.

.
.
.
.
.

O INVENTOR DE COISAS IMPOSSÍVEIS

Não é muito frequente falar aqui da minha vida, entre outras razões, porque estou francamente convencida de que é assunto pouco ou nada interessa à maioria das pessoas que por aqui passam e, àquelas a quem, legitimamente, possa interessar vão sabendo de mim por vias privadas e mais aconselháveis.
De vez em quando lá calha falar de qualquer coisa mais íntima ou, talvez melhor dizendo, mais pessoal, tratando-se normalmente de um qualquer desabafo, um post sobre, ou para, algum amigo, alguma coisa que conto por se prender de alguma forma com questões que nos tocam a todos.

Há pouco passeava eu pelas ondas do "YouTube" em busca de um vídeo específico qu
ando um outro, que não procurava, me encontrou. A imagem parada que lhe servia de capa despertou-me a atenção, mais do que o título. O título beliscou-me a curiosidade. E "cliquei no play".
Dois minutos e poucos segundos depois tinha sido conquistada - diria mesmo arrebatada - pelo pequeno texto que se vai desenhado sobre uma sequência de imagens de maior ou menor inspiração, não exactamente, na sua maioria, as que eu escolheria mas isso não se firma com qualquer importância; cumprem a sua função de ajudar a contar uma história em poucas palavras.

"Mas o que é isto?" bailava-me nos olhos muito abertos de espanto. Revi.
Aquilo era como a "a minha versão" dos "príncipes encantados" (e sedutores) com que as meninas sonham em alguma fase da pré adolescência, ou até mais adiante se forem muito sonhadoras (após os 20 anos já não é ser sonhadora, é ser parva)


A minha versão ali sumarizada em meia dúzia de linhas, de pontos, de ideogramas difusos.

Foi quando me veio à cabeça aquela conversa, quase sempre bem intencionada, que não leva a parte alguma - nem conclusão, minha ou de quem pergunta - sobre a «importância de ter um "namorado"», sobre o porquê da minha "solteirice impenitente", que é «uma pena», que é «um disparate», que é um «desperdício» (gosto particularmente desta última abordagem ecológica).

Já expliquei a quem me pediu (ou a algumas das pessoas que me pediram) que o defeito é meu, que sou uma mulher complicada, com exigências difíceis no que toca ao que quero e muitíssimo difíceis no que toca ao que não quero.
Como disse por aqui há dias, a propósito de nem me lembro o quê, já são muitos anos a "virar frangos"; já vi muita "galinha depenada" e muito "galaró" a cantar de alto e a estatelar-se em voo picado.


Aquilo que eu acho graça, graça a sério, não está no "mercado", esgotou-se, partiu-se a matriz.
Não acreditam?
É verdade...



Se encontrarem um "Inventor de coisas impossíveis, conhecedor de segredos" que, além disto, seja suficientemente seguro de si para ser capaz de partilhar Conhecimento, e suficientemente maduro para saber ver a magia da inocência, digam-me; ou dêem-lhe o meu número de telefone (o e-mail, também pode ser).
Se não encontrarem não fiquem tristes e, lá no fundo, vão compreender-me.


Agora, após estes breves momentos de invulgar abertura da alma em território não vedado, vou retornar à sanidade possível e costumeira. Se quiserem, fiquem com dois minutos dos meus sonhos inocentes encontrados numa coincidente página da Internet.





«One strange day
a curious young woman
found at her door

an invitation

and a glowing box

She was wary of it

for it kept changing

What she found inside
puzzled her

and when she looked through it

she saw a man looking back at her
He asked her to follow him

and she wandered into his world
He was an inventor
of impossible things

and had the key

to many mysteries

and knowledge of secrets

He was a seer

of unseen worlds

He had many guises

and could appear

anywhere

He taught her
all he knew

and how to travel
to other worlds
and in all directions of time

He taught her about illusions
and about Truth
and how to see

the magic of innocence

But without word
he left
Nothing made sense

Who was she?

What was real?

Find me!

- How?
- Use your magic

- I have no magic

- You do

Remember

Like this

Trust your heart

Find me!
Steady

Listen

Trust
»
..............................Maribel Dobson



.

NOTÍCIAS COM DEDICATÓRIA (e actualização)

Tenho andado muito caladinha, e não só por aqui.
(Ouvem-se vozes de "Apoiado" e "Muito bem" vindas da "geral")

Além de uma "Telha" que me deu, não muito grande, mas q.b., deu-me também uma maléfica dor de dente que me tem corroído até à alma.
Disse-me o Sr. Dr. que «nesse não se abre nem se mexe, medica-se e aguarda-se».
Eu... caladinha que nem um rato, vociferando para dentro e cortando o silêncio de vez em quando com uns "Ais" e uns "Uis" com o seu quê de sexys.

Porém... hoje não resisto a dar uma notícia, em particular a alguns dedicados amigos que tanto me têm enviado "e-mails" e outras mensagens virtuais (pois, que longe da vista longe da mão...) com dedicação inexcedível.
Então aqui vai:

Hoje adicionei-me a um grupo no "Facebook" que tem por designação

«Eu vou-me rir tanto se o glorioso Benfica deste ano não ganhar nada»

e tem como imagem de apresentação uma bonita foto da "Mãe de todos os frangos"

Confesso que pessoalmente não necessito de tanto, quero dizer, de tão pouco, ou seja, que o Glorioso não ganhe «nada» para me rir; até pode ganhar qualquer coisita que eu riu-me na mesma - poderia ganhar uns edredons de penas para se proteger dos baldes de água fria e até aproveitar algum recheio para cobrir os pobres frangos de tão depenadinhos que são.
Não sei, digo eu.

Antes de vos deixar por agora, e seguindo uma sugestão de divulgação deste grupo a que acabo de aderir, aqui fica um "link" à Tabela de Classificação Geral da Liga".
Não teço comentários que é para não dizerem que sou mázinha.


Actualização após a jornada de Domingo, 28/08


Consta que todas as famílias dos jogadores do Vitória Futebol Clube de Setúbal, incluindo primos dos próprios e de cônjuges até ao 3º grau, receberiam como prémio de consolação caso o Vitória perdesse o jogo de hoje, dois frangos assados por semana, e por agregado familiar, por período equivalente à duração do actual Campeonato da Liga fornecidos pelo Aviário "O Robertinho da Luz". Como diz um advogado que conheço, ouvi dizer, não sei...
Ah, mas lá que a vida anda difícil isso anda

----------------------------------------------

PS- Aqueles que melhor me conhecem talvez estejam a pensar que foi desta que me "passei" de vez ou, no mínimo, os anti-inflamatórios estão a dar-me a volta ao miolo. Talvez...
No entanto também é possível que seja apenas a minha pobre cabecinha a entrar em negação sistemática face à situação política, económica e social portuguesa. Sobretudo a social. Não comento. Não comento. Não comento.

E o mundo... O mundo? Fichez moi la paix, t'ou c'a telha, não muito grande mas q.b.




.

FDS

FAZENDO MINHAS AS PALAVRAS DO MEU HEROI...


ANOTHER WILD WEEKEND...

OS TARADOS SOMÍTICOS*


Ministério da Educação

Veja
aqui quais as 701 escolas que vão fechar

Escolas básicas (e Jardins de Infância) do primeiro ciclo que vão fechar este ano lectivo, por regiões:

Norte

Centro
Lisboa e Vale do Tejo
Alentejo
Algarve

A título de mero exemplo:
  • Em Santarém fecham 10 escolas, (uma com Jardim de Infância)
  • Em Rio Maior (Dist. Santarém) fecham 9, o que proporcionalmente é ainda mais grave
  • Em Ourém (Dist. Santarém) fecham 6 (uma com Jardim de Infância), não falemos mais de proporporções agravadas
E há pior mas não tenho estômago...

QUE VERGONHA!
FECHEM O PAÍS DE VEZ

Não digo mais nada, enraivece-me.
Já disse o que tinha a dizer em Junho último

O-RAIO-QUE-OS-PARTA.

--------------------------------------

*TARADO - mentalmente desequilibrado, desequilibrado moralmente, defeituoso, falhado.depravado

*SOMÍTICO - avarento; sovina, miserável, unha-de-fome, mesquinho, forreta.

.

O GENE DA ENXAQUECA

«Investigadores portugueses descobrem gene associado à enxaqueca»

«Investigadores portugueses descobriram que a causa das enxaquecas está nos genes, uma descoberta que poderá abrir as portas a novas terapêuticas para esta doença incapacitante, que afecta mais de uma em cada dez pessoas.»


Um grupo de investigadores do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto identificou variantes genéticas responsáveis por um risco aumentado de enxaqueca na população portuguesa,
«Um grupo de divulgou hoje o ICBAS.

O estudo, que foi publicado na revista científica Archives of Neurology, poderá fornecer pistas para a descoberta de novas terapêuticas, que diminuam a ocorrência de enxaquecas em pessoas predispostas e atenuem a incapacidade que a doença provoca.

Os investigadores debruçaram-se sobre o gene STX1A, responsável pela produção da proteína sintaxina 1A, que regula a libertação de neurotransmissores no sistema nervoso central.

Dada a conhecida importância dos neurotransmissores na enxaqueca, os investigadores consideraram ser importante explorar a ligação entre este gene e a susceptibilidade a esta doença.»

Lusa -18/08710


.

NÃO HÁ RECURSOS NEM PACHORA

FAÇAM-ME O FAVOR DE CURTIR À BRAVA ATÉ AO PRÓXIMO DIA 21 PORQUE DE AÍ PARA A FRENTE ACABOU-SE

(Não fui eu que inventei, vem no jornal por estranho que pareça)

«Humanos esgotarão a 21 de Agosto recursos naturais do Planeta para 2010»
«Os habitantes da terra esgotarão a 21 de Agosto os recursos naturais que o planeta lhes proporciona anualmente, pelo que a partir daquela data já passarão a consumir e a viver dos créditos respeitantes ao próximo ano.»
Segundo a opinião da Global Footprint Network ...

Os restos da notícia estão AQUI e se vos aprouver vão lá ver porque eu não a transcrevo


Pronto... lendo a notícia qualquer pessoa com dedo e meio de testa percebe; percebe pelo menos duas coisas:

  • - o que os estudiosos do Global Footprint Network querem dizer; estamos a viver a crédito, estamos a consumir aquilo que - a manter-se o actual consumo em termos de quantidade e espécie, e as relativas extrapolações temporais - deveria ser consumido não actualmente mas em anos vindouros - em termos simples, estamos a gastar hoje os ordenados dos próximos anos criando uma dívida de progressão geométrica.
  • - que, para isto ser credível e significativo teríamos de pensar que, em anos vindouros, estaríamos a viver com o mesmo tipo de energias combustíveis, o mesmo tipo de poluententes, que a reciclagem não fosse actualmente um rentabilíssimo negócio, que os chumbos, os amiantos, os freons, e mais milhentos outros produtos químicos não tivessem sido erradicados da utilização industrial, e etc., etc. e tal.

Progresso, tecnologia, e todos esses papões verdes, nem sempre - deixem-se de trampices, isso já era - são venenosos, tóxicos, degradantes e outros sustos. São presentemente a esperança, mais, a safa.
Hoje as fábricas, as locomotivas não se alimentam de carvão.
Os automóveis híbridos estão aí. Os pesticidas já não contaminam o milho híbrido ( como diria o querido Engº Sousa Veloso) Deixem-se de tacanhices,
de vistas curtas, de ecologias que não têm outro fito que não a profecia da desgraça. Além do mais é ridículo.

Os pobres miúdos dos nossos dias vivem e crescem no terror do fim dos recursos naturais essenciais à sobrevivência - ar, água, comida não contaminada, etc - no terror de acordarem com os pés molhados devido à subida brusca do nível dos oceanos, na tristeza da observação no National Geographic de lindíssimos animais todos eles em vias de extinção e por aí fora.

Há problemas... Claro que há problemas, claro que é preciso cuida-los, claro que ignorar ou negar não é atitude aconselhável ou inteligente, não pretendo tapar o sol com uma peneira.
Mas "Humanos esgotarão a 21 de Agosto recursos naturais do Planeta para 2010"?

Não me lixem.

.

FOI SÓ FUMAÇA, O POVO É SERENO

Apesar da hora já um quanto tardia não consigo ir dormir sem partilhar convosco, com o mundo, a notícia de que acabo de tomar conhecimento, pela sua importância, amplitude repercussão na vida nacional, ou , quem sabe, até além fronteiras (e a lata intrínseca também tem o seu quê...)
A saber:


«Assador de frangos provoca susto no Modelo do Pinhal Novo»

«Para lavar o assador de frangos, misturaram o produto de limpeza com outra substância e, por reacção, produziu-se fumo, o que assustou as pessoas que estavam no supermercado», revelou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal.


De acordo com a mesma fonte, «o incidente teve início às 17h02 e obrigou a retirar todas as pessoas do Modelo, que voltou a reabrir pelas 17h58»(Com os assadores já limpinhos, presume-se), após
intervenção dos Bombeiros Voluntários do Pinhal Novo e dos Bombeiros Voluntários de Palmela, que disponibilizaram um total de 18 homens e sete viaturas. (!!!)

«Foram assistidas no local quatro pessoas», revelou ainda o CDOS de Setúbal, segundo o qual «a condição dessas vítimas não exigiu que fossem transportadas ao hospital».
Lusa -
16/08/2010
__________________________

(E perguntam vocês: e se em vez de "fumos de misturas químicas no Modelo fosse fogo "à séria" na mereceria do Sr Evaristo, quantos carros lá iam? Ora... 18 bombeiros foram os quantos mandados para deter o incêndio no Parque do Gerês - depois da coisa agravar lá mandaram mais)

__________________________

Mas por que é que não acreditam em mim, que tantas e tantas vezes refiro que "já são muitos anos a virar frangos, muita sardinha assada p'lo Stº. António".

Pois é meus amigos mas há que saber como limpar os assadores porque quando passa o resquício da sardinha para o frango, ou até o vice-versa, que apesar de não tão grave não é pormenor que assador que se preze possa desculpar;

E mais. E não menos importante.
Nesta coisa do assar e do limpar, como em muitas, muitas outras coisas "importantes da vida", há que ter muito cuidado com as misturas. Nada de misturas

Isto é uma espécie de ressurgimento de "Lisboa em Camisa" mas dos subúrbios periféricos, se é que me entendem, sem qualquer desprestígio ou imputação ao pessoal de Pinhal Novo que tem até uma bonita, e não só, biblioteca que até é da autoria de um amigo meu (não me lembro se a música, a letra ou ambas)

Só falta aparecer um carro de bombeiros a cada vez que alguém pede lume a um candeeiro... Isto das duas uma:
Ou os bombeiros andam sem nada o que fazer (hummm...)

Ou o facto de isto se ter passado dentro de um supermercado Modelo (leia-se Sonae) não terá tido ventos adversos
.

Não sei, digo eu, que só sei virar frangos, há muitos anos...

.

"O QUE É QUE FOI, HÁ FOGO?"

Não é que eu vá ao futebol com este Diogo mas lá que o homem tem razão pois que tem

«Diogo Leite Campos, vice-presidente do PSD, defendeu esta quinta-feira, na Edição das Dez, que o Governo devia interromper as férias dada a situação que o país vive. O social-democrata considerou que dados os problemas nos mais variados sectores não é possível ter «férias descansadas».

«Eu não vejo como uma pessoa neste momento, com as responsabilidades do Governo ou do primeiro-ministro, pode ter férias descansadas. O país está num estado desesperado. Está tudo a correr mal. Tudo. Não há sector nenhum da vida pública que esteja a correr bem. Todos estão a correr mal e cada vez pior. Veja mo caso dos incêndios. Voltou o país a arder. Veja o caso da Justiça, ninguém se entende. Veja o caso da Educação, está tudo revoltado com a ministra. Veja o caso das finanças públicas: o Governo no primeiro semestre conseguiu gastar mais 1500 milhões de euros do que no primeiro semestre do ano passado», disse. »

TVI24

Pois é Diogo, não é possível ter«férias descansadas» porque há para aí uns tipos a atear uns fogos , em várias "frentes e traseiras", e , ainda por cima o Tio Aníbal parece que não sabe estar quieto... (esta é uma piada, 'tá-a-ver?)

Por outro lado, quem faz muita trampa o melhor que tem a fazer é ir a banhos, por causa do cheiro.

_____________________________

PRÓXIMO CONSELHO DE MINISTROS:



.

DEIXA-ME SÓ MUDAR DE SAPATOS QUE VOU CONTIGO

Lisboa, 12 Agosto (Lusa) - A informação da visita do Presidente da República à Protecção Civil chegou às redacções a meio da tarde.

Umas horas depois os serviços de assessoria de São Bento enviavam uma nota a confirmar a presença do primeiro ministro no mesmo encontro.
O briefing operacional terá sido solicitado pelo Presidente da República, que, estando sempre a par das informações sobre os incêndios no país, quis ser informado com mais pormenor, tendo ocorrido, para tal, contactos com o Governo.


Ai José, não te distraias...Desta vez os assessores lá deram por ela e telefonaram-te a ver se também querias ir; Se te distrais lá continuas tu de férias...

------------------------APOSTO QUE O ANÍBAL NÃO VAI VESTIDO A RIGOR
_______________________________________


«O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, garantiu, esta quinta-feira, que o Governo «está a fazer tudo» o que é possível para combater os incêndios florestais e anunciou a contratação de mais dois meios aéreos para reforçar o dispositivo.


(Já terão mandado comprar mais baldinhos à loja da praia?)


Num balanço da operação de combate aos incêndios, no final da reunião do conselho de ministros, Rui Pereira anunciou que «dentro de dias» estarão ao serviço do combate a incêndios dois meios aéreos que pertencem a particulares, um helicóptero Kamov e um outro helicóptero pesado. O ministro remeteu para a Autoridade Nacional de Protecção Civil mais pormenores sobre a aquisição daqueles dois meios.
TVI24

(Vamos ter calma, Agosto ainda não vai a meio, ainda há-de estalar muito incêndio, não se pode gastar os euros em tralha que quase só serve para o Verão)
------------------------

«O ministro da Agricultura António Serrano admitiu quarta-feira, falando dos incêndios, que o Estado está disponível para olhar para as propriedades mal cuidadas e intervir «com meios reforçados, seja de que maneira for, seja por via fiscal, ou por outras vias».

("Por via fiscal", ora nem mais! E não se esqueçam de tributar os recebimentos dos incêndiarios a soldo, parece que alguns não ganham nada mal... Quanto às "outras vias", toda a gente sabe que floresta expropriada não arde, sim senhores, muito criativo!)

«Nós esperávamos tudo menos isto, quando toda a floresta está a arder, que representa uma das maiores riquezas, 38 por cento do território, seria expectável que o governo se concentrasse no essencial que é o combate mais eficiente à floresta e promovesse todos os mecanismos de detecção e vigilância», afirmou à Lusa Jorge Moreira da Silva.

.../... o governo não precisa inventar, tem ao seu dispor todos os mecanismos para fazer face ao desafio da valorização da floresta, tem as zonas de intervenção florestais, «que são uma boa solução para promover uma gestão mais integrada da propriedade florestal e enfrentar os problemas da fragmentação que existe na propriedade».

«Infelizmente, estas ZIF insistem em não sair do papel, o Governo não tem incentivado estas zonas que apenas cobrem 16% da área florestal», critica o ex-secretário de Estado do Ambiente lembrando ainda que o Fundo Florestal Permanente que serviria para reflorestar a área ardida «não tem cumprido a sua função, gerindo hoje 30 a 40 milhões de euros por ano que estão a ser totalmente gastos em despesas de pessoal pagando salários, estruturas e planos».
TVI24 /Lusa

HAJA SENTIDO DE HUMOR

SEM COMENTÁRIOS
PARA BONS ENTENDEDORES


.

E NOVIDADES?

«Um milhão de portugueses pode estar mal hidratado,
Instituto recomenda cuidados»

«Um milhão de portugueses poderá estar mal hidratado, segundo o Instituto de Hidratação e Saúde (IHS), que lançou esta terça-feira "recomendações" para sensibilizar a população para uma hidratação adequada, principalmente em dias de muito calor.

.../...

"A desidratação pode provocar cansaço, dores de cabeça, dificuldade de concentração e mal-estar geral. Pode, igualmente, afectar de forma significativa funções físicas e mentais e é um factor de risco relativamente a certas doenças", alerta a especialista.

.../...
Adverte, por outro lado, para a necessidade de as pessoas estarem atentas a sintomas associados a desidratação como a sede, a cor da urina e manifestações de défice cognitivo, como diminuição da capacidade de concentração, atenção ou memória.

.../...
Estudos desenvolvidos recentemente pelo IHS mostraram que "uma proporção considerável da população reportou não gostar de água e desconhecer a capacidade de hidratação de outras bebidas".

.../... »
in Lusa/ SIC on line
_____________________


Não é que o pessoal não beba, até bebe, o problema é que bebe mas não se hidrata; não há quem os convença de que o álcool não hidrata...
Já dizia o outro que "beber vinho é dar de comer a 1 milhão de portugueses".
Tenho cá para mim que o IHS está a dourar a coisa, não creio que seja só um milhão de portugueses que tem fortes sintomas de desidratação... Ná, a coisa deve estar para mais do dobro




.

MAS ONDE É QUE ASSINO?

ACOP defende proibição da publicidade a brinquedos entre as 6h00 e as 24h00

A Associação de Consumidores de Portugal (ACOP) defendeu hoje a proibição de publicidade a brinquedos nos programas infantis e nos canais destinados a crianças e jovens e nos canais generalistas, das 6h00 às 24h00.

Segundo a organização com sede em Coimbra, "trata-se uma medida menos gravosa que a de países como a Suécia e Noruega onde se proíbe toda e qualquer publicidade dirigida a menores de 12 anos".

Lusa/ Sic on Line

_______________________

Qualquer pessoa que veja os canais infantis fica abismada com a quantidade de brinquedos, CD's, DVD's, revistas, bonecos de quiosque em colecções intermináveis, para já não falar das porcarias para comer e beber, que invadem as cabeças de quem esteja a olhar para o ecran da TV.
Na época do Natal - leia-se, fins de Outubro após o regresso às aulas (outra época alvo) - a "invasão" ultrapassa todas as medidas e atingindo o absurdo.
Os pais, tios, avós e outras vítimas são literalmente bombardeados com pedidos, perguntas sugestivas e listas intermináveis.


Cada um que lide com a situação como considerar melhor e como puder... Sim, pois.
Não há forma de seja quem for me convencer de que as repercussões não são sempre negativas, ainda que se lide bem com elas (?) ou que se desligue a TV; não é assim, não é por aí - as nossas crianças não vivem numa ilha isoladas de todas as outras crianças - o resto é óbvio.


Cá por mim assinaria já por baixo mas não vai ser fácil.
Por muito que, por concordar, por considerar importante que se crie e mantenha um grupo de pressão neste sentido, queira saber mais e não encostar à sombra de quem se mexe (Bolas, eu sou mãe de um seguidor do Canal Panda que só não o segue de mais perto por mais horas porque a "trela" não chega lá) não iria ser fácil, iria requerer um esforço de busca militante que, já sei, acabarei por deixar cair.

Como sempre, neste nosso Luso chão, de boas intenções está o inferno cheio.

Após ter lido a notícia "googlei" a ACOP para ver as iniciativas, acções paralelas, etc.
E sabem que mais?

O "site" da ACOP (http://acop.planetaclix.pt/) está praticamente fechado; tem por lá uma literatura que, na melhor das hipóteses, data do princípio de 2009: tem um "Plano de Actividades 2009" com projectos para 31 de Janeiro de 2009...
Ficamos também a saber que: "A ACOP dispõe de um corpo de juristas que de modo gracioso fazem todo o apoio a quantos aos seus serviços recorrem.", o que é muito simpático. E pronto, ficamos assim.

Os 4 links que podemos encontrar, mais uma vez, poderão estar plenos de boas intenções mas não levam a nada, muito menos sobre este assunto da publicidade e das crianças.

Oremos.

OS HEROIS DO VERÃO

30 fogos activos, sendo o distrito de Viseu com casos mais preocupantes

Trinta incêndios estão activos em Portugal Continental, sendo Viseu o distrito com fogos que lavram há mais tempo e mobilizam mais meios, informa hoje o portal da Autoridade Nacional da Protecção Civil

As chamas nos concelhos de São Pedro do Sul e de Tabuaço, Viseu, que deflagraram na sexta-feira, mobilizam mais de 500 bombeiros. Em Candal (São Pedro do Sul) estão 414 bombeiros e 93 veículos a combater o fogo com uma frente activa. Já em Barcos (Tabuaço) estão 148 homens, apoiados por 41 viaturas, a combater o incêndio com uma frente activa e reactivações pontuais.


_______________________




Incêndios por localidade, tipo, risco meios de combate AQUI

Incêndios Florestais
Fonte da Informação: ANPC/CNOS

Número de ocorrências de incêndios florestais :
Ontem, 8/08 - 501
Hoje, 9/08, desde as 00:00 hr (a) - 394
Em curso (a) - 28

*(a) Valores actualizados às 23:23H 9/08

______________________________

Lágrimas e bandeira a meia haste no quartel dos bombeiros

Muitas caras lavadas em lágrimas, bandeira a meia haste e várias pessoas à procura de notícias dos bombeiros de Alcobaça, que hoje sofreram um acidente no combate ao incêndio em São Pedro do Sul, de que resultou um morto.

É este o ambiente que se vive no quartel dos Bombeiros Voluntários de Alcobaça, onde duas folhas, afixadas na porta exterior, dão a notícia de última hora, a morte de João Pombo, bombeiro de 42 anos e que há mais de 20 estava na corporação.

Esta é a notícia que nunca esperamos dar, desabafou à agência Lusa José Conde, o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Alcobaça

Lusa

http://www.bombeiros.pt/noticias/noticias.php?id=12965

IOL Diário

_____________________


Actualização a 10/09/10

Bombeira morre em incêndio em Gondomar

Uma bombeira voluntária de Lourosa morreu carbonizada esta tarde num incêndio em Monte Meda, freguesia de Lomba, concelho de Gondomar, tendo as chamas provocado ainda um ferido grave e a retirada de outros quatro, disse à Lusa o comandante da corporação.

Para além da vítima mortal, uma mulher dos Bombeiros Voluntários de Lourosa, que morreu carbonizada, as chamas provocaram ainda queimaduras graves num outro bombeiro, tendo obrigado ainda à retirada de mais quatro elementos, segundo o comandante dos Voluntários de Lourosa, José Oliveira.

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Duarte Caldeira, explicou à Lusa que "esta é uma circunstância que decorre de se estar numa acção directa de combate em que há uma rotação súbita de vento".

Lusa/ Sic on line
_____________________________

UM ACRESCENTO PESSOAL


Estive a ler o "post" que o meu amigo do "ATRIBUTOS" me deixou em link aí abaixo nos comentários sobre esta vaga de incêndios, sobre a vivência que teve durante o passado fim de semana.
Ao comentar o "post" dele - Fim de Semana de Fogo - deixei umas linhas em que explicava por que não emiti, conjuntamente com as notícias que transcrevi acima, qualquer opinião ou comentário sobre o assunto.

Copio-as para aqui, para que possam entender por que não me pronuncio: não consigo!


É uma enorme angustia, dá-me vontade de chorar, só de ouvir na rádio, só de ver na TV, só de pensar nisso. Não consigo falar disto com calma. Não falo.

Há uns poucos anos costumava fazer um circuito a cavalo por uma zona de eucaliptal perto de Rio Maior, no vale cultivava-se tomate que fornecia uma conhecida fábrica de concentrado.
Passei por estas colinas muitas vezes em dias quentes, entre as árvores, morro acima morro abaixo num desafio feliz.

Naquele dia, o que mais se me fixou na memória e insiste em ofuscar os outros, senti-me num cenário de um filme de terror: o mundo era a preto e branco, cinzentos, só cinzentos, sem vida, sem cheiro a vida, sem cantar de pássaros, sem amoras para mimar o cavalo. Nada. Vazio.

E, felizmente, não vi o fogo, não senti a fúria do calor, não senti o fumo invadir-me a cabeça nem o peito, não vi as lágrimas, não ouvi os gritos nem o choro.
A morte tinha passado ali como eu nunca havia visto ou sentido.

Dos incendiários? Ah céus... calai-me.

.

T'OU'MA PASSAR C'Ô CALOR


Há pessoas que gostam mais de frio, outras de calor e outras ainda que nem por isso.
Eu sou das que gostam de calor, o frio faz com que não me queira mexer, consome-me a energia mas desta vez estou mesmo a passar-me: Lisboa não é suportável com estas temperaturas, muito menos para quem precisa trabalhar, pensar e dormir.
Tenho sido uma resistente ao ar-condicionado em meio doméstico mas desde ontem estou quase a converter-me apesar dos variadíssimos inconvenientes.
Ontem fui partilhando as mangueiradas na varanda com o meu cão mas hoje já nem para isso tenho estaleca.

O meu truque anti-calor, a ser partilhado nestes dias difíceis, é usar um pulverizador de plantas (os da roupa não servem - em vez de uma "nuvem" de gotículas projectam uns esguichos estúpidos e nada eficientes) para tudo o que é ser vivo cá por casa, à excepção dos peixes: pulverizo as plantas, o meu filho, o cão, os piriquitos e a mim ( e a cama antes de me deitar, o chão onde o cão dorme, as cortinas que cortam o sol).

E chá frio sem açúcar... à beira da piscina (pois, não tenho piscina)

O meu drama é que tanto chá bebo que não consigo dormir - à conta do calor e da teína; e como não durmo e tenho calor fico rabugenta e sem a menor vontade de fazer o que preciso; e como não faço o que preciso fico chateada, preocupada e não durmo.
Não há pachorra para me aturar e tenho de viver comigo

Vocês também andam a "bater mal" ou sou só eu?

O QUE ANDA A TRAMAR O WHITE RABBIT?

No início do livro "As Aventuras de Alice no País das Maravilhas" (Lewis Carroll), aparece o Coelho Branco (White Rabbit) dizendo:
"Ai, ai! Ai, ai! Vou chegar atrasado!
"

«Coelho Branco é quem inicia a aventura, quando Alice o segue até à toca. Ele transporta um relógio e parece estar muito atrasado para alguma coisa.
Em contraste com a Alice, o Coelho Branco tem medo de tudo - da sua rainha, da Alice e das próprias situações em que se encontra. Esta oposição foi pretendida pelo autor para enfatizar os atributos positivos da personagem principal.
Durante o julgamento de um valete de copas *(no último capítulo), dá-se uma mudança repentina na covardia de Coelho Branco, revelando uma vontade de manipular.»

*Valete de Copas: Inicialmente é o criado que transporta a coroa do Rei; mais tarde é acusado de roubar as tartes .



Agora ando a ler "As Aventuras de José no País da Maravilhas"

José é um Valete de Ouros acusado de roubar as tranches.
Tem um amigalhaço, Coelho Branco, que o safa de ir depor ao M-DCIAP (Magistério de Direito do Coelho Inteligente Amoral de Portuvilhas) alegando que já está tudo atrasado, ai, ai, ai, muito atrasado.
Fim.

(to be continued...)

________________________

Caso Freeport - Vice-PGR impede inquirição de Sócrates
Por Felícia Cabrita
«Os magistrados do DCIAP queriam ouvir Sócrates no inquérito ao caso Freeport, mas não tiveram tempo. Receberam ordem para encerrar o caso até 25 de Julho»

«Pinto Monteiro não vê motivo para que investigação seja reaberta»
«A ordem do vice-PGR – que terá tido em conta o facto de o segredo de justiça sobre o inquérito terminar a 27 de Julho – impediu que chegasse, em tempo útil, a resposta às cartas rogatórias enviadas para paraísos fiscais, sobre informação de várias contas bancárias.

Mas sobretudo, impossibilitou a inquirição de José Sócrates, que à data dos factos era ministro do Ambiente, e de Rui Gonçalves, seu ex--secretário de Estado.

Os magistrados do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), responsáveis por este inquérito no último ano e meio (a investigação começou em 2005 mas esteve cerca de quatro anos nas mãos da Polícia Judiciária de Setúbal sem avançar), fizeram mesmo questão de, no despacho de acusação proferido esta semana, elencar as 27 questões que pretendiam colocar ao primeiro-ministro sobre o caso. E que revelam que, para o Ministério Público (MP), Sócrates tinha muito para esclarecer.»
In "Sol" 30 de Julho 2010

___________________

«Sócrates não foi ouvido por ‘falta de tempo’»

«O primeiro-ministro apenas não foi ouvido pelos procuradores do Ministério Público que investigaram o ‘Caso Freeport’ por falta de tempo.
Segundo o Público de hoje, os procuradores Paes de Faria e Vítor Magalhães ficaram com 27 perguntas sem resposta »


José Sócrates não foi ouvido no âmbito do ‘Caso Freeport’ por falta de tempo, avança o Público de hoje.

Em despacho de 4 de Junho, a Procuradoria-geral da República colocou o dia 25 de Julho como limite para o encerramento do inquérito. Contudo, o relatório final da Polícia Judiciária apenas chegou às mãos dos procuradores a 21 de Junho.

Sendo necessária autorização do Conselho de Estado para ouvir Sócrates, e tendo em conta o tempo que todas essas diligências tomariam, os procuradores viram «por ora, inviabilizada» a inquirição ao primeiro-ministro. No despacho final da investigação do Ministério Público (MP) ao ‘Caso Freeport’, os procuradores responsáveis referem que teria sido importante «proceder à inquirição do então ministro do Ambiente, actual primeiro-ministro, e do então secretário de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, actual ministro da Presidência», avança o Público.

Isto porque, segundo o documento hoje citado pelo jornal, José Sócrates e Silva Pereira teriam sido «os principais decisores políticos do processo de licenciamento» do Freeport em Alcochete «e, além do mais, foram referidos em diversos documentos apreendidos e em depoimentos prestados».

O diário esclarece, contudo, que a referência a Silva Pereira poderá ser um lapso, querendo o MP referir-se a Rui Nobre Gonçalves. Por responder pelo primeiro-ministro ficou, por exemplo, uma questão relacionada com uma carta de Manuel Pedro em que o tratava por ‘caro amigo’.

Sobre as ligações familiares, os procuradores queriam saber se Sócrates «confirma ter havido um apoio efectivo da família Carvalho Monteiro [tio e primos de Sócrates] ao licenciamento do Freeport» ou como explica as declarações do seu primo sobre uma reunião do seu pai com Sócrates, que terá sido decisiva para a aprovação do projecto, ou sobre a suposta autorização de Sócrates para que o mesmo primo «invocasse o seu nome, para prestigiar o projecto».

A alteração dos limites da Zona de Protecção Especial, detalhes da campanha eleitoral de então e supostos apoios partidários ficaram também por esclarecer.
In "Sol" 29/07/2010

________________________

Qual será o próximo "slogan" de campanha de José?
Eu sugiro-lhe que se mostre um homem reconhecido aos seus apoiantes

"O PINTO MONTEIRO
É UM GAJO PORREIRO"

PRURIDOS (vulgo comichões)

«Comissão de Protecção Dados proíbe Google
de recolher imagens em Portugal»


«A Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) proibiu o Google de recolher imagens em Portugal para o serviço Street View por considerar que não está garantido o anonimato de pessoas e veículos.
»


«O Google anunciou esta semana querer voltar a registar fotograficamente as ruas portuguesas para o serviço Street View, mas a CNPD acha que não estão ainda reunidos os requisitos legais necessários para a publicação on-line das imagens.

A porta-voz da CNPD, Clara Guerra, explicou à Lusa que numa reunião entre a comissão e o Google, a empresa deu garantias de que as imagens de pessoas e de matrículas de veículos disponibilizadas no serviço não permitiriam a sua identificação.


O Google - adiantou Clara Guerra - ficou de prestar à comissão informações adicionais sobre a viabilidade técnica de garantir o anonimato nas imagens, o que não se verificou.
.../...

A Comissão refere ainda que os dados pessoais recolhidos no âmbito do serviço Street View são dados sensíveis porque se encontram inseridos na categoria "vida privada", sendo sujeitos a controlo prévio. »
sic.pt / Lusa - 4 /08/2010
___________________

Se «a empresa deu garantias de que as imagens de pessoas e de matrículas de veículos disponibilizadas no serviço não permitiriam a sua identificação»,

Se «os dados pessoais recolhidos no âmbito do serviço Street View .../...sendo sujeitos a controlo prévio»,

qual é a da comichão, perdão comissão? Será que, ao contrário do que é divulgado, a Google anda a pagar mal? Só os "chips" que querem tornar obrigatórios nos nossos carinhos é que são de confiança?

Argumentarão que estão a "defender a nossa privacidade"

Acaso a CNPD se manifestou quando no país do "Simplex" se inventou esse documento que serve para tudo - que serve para muito - que é o Cartão de Cidadão, apesar de estar escrito na Constituição que "não é permitida a atribuição de um número único de cidadão"?
Ah, e tal, pois é por isso que o Cartão de Cidadão não tem número e jura-se a patas juntas, todas as quatro, que "
não existe cruzamento directo de dados".
Pois mas a mim o que me lixa são as indirectas...


E a fiscalização das cobranças de portagens nas Scut, foi submetida ao parecer da CNPD? Não, não foi. Ora vamos lá ler e fotografar matrículas que ninguém usa isso para maldades, está prometido.

As fotos de rua do "Google maps" é que não pode ser nada, não vá o Zé ser fotografado à porta do hotel com a Maria; se a cabeleireira da Maria for contar à mulher do Zé isso já não é uma questão de defesa nacional da privacidade.
Já se um "Smart for two" da frota do governo (haverá?) for apanhado à porta de um Tango-Bar... Há que precaver estas coisas, a bem da nação.


Corja de bimbos, matarruanos, tacanhos, burgessos e pindéricos
.


(Seguindo a genial ideia do "31 da Armada" um destes dias abro aqui um Concurso de Insultos ao status quo nacional, isso é que era arejar a isca)

.

O CONCURSO DO 31

Já ia preparar-me para dar banho ao cão (amanhã claro, tenho de dormir antes para estar preparada) mas ainda fui dar um salto ao blog ali ao lado. Hoje, por sorte, o que estava ali ao lado era o indisciplinado "31 da Armada". Em boa hora lá fui.

Armando-me em mestre do "suspense" começo por transcrever o comentário que lá deixei; reza assim:

De vez em quando, muito de vez em quando encontro alguma coisa que eu gostaria de ter conseguido criar, pensar, imaginar, etc. Esta é uma delas. GENIAL!
O dito, o não dito e as entrelinhas. Genial.

Apesar de amadora tenho pena de não me aventurar a participar no concurso (os prémios são aliciantes...) mas não creio sequer que me viesse a classificar para os 1/8 de final (ora, qual quê...): primeiro falta-me o rancor (está gasto em outros sujeitos que tão alto se alevantam) e, além disso, sei que nunca estaria à altura dos muitos e excepcionais adversários que irão acorrer aos magotes.

Parabéns 31

Real Gana
_____________________

E o que motivou este meu súbito entusiasmo a hora tão tardia que já nem coragem tenho para dar banho ao cão?

ISTO
Como é óbvio, não só isto mas também,e fundamentalmente, o saboroso texto que apresenta o "Concurso de Insultos". Não resisto a publica-lo aqui pois é um texto que fica bem em qualquer blog que se preze ou mesmo em qualquer boa parede que ostente uma digna "Galeria de Famosos", talvez entre a grande Lili e o pequeno G'anda Noia.
Ora vede:



"Grande Concurso de Insultos do 31 da Armada"

«Caros leitores e detractores do 31 da Armada, rematados analfabetos
disfuncionais e pessoas em geral.
Durante todo o mês de Agosto vai decorrer o "Grande Concurso de Insultos do
31 da Armada".

Trata-se de um momento único onde todos vós, caríssimas
alimárias, sereis encorajados a recorrer à ulcera histérica que faz as vezes
de cérebro. As regras são um conjunto de coisas que podeis ou não podeis
fazer e que foram inventadas por nós - são simples e são as que se seguem:

1- Os insultos serão publicados nas caixas de comentários do 31 da Armada;

2- Podem publicar os insultos no vosso blogue se quiserem mas nós não os
lemos;

3- O Concurso é dirigido a amadores;

4- O Nogueira Leite, o Nunes Vicente, o João Gonçalves e o Rogério da Costa
não sei das quantas não podem entrar no Concurso;*

5- Os participantes deste Concurso não serão alvo de qualquer
queixa-crime com excepção do último classificado;

6- Os insultos serão avaliados pelo Grande Júri do 31 da Armada;

Prémios e outras tretas

O vencedor deste magnífico concurso será recompensado com um conjunto
completo de t-shirts do 31 da Armada e a remota possibilidade de um dia ser
convidado para um jantar com os membros do 31 da Armada.

Os 3 melhores insultos serão publicados no blogue em Setembro e enfiados no
meio dos outros posts para não se dar por ela.

O segundo e terceiro classificado não terão direito a mais nada.

Os restantes serão ignorados olimpicamente.

O último levará com uma acção e respectivo pedido de indemnização cível para
aprender a insultar com modos.

* Os Abrantes podem mas só aceitamos 3 participações em nome do Miguel
Abrantes, 2 do João não sei quê e nenhuma do tal Afonso que esse gajo nunca
escreveu nada.»

__________________________

Posto isto agora fazei-me o obséquio e ide lá ao "31 da Armada" prestar uma visita e, quiçá, uma sincera homenagem pois não é minha intenção "roubar" povo ao "31", blog merecedor da minha estima e consideração. Ide.

Eu também vou...

.

O REGRESSO

NINGUÉM ME COMPREENDE COMO O GARFIELD

Hoje foi o dia do regresso à classe laboral

e, de chegada ao lar, encontrei a seguinte tirinha do Garfiel no meu e-mail


  • Considerando o novo fuso horário (não é geográfico, é psicológico),
  • considerando a caloraça na ausência de piscina e/ou brisa marítima,
  • considerando o esforço mental despendido e o stress aplicado,
  • considerando que voltei a trocar o objecto que meti na mala antes de sair de casa e que não consegui fazer ou receber telefonemas com o telecomando da TV-Box,
a coisa não está tão má como seria de prever, até consegui encontrar o micro-ondas,
mais: carreguei nos botões certos após lá ter colocado a lasanha, hein...

O pior de tudo nem é o trabalho, esse vou dando conta desde que me deixem em paz, o pior é o raio do fuso horário e, ao fim do dia dar comigo a carregar o o palacete (sim, palacete por modéstia ou diria palácio) que serve de gaiola aos periquitos que voltaram a casa após as suas férias "abroad" (periquitos finos é outra coisa...) sem sequer me poder reconfortar à chegada com um banhinho em boa companhia assim:

Ou beber um refrigerante escocês vagamente alcoólico num barzinho tão simpático quanto este aqui:


















Aah, a vida não é fácil... e com isto tudo ainda nem dei banho ao cão; a peitaça outrora branca está com um certo tom "champagne" ou, como diria o povo e com razão, enlameado.

Vou dar banho ao cão. (Amanhã).


.

'TOU C'A DÉPRÈ


A única coisa pior do que um regresso de férias é não ter férias.

Regressar a casa é uma canseira, uma trabalheira, um estado de choque prolongado que só se quebra com a chapada de água gelada que é voltar ao exercício laboral.

O final do gozo do período de férias devia ser seguido por cinco dias úteis de adaptação; Só começo a trabalhar amanhã (laborar no sentido económico-social do termo porque trabalhinho não me faltou nas últimas 48horas) e estou estafada... Ele é muita roupinha para arrumar, para lavar, muito sapato, muita toalha, muito fato-de-banho, muita tralha, brinquedo, a casa de banho parece Beirute, a cozinha compara-se ao Deserto da Namíbia.

E como explicar a reprodução geométrica de pêlo de cão durante quatro semanas de ausência? Que raio, ia jurar que o cão foi comigo e que não deixei cá nenhum mas a verdade é que nasceram rolos de pêlo em tudo o que é superfície doméstica, mistério só comparável ao do louco emaranhar das gambiarras natalícias que são supostas ficar quietas e enroladas nas caixas de ano para ano. O princípio entrópico a manifestar-se selvaticamente, em meu redor.

E depois há Lisboa...
Eu gosto de Lisboa, acho-a simpática e bonita, tem charme e ainda tem raça... mas para visitar. O defeito deve ser meu que não sou um animal citadino, por estranho que isso seja. E sou também demasiado comodista para pensar sequer em entrar e sair de Lisboa diariamente; já que trabalho aqui, já que o meu filho tem a escola aqui então deixa-me estar a usufruir da minha condição de habitante permanente, a condição de população flutuante dá-me a volta ao estômago - quando tem de ser, tem de ser, por opção ultrapassa o meu entendimento.



Daqui a pouco, mais semana menos semana, já me readaptei mas por agora... Ó céus, 'tou c'a déprè, pscèbem?
Não sei mesmo se estarei em condições clínicas de sujeitar os seres humanos, e as outras coisas parecidas, que circulam por aí fora das minhas quatro paredes à presença do meu deplorável estado psicológico. Hum... vou ter de pensar no assunto.







.