães e gatos;

- A proibição de provocar sofrimento agudo e prolongado aos animais utilizados para fins experimentais;

- A proibição do uso de animais em experiências com fins militares, pedagógicos e relacionadas com a xenotransplantação, tabaco, álcool ou produtos de limpeza;

- A obrigação de todos os laboratórios possuírem um Comité de Ética, que inclua pelo menos um elemento de uma associação de direitos de animais, que verifique que a legislação está a ser cumprida;

- A construção de um Centro 3R para Investigação de Métodos Alternativos em Portugal.

Sincerely,

The Undersigned

PURA MALDADE






ESTA NOITE SONHEI QUE ERA PEQUENINA E INDEFESA





E DEPOIS FUI ADOPTADA PELO JOSÉ SOCRATES E PELO LUIS AMADO






E TORNEI-ME UMA CRIANÇA TÃO FELIZ...



E PRON'TSH

E pron'tsh, hoje foi dia de reis e acabaram-se as Festas

Acabaram-se as festas? Hum...

O Luis Ricardo e eu escolhemos um bidió para aqui prantar em mensagem de esperança de um ano melhor, nem que tenhamos de fazer a festa, deitar os foguetes e apanhar as canas.

Um ano com entusiasmo, motivação, que não falte saúdinha, comidinha e alegria de viver. MUITA

FELIZ 2010




.

IMPASSES, TERRIVEIS IMPASSES

Há tempos contei aqui uma conversa, que ouvi durante um almoço, entre dois machos que me pareceu notável, não só pela narativa como pela linguagem e, particularmente, pelo ridículo do fim da história...

Pois bem, hoje tocou-me uma experiência com o seu quê de semelhante mas passada com fêmeas...

Resolvi ir dar ar à criança e ao cachorro e dispus-me a passar meia horita numa esplanada coberta, libertando a criança, civilizando o cão, com uma vaga esperança de conseguir ler qualquer coisita de um livro começado há várias semanas e que tem estado a ganhar pó na prateleira do cansaço.


À mesa ao meu lado direito estavam duas pequenas na casa dos vinte e tal, à minha esquerda estavam três damas, duas pelos trinta e tal e uma que contaria quarenta e picos, enfim tudo gente com idade para ter juízo.
Eu prestava atenção meu filho que "perseguia vilões" ali por perto, mantinha o cachorro sossegado sob a minha cadeira e ainda acreditava que ia conseguir ler qualquer coisa.
De repente oiço à minha direita:

-«...e ficamos de ir jantar no sábado. Achas que eu vá para a cama com ele?»

Eriçaram-se-me as sobrancelhas! Mas aquilo é pergunta que se faça? Esforcei-me para não olhar para a pateta a quem assomara tal dúvida esperando impaciente por ouvir a resposta.

-«Ai Ana sei lá, achas que ele gosta de ti? Achas que é melhor se fores ou se não fores?»

Quê? É melhor? Melhor como? Agora é que eu não ia mesmo ler coisa alguma, aquela conversa estava a abrir-me novos horizontes... universos mesmo.

-"Pois... não sei bem... Por um lado tenho medo que ele me tome por certa e se desinteresse mas por outro tenho medo que ele pense que eu não quero ou que me estou a fazer cara e que arranje uma que esteja na dele... Achas que ele gosta de mim?"

Ou seja, a tal Ana tem medo do sim, tem medo do não, tem medo de que ele não goste dela, tem medo de que deixe de gostar... E também tem medo de saber o que quer, ou será mesmo uma incapacidade?
Valha-me Santo António... Aquela mulher tem idade para votar, para jogar na roleta, para ter filhos... Mas será que tem idade para ir para a cama seja com quem for? Com tantos medos não terá medo de se olhar no espelho?
Deu-me uma vontade disparatada, e por certo absolutamente ineficaz, de lhe dar um puxão no braço e de lhe dizer que não sei se "ele" gosta ou não dela mas seria bom que ela começasse gostar de si própria. E cadê o respeitinho que é tão bonito, mesmo que seja para uso próprio?
E o raio da amiga da Ana, "o que é melhor"? Só se estraga uma mesa...


Acabei por não prestar atenção á importantíssima resposta da amiga da Ana porque entre as minhas divagações irritadas senti as orelhas arrebitarem-se-me para o lado esquerdo:

-«...é verdade, mas também estou farta de viver sozinha», lamuriava uma trintona.

-«Olha, eu estou farta de viver acompanhada, rosnava a outra, mas se não te apetece estar sozinha por que é que não arranjas companhia?» Boa pergunta, achei eu.

-«Não sei, não calha... e não posso resolver viver assim com qualquer qualquer pessoa de um momento para o outro, não é... e eu acho que tenho mais feitio para viver sozinha... só que me sinto triste por andar sempre sozinha». Hum, começo a perceber por que "não calha"...

-«Façam como eu, gargalhou a quarentinha, vou alternando a situação e mudando de sujeito».

-«E és feliz?» perguntava a primeira com ar de quem estava a precisar do Xanax da tarde.

-«Não, e tu és? Parece que não há alternativa, a oferta está má...»

Neste ponto concordei com a mais velha, a "oferta" está péssima mas parecia-me que, pelo menos por ali, a "procura" não estaria melhor... E quanto a essa de não haver alternativa só podia ser falta de imaginação, de experiência não seria...

-«Estejam caladas, não há nada pior do que aturar um gajo dentro de casa, sempre dentro de casa, de chinelos nos pés e telecomando nas mãos», voltou a rosnar a segunda.

Senti-me tentada a concordar também com ela mas lembrei-me da anedota: "se enjoa por que é que insiste?"

-«Está calada tu, voltou a deprimida, se ele andasse por aí na boa vida passavas-te por ele não parar em casa, estás sempre a controla-lo... Ainda no dia dos teus anos me disseste que não me metesse a dar opiniões que o homem era teu; além disso em dez anos que te conheço nunca te vi mais de um mês sem teres um namorado»

Hum... mau sinal, pensei eu

-«Estão a ver, eu é que tenho razão, arranjem um namorado se quiserem companhia e mandem-no à fava quando quiserem viver sozinhas, não é a vida de sonho mas é a única maneira, já me deixei de sonhos há muito tempo»

Hum hum, pensei eu, não vais longe...
A única maneira?

Que raio, estavam ali três infelizes, ou pelo menos três insatisfeitas com a vida que tinham: uma queria viver só mas ter companhia e não percebia que não havia qualquer dilema ou incompatibilidade; a outra vivia acompanhada e estava farta, embora não desse mostras de querer estar só, aparentemente, pelo menos, nos últimos dez anos; a terceira saltitava entre o só e o acompanhada, confessando que não era feliz assim mas já tinha desistido de sonhar e, pior, dizia isto como quem crê estar a dar mostras de maturidade.

Para não estarmos sós será necessário viver com alguém sob o mesmo tecto?
É preciso viver acompanhada/o para não se andar sempre só?
Faz sentido saltitar de companhia em companhia para se encontrar o equilíbrio entre uma situação e outra, particularmente quando se sabe que isso não é uma vida que se sonhasse?
Não existe meio termo entre o "chinelo/telecomando" e o "playboy"?
E o que será isso de "o homem é meu"? Vem com título de propriedade?

Há coisas que me fazem muita confusão...

E o pior disto tudo é que perdi o fio à meada da conversa da Ana, ao lado direito, e fiquei sem saber o que é que ela decidiu que seria "melhor"... Como diz alguém que conheço: pelo sim, pelo não, Aninha, o melhor é tomar uma banhoca antes de sair de casa.

Ele há vidas muito difíceis!

2010, VAMOS LÁ AO QUE INTERESSA


Todos os feriados de 2010

Ano Novo - 1 Jan. - Sex.
COMEÇA BEM... MAS JÁ FOI

Terça-feira de Carnaval - 16 Fev .- Ter.
POIS LÁ CALHA... PONTE


Sexta-Feira Santa -
2 Abr.- Sexta-feira
POIS ESTA TEM DE SER

Páscoa -
4 Abr. - Dom.
JÁ SE SABE...

Dia da Liberdade -
25 Abr. - Dom.
JÁ NÃO SE FAZ 25 DE ABRIL COM'ANTIGAMENTE...

Dia do Trabalhador -
1 Mai. - Sáb.
JÁ NÃO BASTAVA O FIM DE SEMANA PASSADO?

Corpo de Deus -
3 Jun. - Quin.
PONTE

Dia de Portugal -
10 Jun. - Quin.
PONTE (mas quem vai fazer duas pontes SEGUIDAS? Bah!)

Santo António -
13 Jun. -Dom.
Ó MEU RICO STº ANTÓNIO... AO DOMINGO?

São João -
24 Jun. - Qui.
PONTE MAS SÓ SOBRE O DOURO...

Assunção de Maria -
15 Ago. - Dom.
DOMINGO E EM AGOSTO? NÃO DÁ!

Implantação da República -
5 Out. - Ter.
PONTE DA FUNDAÇÃO DE PORTUGAL

Todos os santos -
1 Nov. - Seg.
BOM...

Restauração da Independência -
1 Dez. - Qua.
ESTA SÓ COM TÚNEL

Imaculada Conceição -
8 de Dezembro - Quar.
MAS SÓ MESMO UM GRANDE TÚNEL...

Natal -
25 Dez. - Sáb.
E O PIOR É QUE HÁ DO MESMO DIA DE ANO NOVO


Moral do ano:

Em 14 míseros feriados (SIM PORQUE DOIS SÃO MUNICIPAIS) 5 + 1 não contam - vá lá, não contam para a grande maioria:

4/04; 25/04; 1/05; 15/08; 25/12 - E 13/06 em Lisboa... esquece.

dos 8 restantes apenas 3 dão fim de semana prolongado, um dos quais já passou:

1/01; 2/04; 1/11

dos 5 que ficam só 4 dão uma vaga hipótese de fazer ponte (sim, mais um para os sortudos do Porto que aos lisboetas nem Stº António lhes valhe)

E por último aquele desperdício de feriados à quarta-feira (que só vêm piorar a 5ª e a 6ª):

1/12; 8/12

E ainda temos de descontar para a Segurança Social para já não falar da alegria com que pagamos o IRS. Que canseira.




.