.

.
.
.
.
.

"LISBON LAW" VS RFM

Eu sei que sou um bocado "gozona", um grande bocado... Também sou tolerante, muitíssimo tolerante, particularmente no que toca à vida e opções de cada um.
No entanto...
Ser tolerante, não pretender impor um determinado ponto de vista, o nosso, não implica ausência de espírito crítico; isso não é ser tolerante, é ser idiota.

Há uma semana, ou duas, apareceu pelos comentários da redes sociais um vídeo promocional de um escritório de advogadas vocacionadas, dizem elas, para a recuperação de créditos. Vocacionadas para isso e muito mais, digo eu sem qualquer intenção insultuosa.

Curiosamente, quando o vídeo apareceu o que me chamou a atenção não foram as intrépidas advogadas mas uma notícia no "Público".
Lida a notícia e visto o vídeo pareceu-me a que os factos noticiados, ou seja, as queixas na Ordem dos Advogados foram bem mais lamentáveis do que aquilo de que se queixavam: um vídeo, quanto a mim, despropositado, a raiar o ridículo mas ofensivo não.
Francamente, há coisas com as quais não vale a pena - ou o tempo - gasto a comentar ou criticar, muito menos a apresentar queixas infundadas, arcaicas e de um puritanismo desajustado. Se as dras. querem passar uma imagem de "Lisbon Law, What Else", ao melhor estilo Fox Life, é lá com elas, cada um dá a corda que lhe parece melhor e, se tropeçar nela, o trambolhão é seu.

Expõe a notícia que «alguns colegas» ( e mais não diz...) consideram o vídeo ofensivo: «As roupas acima do joelho e os saltos altos compõem o resto de um retrato considerado ofensivo por vários advogados.» (Vários? quem, quantos???)
Acima do joelho? Os saltos altos? Não me lixem... que pinderiquice burguesinha.
É isso que encontram para dizer????? Espantoso! Que falta de categoria!

Na altura o comentário que deixei na página de uma prima minha que "postou" o vídeo e a notícia foi apenas:

LISBON LAW, a estrear numa sala perto de si.
Estas senhoras, perdão, senhoras dras. , vêem muita TV mas o problema é delas, não é, de todo, meu e a O.A. estaria a querer mandar naquilo em que não manda. Hábitos antigos
 E nunca mais me lembrei do assunto, das senhoras dras., dos queixosos (que se me aparentam um quanto primários e esverdeados)

Aah... Mas hoje vi um outro vídeo promocional, de uma equipa da RFM, que me relembrou a coisa. Este sim, ao contrário dos "vários advogados" (???) que apresentaram a queixa à Ordem, este soube pegar no tal vídeo e toca-lo por onde merece, aproveitando ainda para fazer uma outra promoção com graça e espírito crítico. Sem falsos puritanismos de virgem ofendida.

Deixo os dois vídeos
Divirtam-se.



.

Sem comentários: