.

.
.
.
.
.

PARABÉNS JOÃO

Hoje o meu Amigo João M. faz anos, uns quantos… nem muitos, nem assim tão poucos. A verdade é que está com um excelente aspecto e, “como todos os diabos têm sorte”, conserva o mesmo ar traquina que tinha aos trinta e tal.
Ao constatar isto, constato, também, uma série de outras coisas, mais objectivas ou mais subjectivas que, se por um lado me deixam um pouco perplexa, por outro me confortam.
A perplexidade advém de me aperceber de que nos conhecemos há 30 anos… será possível? Pois é, fará em Novembro próximo 30 anos que nos conhecemos… e há 26 que somos amigos.
O lado reconfortante é que há 26 anos que somos amigos

E SOMOS AMIGOS!
Considerando o “mau feitio” de cada um de nós, não direi mais o dele, direi menos o meu; considerando que as nossas leituras deste mundo são diametralmente opostas; considerando que cada um de nós “tem obviamente” razão não cedendo um dedo mindinho; considerando ainda o perigo explosivo que reside na possibilidade de as nossas emoções serem despertadas pela negativa, devo dizer que o simples facto de “ainda” sermos Amigos é uma prova de que as improbabilidades acontecem.


Já ouvi dizer de tudo acerca do João, do melhor e do pior. Obviamente que ouvi mais do pior: por muito que me desgoste tenho de reconhecer, e não sem mágoa, que vivemos num país de invejosos, de mal nutridos, em sentidos vários mas particularmente em termos afectivos.
O João tem duas qualidades que chateiam, muito: primeiro tem Carácter e, segundo, diz, inconvenientemente, aquilo que pensa (e ainda por cima pensa). Convenhamos que a vida assim não é fácil…

Meu querido Amigo, venham mais 30 e Parabéns por teres chegado até aqui como chegaste, em todos os sentidos... e muito sentidos.

Beijinho meu.



NO CLICK ABAIXO FICA UMA MUSICA PARA TI, EM VEZ DE O "PARABÉNS A VOCÊ", ESTA É DIVERTIDA E AINDA FALTAM UNS CAMPEONATOS... ATÉ AOS 64.

1 comentário:

Emiele disse...

Parabéns ao João. Muitos ou poucos, são todos importantes para sermos quem somos. Lembro-me muitas vezes quando olho para o espelho e estranho quando o «por fora» não corresponde ao «por dentro» de uma amiga, a quem querendo elogiar diziam muitas vezes:
-Ah, G. Estás óptima. Olha que eu tirava-te 10 anos!
Ao que era, risonha respondia
-Nã, nã, não tires nenhum que gosto de todos e me faziam muita falta...
Parabéns ao João e viva a amizade!