.

.
.
.
.
.

VERDADES E MENTIRAS - VAMOS A JOGO?

Ainda que quem não "blogue" em casa própria possa não se aperceber, a "Blogoesfera" existe.



A "Blogoesfera" existe e tem aspectos muito giros e positivos, alguns politicamente alarmantes - o que, de um modo geral, também é positivo. Para além da informação, da troca de opiniões, da divulgação dos mais diversos temas e acontecimentos, blá-blá-blá, blá-bláblá, uma das características simpáticas e espontâneas da tal "Blogoesfera" é o contacto virtual assíduo que se vai gerando entre "bloguistas", o qual é espantosamente civilizado se tivermos em conta a agressividade e falta de educação que prolifera nas relações humanas actualmente.

Serve este meu blá-blá-blá para referir uma espécie de jogos, uns com mais graça do que outros, que têm circulado entre alguns blogues, e seus visitantes, dentro do esquema «Passa-A-Outro-e-Não-Ao-Mesmo». Desta vez tocou-me um desafio.

A Emiéle, que é minha Amiga e familiar, é uma bloguista de longa data, com uma capacidade e qualidade de produção notáveis. O seu blog - PÓPULO - recebeu um repto de um outro blog e, cumprido o desafio, passou-o a outros quantos, entre os quais ao REAL GANA.
Achei graça, achei divertido, achei criativo e achei que por uma hora ou duas serviria de entretém, de opção a mais um episódio do CSI ou coisa parecida. Além disso, sob o regime vigente dá um certo jeito treinar a nossa capacidade de distinguir a Verdade da Mentira sem recorrer ao tamanho do nariz do interlocutor...
Sou suposta contar 9 coisas a meu respeito, 6 verdadeiras e 3 falsas. Os meus amigos e visitantes são supostos conseguir destrinça-las.

Devo dizer que não tenho muita esperança em que a coisa resulte porque, ao contrário dos visitantes do Pópulo, e da maioria dos blogs, os meus visitantes - que eu sei quantos são e, em muitos casos, até quem são graças àquele quadradinho discreto que está em último lugar na coluna da direita - são uns chatos tímidos, muito ocupados ou preguiçosos que raramente me dão o prazer de oferecerem o seu comentáriozito - ou então a dura realidade: o que aqui escrevo nem merece comentário... Alguns enviam-me comentários a isto ou aquilo por e-mail mas aqui... é uma dificuldade!
Vá, não sejam uns chatos e brinquem comigo (e, já agora, os que desejarem permanecer anónimos mas que me conhecem, bem podiam deixar as iniciais; prometo manter o anonimato).







1 - Peguei, com mais uma mulher pouco maior do que eu, um garraio na praça de touros da Chamusca (Eu tinha escrito aqui "garrano" por erro, ao ler o comentário do ZPedro dei com o disparate; desculpem)


2 - Fui a conduzir o meu carro para o exame de condução e de lá vim da mesma forma


3 - Durante uma oral de Economia Política com o Prof. Doutor Soares Martinez ele pediu-me para lhe explicar uma resposta “espertinha” que tinha acabado de lhe dar; e eu perguntei-lhe: Porquê, o Senhor Professor não percebeu? Fui um dos dez alunos que passaram.


4 -
Fiquei empanada numa subida no parque de Monsanto/Lisboa. Atrás de mim apareceu um reboque; rebocou-me cerca de 20 m e pediu-me 6 contos. Ofereci-lhe 500 escudos dizendo que era o que tinha. No calor da discussão apareceu um táxi. Entrei. Já ia perto do Palácio da Justiça quando verifiquei que me faltava a carteira. Voltamos para trás e a carteira, preta, estava em cima do capot do carro, branco.


5 -
Há anos fiquei sem gasolina, perto da meia-noite, na Pça de Londres. Parou um simpático que tinha um litro de gasolina sempre no carro. Meteu-a no meu depósito e disse que me acompanhava até à bomba do Areeiro. Quando saí para abastecer ele buzinou, disse adeus e foi-se embora, sem conversa nem o litro dele.


6 - Fiz um pic-nic improvisado, e dois novos amigos, num elevador que esteve parado cerca de duas horas


7 - Aprendi a montar no Quartel da Escola Prática de Cavalaria de Santarém.


8 - Há uns anos um colega de trabalho quis fazer uma aposta que aceitei: expliquei a situação ao pianista e cantei o “My Way” no Casino da Madeira. Levei imensas palmas.


9 - Um dos maiores galos que tive na vida foi ter gasto meias solas à procura do “vestido perfeito” para um primeiro jantar romântico com um senhor muito especial; quando cheguei ao restaurante constatei que o padrão do tecido do meu vestido era igualzinho ao dos abajures e toalhas de mesa.



Dou as respostas no próximo fim de semana


E agora, para cumprir as regras do jogo irei desafiar:


A) O PINOKA


B) A CRISTINA


C) O HUMOR NEGRO


D) A CIRANDA


E) O ZPEDRO


F) O N. PHILLIPS





26 comentários:

Anónimo disse...

Ora aqui está uma ideia "socrática"!!Engraçado, o desafio.Fiquei curioso e prometo, antes do próximo fds, mandar uns palpites...
Bjnhos (anónimos?será?)

Emiele disse...

Já cá volto!

Menina, tinhas razão, as tuas mentiras são difíceis porque tu és capaz de TUDO!!!!
Ehehehehe!!!!

Anónimo disse...

será que consegues dizer alguma verdade?
sancho

Emiele disse...

Bem, vamos lá a ver..
Eu imaginaria que a 1 (mas nunca se sabe...)
a 9 (não te imagino com um vestido com padrão de abat-jour)
e a 7, talvez.
Só para ver que acredito em tudo o resto.
És mulher para isso e muito mais!!!!
:)

Ciranda disse...

Querida Alex,

adorei as tuas verdades e as tuas mentiras. Se há verdades ali, então são mais incríveis que as mentiras. E se estas coisas te acontecem, então és, como eu já suspeitava, uma mulher fantástica!

Queres que eu distinga a verdade da mentira e que faça o mesmo no meu pobre e abandonado blogue, não é verdade? Obrigada pela aposta! Até logo.

ZPedro disse...

E queres que eu faça o quê? Que te diga em que acredito ou não? Sabes que cultivo uma certa ingenuidade. Se me dizes que 3 dessas coisas não se te aplicam, eu acredito. Mas é só porque o dizes, porque acho todas 9 plausíveis. Até aquele número 9, a crer na quantidade de gaijas que afirmam que lhes aconteceu, já se tornou um clássico. Talvez, por isso, o ponha na lista dos falsos. E não é porque te ache incapaz de procurar o vestido perfeito para um encontro... Ou não?
Também acredito piamente que se receba um enorme aplauso por cantar o My Way no Casino da Madeira, não forçosamente por se cantar bem, mas por se ter os tintins para o fazer. E acho que os tens. E para pegar um garrano, que é uma raça de pequenos cavalos que floresce na Serra do Gerês. Mas, talvez por essa confusão biológica, eu ponha esse item no rol dos improváveis. Que, para já, são o 1 e o 9. O terceiro, vou ter de mandar uma moeda ao ar, estilo "um, dó, li, tá". O item 5, teria de conhecer o "jeitoso" e não a ti. Poderia ser eu, porque não? Não sei se montas a cavalo, se tinhas carro antes de teres carta de condução, e também acredito que só tivesses 500 paus na carteira quando o teu carro empanou na subida de Monsanto. Aparecer-te um reboque pelas costas é que me custa a engolir. Mas milagres acontecem. Como estares gastronomicamente preparada para uma panne de elevador. Venha o diabo e escolha: acho que não tem a ver com o conhecimento de ti, mas com cálculo de probabilidades. Escolho o 4, apesar de tudo.
Improváveis: 1, 4 e 9

Alex disse...

Ó Anônimo comentário nº 1,
há mais quem me mande "Bjnhos"... Hum, estou na dúvida... Volta e pelo teor da resposta talvez lá chegue.

Emiéle,
de tudo, não direi... Mas fui uma jovem um tanto intrépida; agora sou uma um pouco menos jovem e mais conscientemente intrépida (LOL)

Sancho,
não sei quem és... e tu, saberás quem sou? É que os maiores sarilhos da minha vida arranjei-os por dizer demasiadas verdades.

Emiéle,
obrigada por acreditares que eu não escolheria um vestido com padrão de abajour... Mas há quem escolha abajoures e toalhas com padrões de vestidos,
Será? Depois te direi.

Ciranda
juro que há aqui 6 verdades; se isso faz de mim "uma mulher fantástica" tenho as minhas dúvidas. Fará de mim uma mulher que faz, ou tenta fazer, o que lhe dá na Real Gana.
Convidei-te para esta brincadeira por achar que és capaz de o fazer com graça e imaginação. Tu saberás se o queres fazer
Beijo

ZPedro,
obrigada pelo alerta: de facto não queri referir um "garrano" mas um garraio - touro pequeno.
O resto depois te direi.
Beijo.

Anónimo disse...

Ehehehe...
Impressionante,como contigo tudo pode parecer possível!
Das várias hipóteses que aqui deixaste quase todas podem ser verdade por uma determinada razão, mas também improváveis por outra.
Armar discussão com o homem do reboque? Pois claro! Mas aceitar ser rebocada só 20 metros? Ou seja, desde o meio da subida até à antena da RTP... Não tem lógica nem sentido, e isso está (quase) sempre presente em ti... Além do mais, um carro BRANCO?! Hum...
Pegar um touro (pequeno!)? Evidentemente! Mas com outra gaja? Hum...
Ir para o exame a guiar sem carta? Claro! Tu adoras a sensação da transgressão... Mas não sei se fará sentido. Será que tu já tens carta?
Dar uma respostinha torta ao Soares Martinez? Só pode ser verdade! Mas ele ter-te passado, essa já é mais difícil de engolir... Mas não que seja impossível, pois é sabida a sensibilidade dele a uma cara bonita...
Aprender a montar num sítio excêntrico só pode ser verdade. Mas a EPC de Santarém não fica muito à mão...
Bom, podia estar aqui o resto da noite a dar palpites, mas vou arriscar. Mas já sei que vou falhar. A única certeza que tenho àcerca de ti, é que nunca deixarás de me surpreender...
Aqui vai. Como falsas (mas só porque não calhou) aposto nas hipóteses 4, 8 e 9 (esta última porque, como alguém já aqui disse, andasses tu o que andasses, seria impossível escolheres um vestido com padrão de toalha de mesa! A não ser que fosse realmente de propósito, mas não me parece que fosse esse o caso...).
Podia assinar de várias formas, mas fica esta que sei que te é especialmente cara,
Beijos!
TP

Alex disse...

Dearest TP,
ainda bem que ao fim de 30 e tal anos que nos guiaram até aqui ainda tenho a capacidade de te surpeender...
O que não me surpreende é este teu "por um lado... mas por outro...", ou não nasceras sob o signo da balança. Ah não, não encerra qualquer critica, esse teu bambolear dos pratos da balança têm uma constante preciosa: sempre fidelis!
Vais ter de esperar para resolver estas dúvidas, excepto uma: sim, agora tenho carta de condução - mas não sei durante quanto tempo... se continuar a ter almoços até à 5 da tarde...
Beijinho

Anónimo disse...

Minha Querida Amiga,
Pelos vistos também eu te consigo surpreender... O signo não é balança, mas sim virgem!
Coisas...
Beijos!
TP

Alex disse...

Ups TP...
Falhei por um mês... Mas fica-te bem assumires em público, e ninguém tem nada com isso.

João Carlos disse...

Bem, só para não dizeres que os teus amigos entram no blog mas não escrevem nada, cá estou euzinho. Conhecendo-te como conheço, acho que poderiam ser todas todas verdades. Nem todas as "loucuras" são más hehe.
Penso que as mentiras são a 5-9 estou indeciso entre a 7 e a 8, mas vou optar pela 7.
Beijos e até...
JC

Alex disse...

Olá JC
Pois conheces... ah mas tens aí uma grande falha... que se prende com uma paixão minha.
E mais não digo, por agora.

O Pinoka disse...

Conseguíste deixar-me à toa.
Por mais que olhe para as nove situações, acho que todas podem ter acontecido perfeitamente. De qualquer forma revelaste-te muito criativa e eu como desafiado que fui vou jogar e deixar as minhas justificações à frente dos pontos que considero falsos.

6- Apenas duvido aqui porque dizes que lá estiveste duas horas. Onde era esse elevador? Quase dava para o desmontares.

8- Nunca te ouvi a voz e provavelmente até poderás cantar bem, mas suspeito que por uma simples aposta te deixassem ir ao palco cantar.

9- Não me parece que te desses a esse trabalho para um jantar romântico mesmo com alguém muito especial. Vestirias algo que considerasses especial mas que já tivesses, não gastarias meias solas. Acho que valorizas muito mais quem és do que aquilo que possas parecer pela roupa.

Mesmo correndo o risco de errar tudinho, olha… aqui fica.

Beijocas e boa semana.

Alex disse...

Ah Pinoka...
Notável, para quem nem me conhece ao vivo e a cores...

O Pinoka disse...

A sério?!
Estou curioso para saber quantas acertei realmente.

N.Phillips disse...

E eu a julgar que isto ia ser fácil.

Diria que a 9 é falsa; tu em busca do vestido perfeito não conjuga.
Tu vestida de toalha de mesa não conjuga
Tu chegares ao roupeiro e pensares este, este ou este já bate mais certo.

De resto não sei o que te diga.
Há duas que sei que são verdade.

Opto pelas histórias 4 e 6 mas sem grande convicção

Agora vou tentar contar as minhas verdades e mentiras e espero conseguir baralhar-te.

Ciranda disse...

Numa quarta leitura... acho que são mentira a 4 (impossível...), a 8 (e se calhar...) e a 9 (vá lá... e o charme???)

Bjs.

Alex disse...

Ciranda,
Numa quarta leitura? Mulher cautelosa...
No fim-de-semana tiro-te as dúvidas
Inté

Alex disse...

N.Phillips,

Ora... para ti até não seria suposto ser difícil, tu mesmo dizes que há duas que sabes serem verdade, jogas em vantagem.
Isso é do jet-lag...

Sandra disse...

Ora muito bem: apesar de não ter sido desafiada – no blog - a opinar, na verdade fui-o verbalmente, como se se tratasse de um tpc. Assim, vou arriscar uns palpites…
1 - "A pega de um garrano que era um garraio": Bom, confesso que desconheço se havia outra mulher, maior ou menor que tu, mas tenho uma vaguíssima ideia de teres pegado o garraio sozinha, e não interessam os detalhes, para o caso...
2 - "A ida e volta do exame de condução, a conduzir": Pois, claro que sim! Aliás, nem outra coisa seria admissível…
3 - "A oral com o Prof. Doutor Martinez": Novamente, claro que sim! (e mais não digo…)
4 - "A empanagem na subida de Monsanto": Tendo a duvidar que seja verdade… o carro desempanava-se com um martelo e 500$00 era o máximo de gasolina que o carro branco levava (aliás, tiveste que mandar desligar a luz da reserva, porque o facto de estar sempre acesa fazia-te nervoso miudinho…). A outra razão que me leva a achar que não é verdade é o facto de nessa altura não ter ouvido notícias sobre um espancamento na subida de Monsanto, destino que, creio, seria o do pobre infeliz que te pedisse os 6 contos. Ademais, desconfio que venderias o carro, por esse valor!
5 - "o simpático do litro de gasolina": Esta deve ser verdade… sempre foste muito propensa a insólitos e a atraíres para junto de ti malta meia chanfra… existir um tipo que buzina à meia-noite para se despedir de ti é perfeitamente razoável… a parte do “sem conversa” é que eu estranho mais… o litro de gasolina dou – como ele – de barato!
6 - "O pic-nic": Dificilmente… A não ser que os dois amigos pertencessem ao room service, e, assim, eles mesmos tivessem comida; otherwise, “pic-nic”, sem explicação do menú, só mesmo como força de expressão…
7 - "A aprendizagem equina": Tendo a acreditar que seja verdade, uma vez que, para tal, não precisarias de submeteres-te a qualquer tipo de disciplina (nem militar)… se assim não fosse, seria o bom e bonito…
8 - "Your Way..." Claro que sim!... ou não fosses amiga de desafios como és, pelo menos daqueles inofensivos e divertidos! Mas confessa: isso foi depois de quantos whiskies? E qual era a aposta? Que ganhaste já sabemos… só desconhecemos o quê!
9 - O vestido perfeito e o gajo especial: Nem pensar! Nenhum restaurante teria uma imaginação decorativa similar à tua para a moda… e essa do senhor muito especial… livra, deve ter sido há carradas de anos… se ainda acreditavas nisso! Mas sim, pode ser uma meia verdade... os abat-jours não me convencem...Hehehehehe!!!!

Beijos...

Alex disse...

Sandra, minha irmã, não leste com atenção:
Quem eu desafio no blog são outros bloguistas para continuarem a bricadeira se lhes apetecer, faz parte das regras deste jogo; de resto TODOS os visitantes deste blog estão convidadissimos. Ora lê lá outra vez...

Fiquei chateada pela forma insensível como te referes ao meu carro. Eu vendia-o por 6 contos? Oh Sandra... Eu nem nunca fui capaz de o vender...

De resto acho que corres sérios riscos de seres deportada involuntariamente a bordo de um cargueiro para Sumatra ou coisa parecida. Sabes demais e tendes a falar na mesma proporção... Depois de quantos whiskys? Apostei o quê? Gajo especial só se fosse há uma carrada de anos?
E olhe menina, quando se vem com o saco do supermercado também se anda de elevador

Aquele abraço.

O Pinoka disse...

Passa lá no meu cantinho e dá o teu palpite ao desafio que me lançaste.
Beijocas

Alex disse...

Assim farei

CR disse...

Eu não estou a acreditar…
Vim cá no dia em que deixaste o comment na minha página, deixei um verdadeiro testamento, pus a cruzinha no “folow”, comecei a estranhar não receber nada… hoje venho cá e não há nenhum comentário meu???!!!
Confessa, apagátes… GRUNF!
Agora já não sei o bláblá que tinha escrito… Ca seca!
Olha, pus garantidamente a 9… tecidos para confecção são diferentes de tecidos para decoração… se dissesses que tinhas “feito” um vestido, ainda tinha dúvidas agora comprado… hum, não sei não, cheira a esturro… é possível, mas pouco provável.
Óspois acho que tinha posto a 7… Santarém parece-me um bocado longe, havendo tanto sítio aqui por perto… mas calhando costumas ir para aquelas bandas regularmente, sei lá eu.
Finalmente, depois de muita hesitação, acho que tinha posto a 4, por achar que no mínimo a história está mal contada.
Claro que tinha deixado isto tudo com muito mais inspiração… re-GRUNF… cheia de piadinhas e coiso e tal… agora fiquei triste (e tenho cinco marmanjos com as cartas dadas à minha espera) não vou pertantes atardar-me.
GRUNF! GRUNF! GRUNF!
Bejus
C

PS: Não li as respostas do resto da malta antes de responder (nem da 1ª nem desta vez... ;)

Alex disse...

GRUNF! GRUNF! GRUNF!
Digo eu Cristina...
Juro pour ma vie que não apaguei o teu comentário, nem o vi
GRUNF! GRUNF! GRUNF!

Amanhã dou as respostas
Beijo XL para ti