.

.
.
.
.
.

CADA UM É PARA O QUE NASCE

Tenho evitado falar do no ex-José-primeiro porque não há nada de novo a dizer e porque já teve protagonismo de sobra (agora só se fosse mesmo o julgamento que se impõe mas que não se faz) mas hoje não resisto, não posso deixar passar mais esta sua historieta, esta demostração de absoluta coerência de comportamento.

Lá estava José a comentar na RTP1 - obviamente não vi mas alguém me contou a bronca - quando resolveu prestar a sua homenagem a Eusébio (há oportunidades que não se podem desperdiçar...). Lá contou que é do Benfica desde pequenino (de momento é o que está a render...) e por causa do Eusébio, claro.

E então?
Então era o dia do jogo entre Portugal e a Coreia no campeonato do mundo de 1966.

Photo: Há indivíduos geniais. Outros são apenas ... mentirosos compulsivos!

Não é que ele aos 9 anos de idade se tornou benfiquista graças ao Eusébio? Ia para escola num célebre dia de 1966 quando Portugal perdia por 3-0 contra a Coreia. Ao chegar à escola ficou radiante porque Portugal tinha dado a volta ao resultado e ganhava por 5-3. É ele próprio quem conta na RTP na peça que segue em comentário.

Precisamos é de mais portugueses como ele para levar o país para... (não me ocorre o termo certo, sorry!). Pois é, já em pequenino ia para a escola nas férias (dia 23 de Julho) e ao Sábado! Imagine-se... Mais tarde veio a dedicar-se ao estudo ao ponto de fazer exames ao Domingo! Um exemplo!
Bolas! Outra vez não!
Quando o pequeno Zézinho, então com 9 anos, saiu de casa para ir à escola, contou ele, Portugal estava a perder por 3-0. Enquanto andava foi ouvindo alegres gritos de «Golo!» pelas janelas por onde ia passando.
Quando chegou à escola ficou muito contente: Portugal ganhava 5-3.

E então qual é a bronca?
Bem...
O jogo entre Portugal e a Coreia, em 1966, teve lugar no dia 23 de Julho, quando os meninos estavam de férias, e, além disso, foi um sábado...

Considerando que Zézinho tinha 9 anos, terá sido o dia em que foi fazer o exame da 4ª classe?

Sem comentários.

2 comentários:

Jorge Leal disse...

É apenas mais uma deste senhor (com letra pequena)... Obviamente não ouvi o comentário deste comentador feito à pressa e pago por todos nós que, como eu, não o ouvimos...

Alex. disse...

A permanência deste Gajo na RTP, dita "serviço público", é uma afronta ao povo português, é uma imoralidade.
Porém... Nós, portugueses, merecemos.
A reacção à sua entrada para o leque de comentadores "residentes" foi muito contestada mas depois "os cães ladram e a caravana passa".
No nosso país há quem se dê ao trabalho de sair de casa para ir apedrejar a polícia que está apenas exercendo a sua obrigação de defesa de Instituições públicas mas ninguém se lembra de fazer uma espera a este bandalho, perdão, Bandalho, à porta da RTP. Ele sabe-a toda, nós toleramos.