.

.
.
.
.
.

UHG... BEM... UPS... HEEU...

Esta tinha-me escapado - isto de estar de férias tem destes inconvenientes... Mas lá está José sempre na crista da onda ( será que posso acalentar a esperança de virmos a surfar juntos em sequencia de um afortunado encontro numa das praias que bordam a costa onde me vereneio - sonhar não faz mal... já me vejo em posição flectida sobre uma prancha doirada cantando aos quatro ventos: José não sabe nadá, iou... e ele seria como a espuma do mar desaparecendo sobre a areia da praia... )
Pronto, já acordei


O que eu queria dizer, tendo em conta o meu post de ontem, é algo de muito reconfortante: até os melhores, os muit'a bons como José, por vezes se podem baralhar e fazer figuras lamentáveis. Sim, é verdade, afinal há esperança para todos nós, comuns mortais que não chegamos nem aos calcanhares de José - e ainda está para nascer quem lhe chegue - mesmo que nos baralhemos de quando em vez não quer isso dizer que não possamos viver uma vida normal ou até, quiçá, vir a ocupar um lugarzito no governo, na pasta da Educação ou coisa assim... Não com a categoria de José, quanto a isso tirem o cavalinho da chuva não vá o bichinho constipar-se; quanto a isso estamos garantidos - não sei qual é a idade mínima para se ser primeiro-ministro mas pelo menos 18 anos teremos de sossego, o próximo ainda está para nascer.

"Igual ao dobro não, duplica..."

José Sócrates

"O abono de família no escalão máximo, é cerca de 50 euros; a bolsa será três vezes este valor...Exactamente... Euhg... não é bem... Euhg... É o abono mais duas... A bolsa duplica no sentido que é duas vezes, mas como também tem o abono de família fica com três."
ipsis verbis Maria de Lurdes Rodrigues


SIMPLY THE BEST

Mesmo em férias não consigo passar muito tempo sem "postar" aqui as últimas de meu José... Pronto, está bem, de nosso José.
Se há coisa que eu gosto é de um homem que se afirme, "prá frenti" sem medos, sem falsa modéstia ou timidez amaricada. E não é só o que diz, é também a forma como diz: aquele sorriso seguro de si no qual se adivinha a ironia de quem sabe. Que sabe o quê? Ora, que sabe, sabe muito, sabe mais do que os outros. É bom, o gajo é bom, e, entre o muito que sabe também sabe que é bom.
É assim mesmo José, o menino vai longe... Espero que vá mesmo muito longe... para muito longe, onde o diabo perdeu as botas... E que o menino as encontre, as calce, e siga viagem.




E ainda:

"A acção do Governo é mais apreciada no estrangeiro do que aqui", lançou o secretário-geral do PS." in SIC on line

Ora bolas... Se José me fosse visitar ao meu maís, e o meu país fosse outro, como eu o apreciaria...

AS LARVAS E AS BORBOLETAS

Tendo em conta convicções religiosas e filosofia de vida posso afirmar que não sou um suicida lactente. O que leva então, consciente e activamente, a propor-me despoletar a provocação de incalculáveis reacções perante o anúncio, ou lembrete, que aqui vim deixar? Talvez um intrépido espírito de aventura, que desde adolescente não consegui esgotar, talvez aquela "atracção do abismo" em que me reconheço sem, no entanto, conseguir vencer. Não se trata propriamente de um segredo, jamais atraiçoaria confiança depositada, antes envolve uma comemoração que tem vindo a ser deixada no Vale do Esquecimento, pela própria, há mais tempo do que a "leveza do ser" deve sustentar. Ela que me perdoe, a Vida, para além de vivida deve ser comemorada: A nossa Alex cumprirá mais um aniversário da sua vida na Terra no próximo sábado, dia 25.


Fez ontem um ano trocamos uns e-mails e, perguntava-lhe eu, brincando, em vésperas de voltar a Portugal e querendo levar-lhe uma lembrancita "O que te falta para seres feliz?".


Ela respondeu-me assim...


"Falta-me Paz de Espírito, só isso. E antes que te dês ao trabalho de me perguntar o que me trará Paz, avanço-te que não A terei enquanto houver crianças a sofrer horrores sem conseguirem compreender o que lhes está a acontecer e porquê – sejam eles os horrores da guerra, do cancro, da orfandade, da violação, da injustiça. Não consigo ter Paz enquanto Mães virem os seus filhos morrerem-lhes nos braços, ou às garras de quem lhos levar, impotentes perante esse fim-de-mundo, essas trevas que se abatem sobre a inocência. Talvez exista uma justificação, uma explicação para isso, um desígnio insondável... Como aquela história das larvas e das borboletas... Como eu não entendo sinto-me revoltada e atormentada até ao núcleo das células, até ao âmago da alma. Esse parece ser mais um daqueles assuntos entre mim e Deus, o Universo, a Vida, a Inteligência Criadora, o Grande Arquitecto ou o Que-Lhe-Queiras-Chamar. Desiste dessa parte da Paz de Espírito.
Considero-me uma pessoa muito afortunada independentemente dos meus pouco ambiciosos desejos de Ter e um pouco mais além no Ser. Escolhe-me um livro especial, um disco insubstituível, um perfume que cheire a mim ou qualquer outra coisa que esteja de facto de acordo comigo. Se conseguires acertar fico feliz, devido ao que te levou a acertar. Simples."


Simples?



Estava prometido à Maria João e ao Manel, assim que recebesse a primeira foto do Salvador.
Aqui vos deixo os prognósticos...
Alguma coisa me diz que o grande sarilho das vossas vidas acaba de começar; esqueçam tudo o que de sarilho vos ensarilhou, agora é que é...
Felicidades!



Name: Salvador
July 14 2009 9:58 AM
Time Zone is BST Lisboa, PORT


Sun is in 22 Degrees Cancer.
Very emotional and sensitive, you have an intuitive understanding of the "vibes" around you. You tend to be quite generous, giving, loving and caring, but only when your own needs for emotional support, love and security have been met. If they are not met, you tend to withdraw into yourself and become very insecure and selfish. Your home and family (especially your mother or the person who played that role for you early on) represent security for you and thus assume a larger-than-life importance. Very sentimental, you have vivid and long- enduring memories of the past. No matter how well adjusted you are, you will always need a secret quiet place of your own in order to feel at peace. Feeding others can give you great pleasure you would enjoy being part of a large family.

Rising Sign is in 03 Degrees Virgo
You tend to be very shy and not very self-assertive. You are supercritical about how you appear to others. Even though you may think you are uninteresting and dull, you are actually quite soft- spoken, orderly, neat and very likable. You are a perfectionist with high standards, and at times you can be quite tactless in pointing out the faults of others. Very practical, efficient and purposeful, your appearance and bearing reflect your need to appear graceful, sensible and reserved. You have a crisp, no-nonsense approach to dealing with others. Never lazy or self-indulgent, you tend to be dedicated to the work ethic.

Moon is in 09 Degrees Aries.
High-spirited and courageous, you are a fighter when your emotions are aroused. The degree of force and drive that you can bring to any effort sometimes surprises others. You have hair-trigger reactions to specific stimuli and tend to "let it all hang out." You sometimes act before you think and do things on the spur of the moment, and that sometimes gets you into trouble. Your moods change quickly -- you have quite a temper, but you don't hold grudges. Very independent, with an extremely strong and forceful personality, you are known for being impulsive, careless, reckless, foolhardy, rash and daring.

Mercury is in 22 Degrees Cancer.
Your emotions tend to rule your thought processes. You have difficulty seeing life objectively. You have an excellent memory, especially about things to which you have formed an emotional bond. You prefer ideas and thoughts that are known and familiar, and therefore tend to dislike fads or radical ideas. The beliefs and traditions of your family and culture are very important to you. Your thinking becomes quite unclear when you are emotionally shaken -- try not to make major decisions when you are upset. Let things calm down first.

Venus is in 09 Degrees Gemini.
You are friendly, warm, open and tolerant toward others. You love variety in relationships, indeed you may even prefer to maintain more than one relationship at a time! Very witty and humorous, you have the ability to amuse and please others. This makes you quite popular. You love to play the field and thus find it difficult to settle down and make any deep emotional commitments. Your innate charm and vivacity makes you welcome most everywhere you go.

Mars is in 01 Degrees Gemini.
Your energies get turned on quickly whenever anything interests you. But you have a very short attention span and it is difficult for you to complete tasks because something else more interesting always seems to be beckoning. You love to debate and argue, usually in a spirit of friendly disagreement. But watch out that you do not get too overly aggressive or antagonistic or others will be quick to take offense where none may have really been intended. You need to be in constant physical motion -- sports or daily exercise is a must for you if you are to feel fit and healthy.

Jupiter is in 25 Degrees Aquarius.
Your personal growth occurs when you have the freedom to do things in new and interesting ways -- this brings out your natural inventiveness. You are an individualist, but you are also attracted to mass movements that emphasize social betterment and you will devote much time and energy to their efforts. Very fair- minded and objective, you have extraordinary skills at organization and administration.

Saturn is in 17 Degrees Virgo.
Your life must be orderly and practical and full of known and familiar routines in order for you to feel comfortable with yourself. Be careful, however, not to let "order" become the be-all and end-all of your life, or you may become cold, crass and unfeeling. Doing useful, practical things boosts your self- esteem. Abstract concepts and reasoning seem frivolous and a waste of time to you. You are very critical of yourself (and others), indeed at times quite self-deprecating. Try to relax a bit and allow yourself the freedom to fail once in a while. However, you probably won't fail very often because you are such a perfectionist.

Uranus is in 26 Degrees Pisces.
You, and most of your peers, are extremely idealistic and want to change society by completely reorienting its highest religious goals and aspirations. Just be careful to make sure that your new goal structures are properly grounded in reality so that they have a chance of being accepted by the majority.

Neptune is in 25 Degrees Aquarius.
You, and your entire generation, will idealize and even venerate the ability to remain detached as well as the ability to objectively analyze any given situation. There will be a concerted effort on your part to cure the ills of society as a whole. But be very careful to continue to maintain and protect the rights of individuals in the midst of these potentially far-reaching changes.

Pluto is in 01 Degrees Capricorn.
For your entire generation, this is a period of intense changes in the very fabric of society. Many accepted institutions may pass away or be born anew. The good of the community as a whole will be stressed and individual rights may come under attack. This will possibly be a period of decay that will lead to a new order.

N. Node is in 00 Degrees Aquarius.

As long as someone else (or a group or organization) appeals to your intellectual sensibilities, you'll try to ally yourself with them in some way. You may find that you always seem to get involved with many wide-ranging groups -- so much so that you find it difficult to fit them all into your busy schedule. Your many friends and acquaintances provide you with needed stimulation. You're loyal and fair-minded -- you try to spend time equally with all your friends, never concentrating on just one or two for any length of time. Although probably quite conservative yourself, you're attracted to those who are a bit offbeat or eccentric -- you enjoy watching their minds work.

BENÇÃOS DE LUZ


Tenho mais um sobrinho!



Nasceu hoje, 14 de Julho, quase às dez da manhã.
Chama-se Salvador e virá abençoar as vidas da Maria João, do Manel e também da minha queridíssima sobrinha Maria



Que chova a Luz sobre ti, Salvador

P.S. - ACTUALIZAÇÃO

Em Portugal pode faltar muita coisa, de emprego a iniciativa, de dinheiro nos cofres a educação, de Respeito a condições de Saúde, de vergonha a bom senso, etc, etc,etc.
Uma coisa que nunca faltará é SENTIDO DE HUMOR, rápido e incisivo.
Olhem só:


Sobre Obras públicas, Transportes e Comunicações no país das maravilhas

Obras públicas,transportes e comunicações, vistos por Miguel Sousa Tavares, sob o reinado de Mário Lino.
Fica tudo dito, não se me oferece qualquer comentário; Só acrescentei um boneco para alegrar a paisagem


"ESTA NOITE SONHEI COM MÁRIO LINO"

Por Miguel Sousa Tavares

"Segunda-feira passada, a meio da tarde, faço a A-6, em direcção a Espanha e na companhia de uma amiga estrangeira; quarta-feira de manhã, refaço o mesmo percurso, em sentido inverso, rumo a Lisboa.
Tanto para lá como para cá, é uma auto-estrada luxuosa e fantasma. Em contrapartida, numa breve incursão pela estrada nacional, entre Arraiolos e Borba, vamos encontrar um trânsito cerrado, composto esmagadoramente por camiões de mercadorias espanhóis. Vinda de um país onde as auto-estradas estão sempre cheias, ela está espantada com o que vê:

- É sempre assim, esta auto-estrada?

- Assim, como?

- Deserta, magnífica, sem trânsito?

- É, é sempre assim.

- Todos os dias?

- Todos, menos ao domingo, que sempre tem mais gente.

- Mas, se não há trânsito, porque a fizeram?

- Porque havia dinheiro para gastar dos Fundos Europeus, e porque diziam que o desenvolvimento era isto.

- E têm mais auto-estradas destas?

- Várias e ainda temos outras em construção: só de Lisboa para o Porto, vamos ficar com três. Entre S. Paulo e o Rio de Janeiro, por exemplo, não há nenhuma: só uns quilómetros à saída de S. Paulo e outros à chegada ao Rio. Nós vamos ter três entre o Porto e Lisboa: é a aposta no automóvel, na poupança de energia, nos acordos de Quioto, etc. - respondi, rindo-me.

- E, já agora, porque é que a auto-estrada está deserta e a estrada
nacional está cheia de camiões?

- Porque assim não pagam portagem.

- E porque são quase todos espanhóis?

- Vêm trazer-nos comida.

- Mas vocês não têm agricultura?

- Não: a Europa paga-nos para não ter. E os nossos agricultores dizem que produzir não é rentável.

- Mas para os espanhóis é?

- Pelos vistos...

Ela ficou a pensar um pouco e voltou à carga:

- Mas porque não investem antes no comboio?

- Investimos, mas não resultou.

- Não resultou, como?

- Houve aí uns experts que gastaram uma fortuna a modernizar a linha Lisboa-Porto, com comboios pendulares e tudo, mas não resultou.

- Mas porquê?

- Olha, é assim: a maior parte do tempo, o comboio não 'pendula'; e, quando 'pendula', enjoa de morte. Não há sinal de telemóvel nem Internet, não há estaurante, há apenas um bar infecto e, de facto, o único sinal de 'modernidade' foi proibirem de fumar em qualquer espaço do comboio. Por isso, as pessoas preferem ir de carro e a companhia ferroviária do Estado perde centenas de milhões todos os anos.

- E gastaram nisso uma fortuna?

- Gastámos. E a única coisa que se conseguiu foi tirar 25 minutos às três horas e meia que demorava a viagem há cinquenta anos...

- Estás a brincar comigo!

- Não, estou a falar a sério!

- E o que fizeram a esses incompetentes?

- Nada. Ou melhor, agora vão dar-lhes uma nova oportunidade, que é encherem o país de TGV: Porto-Lisboa, Porto-Vigo, Madrid-Lisboa... e ainda há umas ameaças de fazerem outro no Algarve e outro no Centro.

- Mas que tamanho tem Portugal, de cima a baixo?

- Do ponto mais a norte ao ponto mais a sul,561 km.

Ela ficou a olhar para mim, sem saber se era para acreditar ou não.

- Mas, ao menos, o TGV vai directo de Lisboa ao Porto?

- Não, pára em várias estações: de cima para baixo e se a memória não me falha, pára em Aveiro, para os compensar por não arrancarmos já com o TGV deles para Salamanca; depois, pára em Coimbra para não ofender o prof.Vital Moreira, que é muito importante lá; a seguir, pára numa aldeia chamada Ota, para os compensar por não terem feito lá o novo aeroporto de Lisboa; depois, pára em Alcochete, a sul de Lisboa, onde ficará o futuro aeroporto; e, finalmente, pára em Lisboa, em duas estações.

- Como:então o TGV vem do Norte, ultrapassa Lisboa pelo sul, e depois volta para trás e entra em Lisboa?

- Isso mesmo.

- E como entra em Lisboa?

- Por uma nova ponte que vão fazer.

- Uma ponte ferroviária?

- E rodoviária também: vai trazer mais uns vinte ou trinta mil carros todos os dias para Lisboa.

- Mas isso é o caos, Lisboa já está congestionada de carros!

- Pois é.

- E, então?

- Então, nada. São os especialistas que decidiram assim.

Ela ficou pensativa outra vez. Manifestamente, o assunto estava a fasciná-la.

- E, desculpa lá, esse TGV para Madrid vai ter passageiros? Se a auto-estrada está deserta...

- Não, não vai ter.

- Não vai? Então, vai ser uma ruína!

- Não, é preciso distinguir: para as empresas que o vão construir e para os bancos que o vão capitalizar, vai ser um negócio fantástico! A exploração é que vai ser uma ruína - aliás, já admitida pelo Governo - porque, de facto, nem os especialistas conseguem encontrar passageiros que cheguem para o justificar.

- E quem paga os prejuízos da exploração: as empresas construtoras?

- Naaaão! Quem paga são os contribuintes! Aqui a regra é essa!

- E vocês não despedem o Governo?

- Talvez, mas não serve de muito: quem assinou os acordos para o TGV com Espanha foi a oposição, quando era governo...

- Que país o vosso! Mas qual é o argumento dos governos para fazerem um TGV que já sabem que vai perder dinheiro?

- Dizem que não podemos ficar fora da Rede Europeia de Alta Velocidade.

- O que é isso? Ir em TGV de Lisboa a Helsínquia?

- A Helsínquia, não, porque os países escandinavos não têm TGV.

- Como? Então, os países mais evoluídos da Europa não têm TGV e vocês têm de ter?

- É, dizem que assim entramos mais depressa na modernidade.

Fizemos mais uns quilómetros de deserto rodoviário de luxo, até que ela pareceu lembrar-se de qualquer coisa que tinha ficado para trás:

- E esse novo aeroporto de que falaste, é o quê?

- O novo aeroporto internacional de Lisboa, do lado de lá do rio e a uns 50 quilómetros de Lisboa.

- Mas vocês vão fechar este aeroporto que é um luxo, quase no centro da cidade, e fazer um novo?

- É isso mesmo. Dizem que este está saturado.

- Não me pareceu nada...

- Porque não está: cada vez tem menos voos e só este ano a TAP vai cancelar cerca de 20.000. O que está a crescer são os voos das low- cost, que, aliás, estão a liquidar a TAP.

- Mas, então, porque não fazem como se faz em todo o lado, que é deixar as companhias de linha no aeroporto principal e chutar as low-cost para um pequeno aeroporto de periferia? Não têm nenhum disponível?

- Temos vários. Mas os especialistas dizem que o novo aeroporto vai ser um hub ibérico, fazendo a trasfega de todos os voos da América do Sul para a Europa: um sucesso garantido.

- E tu acreditas nisso?

- Eu acredito em tudo e não acredito em nada. Olha ali ao fundo: sabes o que é aquilo?

- Um lago enorme! Extraordinário!

- Não: é a barragem de Alqueva, a maior da Europa.

- Ena! Deve produzir energia para meio país!

- Praticamente zero.

- A sério? Mas, ao menos, não vos faltará água para beber!

- A água não é potável: já vem contaminada de Espanha.

- Já não sei se estás a gozar comigo ou não, mas, se não serve para beber, serve para regar - ou nem isso?

- Servir, serve, mas vai demorar vinte ou mais anos até instalarem o perímetro de rega, porque, como te disse, aqui acredita-se que a agricultura não tem futuro: antes, porque não havia água; agora, porque há água a mais.

- Estás a dizer-me que fizeram a maior barragem da Europa e não serve para nada?

- Vai servir para regar campos de golfe e urbanizações turísticas, que é o que nós fazemos mais e melhor.

Apesar do sol de frente, impiedoso, ela tirou os óculos escuros e virou-se para me olhar bem de frente:

- Desculpa lá a última pergunta: vocês são doidos ou são ricos?

- Antes, éramos só doidos e fizemos algumas coisas notáveis por esse mundo fora; depois, disseram-nos que afinal éramos ricos e desatámos a fazer todas as asneiras possíveis cá dentro; em breve, voltaremos a ser pobres e enlouqueceremos de vez.

Ela voltou a colocar os óculos de sol e a recostar-se para trás no assento. E suspirou:

- Bem, uma coisa posso dizer: há poucos países tão agradáveis para viajar como Portugal! Olha-me só para esta auto-estrada sem ninguém!"

FINALMENTE...

VAMOS DE FÉRIAS














DESCANSAR...


















BRINCAR...






















E PASSAREMOS POR CÁ, DE VEZ EM QUANDO


.

ASSIM, À LAIA DE AGRADECIMENTO...

Nesta altura do campeonato já são poucas as coisas que me surpreendem, talvez me tenha mesmo tornado mais crédula porque já acredito que tudo é possível mas, muito de vez em quando, ainda perco a pose e deixo cair o queixo surpreendida.
Desta vez foi pela positiva, ou como diriam Dupont & Dupond - inegualáveis detectives de Tin-tin - diria mesmo mais: pela positiva!

No passado dia 26, há 6 dias, deixei aqui o mais sentido dos desabafos relativo àquilo que estou vivendo com o meu especialíssimo cão - perdão, Senhor Cão - tendo perfeita noção do ridículo ou exagero que me poderia ser atribuído: afinal trata-se de um cão, que diabo. Não me preocupa nem me faz pensar por três segundos se será assim. Sinto o que sinto e se for ridículo é um direito que me assiste.

Parágrafo.

Agora o que veio depois.

Depois vieram e-mails de amigos, alguns com "anexos" de ternura, comentários, públicos e privados, ao que aqui deixei escrito. Vieram telefonemas e mensagens indescritíveis - O telefonema, já tarde na noite, do meu Amigo C... A longa mensagem, que me levou às lágrimas - doces - do meu querido primo J. T. (a quem não fui ainda capaz de responder). Os Amigos, do Merlin, que passaram cá por casa para lhe dar um "olá", dois biscoitos e três festas.

No dia 27 teve lugar o 2º "Grand Diner " dos antigos alunos do liceu que frequentei. Alguns dos meus antigos colegas passam aqui pelo Real Gana; um ou outro tiveram contacto telefónico comigo devido à proximidade do nosso jantar; eu cheguei bastante tarde ao jantar porque, sabendo que ninguém me esperava, mantive um andamento próximo do "Adágio" para me permitir ir controlando a situação da saúde respiratória do Senhor Merlin e equilibrando a minha inquietude emocional, deixando evaporar-se o meu cansaço e apreensão no entusiasmo de rever muitos e queridos ex-colegas.
Chegada ao jantar foram muitíssimos os que me perguntaram: "Então o teu cão? Está melhor? Mas o que é que ele tem?". Mais... Desde o dia seguinte ao jantar, como é natural, reanimou-se o, já normalmente animado, site dos antigos alunos LFCL. Também por aí apareceram mensagens de carinho relativas ao meu Senhor Cão; Até no Facebook, por onde passo uma vez de três em três meses, me "choveram" mensagens a perguntar pelo Merlin.

Desta vez a vida, as pessoas, de facto, conseguiram surpreender-me, pela positiva, pela afectividade, pela compreensão.


Há coisas que não se agradecem, eu penso assim, não são para agradecer.
São para reconhecer. São para não esquecer. Poderão ser para retribuir se vier a ser o caso; não são para agradecer, não faz sentido.

Quero que todos aqueles que, conhecendo ou não o Merlin, tendo por ele algum sentimento ou não, conseguiram aperceber-se de que o meu querido Amigo de muitos anos e de todas, as boas e más, horas está doente, muito velhote e a lutar porque não quer partir ainda, saibam que nestes últimos seis dias, que se sucederam a, pelo menos, três semanas de angústia e más espectativas, fizeram para mim toda a diferença.
(Para mim) E não só...
Ao fazerem com que me sentisse mais apoiada, menos só nesta história de afectos, fizeram também com que a angústia que andei a renegar fosse ocupada por outros sentimentos bem mais positivos e me deixasse em paz. Fizeram com que, ao sentir-me eu mais encorajada e compreendida, transmitisse uma forma de estar e agir mais calma, menos angustiada, com maior aceitação. Talvez por isso, não vejo outra razão, contra todas as expectativas - minhas e dos veterinários, em particular da cardiologista - o Merlin apresenta algumas melhoras "inexplicáveis". Não são melhoras da patologia cardíaca, não há uma alteração do chamado "quadro clínico". Não ultrapassou a situação de iminência de uma síncope ou de isquemia cardíaca, pode suceder a qualquer momento e será tão mais provável quanto qualquer factor de risco seja momentaneamente aumentado. No entanto desde há duas noites permanece em sossego - essa é uma notável novidade - durante o dia conseguiu movimentar-se e agir quase sem evidenciar grandes problemas respiratórios ou cansaço evidente. Pela primeira vez, desde há mais de um mês, esteve acordado e, moderadamente, activo mais tempo do que aquele em que dormiu.

Sei que nada se alterou significativamente no que se refere à evolução do seu estado. Como disse um veterinário muitíssimo experiente: "Isto não é um cão, é uma improbabilidade". Ambos sabemos, o Merlin e eu, que andamos a roubar tempo ao tempo... Desde que esse tempo se passe sem sofrimento e ainda com uma alegria imprevista, assim seja.

As notícias estão dadas aos muitos que as pediram; continuem a "mandar postais", fizeram toda a diferença, a ternura também alimenta.



.