.

.
.
.
.
.

CONTRA FACTOS ARGUMENTA-SE

Quando se fala em ditadura há que depreender que é uma ditadura de direita.  Não há ditaduras de esquerda. A esquerda é sempre amiga do povo.
Mesmo a rapaziada que ganha as eleições à esquerda, os que as ganham e os que baralham e voltam a dar com umas percentagens deslumbrantes,  mais comunista ou menos comunista ou mesmo da ala "éramos-comunistas-mas-não-dá-jeito-nenhum", é que sabe o que é bom para povo. Pois é, mas o povo é pobre e a rapaziada que ganha sempre as eleições safa-se muito bem. E levam muito pouco tempo a safar-se. Alternância democrática? Isso é um conceito burguês e capitalista que só serve para desestabilizar e confundir.

O PCP tem 4 páginas no seu site dedicadas à Venezuela, apoiando Maduro, claro, esse grande defensor do seu povo, só na 1ª página conta com 10 ligações a artigos. Obviamente não comento mas acho notável e esclarecedor.

Agora o Lula foi condenado. Cai o Carmo e a Trindade, aqui d'el rei (vade retro...) a injustiça impera por via das forças fascizantes!
A sério? Estão mesmo convencidos? Claro que estão, chama-se surdez selectiva.

Facto: D. Lula era um pé-rapado que descobriu a árvore das patacas e em 8 anos de trono fez dos dois filhos empresários milionários.
Sem roubo nem corrupção? Ah pois, roo-me de inveja por não saber o segredo. Não me gozem assim, tão descaradamente. Ou, se conseguirem, expliquem-me.

No entanto a esquerda clama por justiça vitimando D. Lula. Mas há pachorra?
Se a história, os processos, fossem exactamente os mesmos mas o D. Lula fosse um gajo de direita outros galos cantariam... Sarkozy vai ser julgado por corrupção e tráfico de influências estando em causa o alegado financiamento ilegal da sua campanha. Ao pé de Lula  Sakozy tem asas mas não vi ninguém insurgir-se com as alegações ou pretender defendê-lo como injustiçado.

Mas que raio se passa com esta gente? Um malandro é um malandro, um ladrão é um ladrão, um corrupto é um corrupto, um mentiroso é um mentiroso; à esquerda, à direita ou às riscas axadrezadas, os factos expõem a realidade. (Sim, já sei, não são factos, são cabalas negras, já vi isso noutro filme).


Não, meus amigos, por mais que queiram rotular-me não sou de direita, nem de esquerda, nem às riscas. Não gosto de salafrários, de gente que ascende ao bem-bom à custa dos outros, muito menos quando estão implicados dinheiros públicos. Mete-me nojo essa gente venha ela de que sector político vier. Defender essa gajada, na melhor das hipóteses, é masoquismo.

Sem comentários: