.

.
.
.
.
.

O RESCALDO... POIS.

PORTUGAL X ALEMANHA

Pois, foi uma chatice, tive pena... Dava-me gosto ter ganho a uma das equipas mais fortes do campeonato, pois que dava.
Mas os alemães tinham melhor preparação física, pois que tinham.
Os alemães tiveram um senhor árbitro, perdão, um árbitro que gostava mais deles do que dos portugueses, pois que tiveram.
Os alemães marcaram um golo de penaltie, que eu não percebi lá muito bem, aos 11 minutos que deixou a equipa portuguesa cheia de nervos e a tender ao disparate, pois que tendeu.
E...
E eu não acredito em bruxas mas lá que elas voam,  ah pois que voam. Talvez a esquerda festiva tenha razão, talvez a Ângela seja mesmo uma bruxa...

O Curandeiro 
Falou-lhe ao ouvido e o alemão ficou logo bom
Ontem foi, para a equipa portuguesa, aquilo que os antigos chamavam "um dia nefasto", pois mui nefasto:
um árbitro contrário, lesões impeditivas (então a do Coentrão foi obviamente um bruxedo), um jogador a passar-se dos carretos com um fiteiro germânico (Pepe, esse encostozeco de cabeça não faz jus ao cartão vermelho, se é para ser expulso arreia-se à séria, estuda bem os vídeos das cabeçadas do Zidane).

Podia ter sido pior - eu vou sempre pelo lado ensolarado da vida - pelo menos ainda podemos mandar umas bocas aos espanhois... E ainda podemos dar a volta a esta fase, podemos vencer os EUA, ou não... Ou ficar contentes porque fomos dos que conseguiram ser apurados para o Campeonato do Mundo. Cá por mim não desarmo, tristezas não pagam dívidas, muito menos à Alemanha. ´Bora lá.
A empresa TBWA hoje, em Lisboa
Uma agencia de Pub. que tem como lema:
"It's more fun to be a Pirate than to join the Navy"

Em perigo não está o país, não chega a tanto, mas já Paulo Bento que se ponha a pau... António Costa, a ter em conta a informação do "Inimigo Público" de hoje, está de olho no seleccionador, parece que a sorte foi a equipa portuguesa não ter vencido a alemã por um mísero golito...

«António Costa teria avançado para o lugar do Paulo Bento se Portugal tivesse ganho por apenas 1-0»


«António Costa estava à espera do final do Portugal-Alemanha para decidir se avançava para o cargo de seleccionador nacional, mas acabou por ficar desiludido.
"Se tivesse sido uma vitória pífia e depois o Paulo Bento tivesse vindo cantar de galo e falar de uma grande vitória, eu avançava e tramava-o. Assim, com uma derrota esmagadora, prefiro que o Paulo Bento fique lá a arder em fogo lento", explicou o autarca. Já a ala socrática do PS quer que ele avance na mesma e faça ao Paulo Bento o que o Pepe fez ao Muller. VE »

Por Vítor Elias - In "Inimigo Público" 17 Jun.2014



.

Sem comentários: