.

.
.
.
.
.

FINALMENTE UMA "DONA DA CASA"





.

2 comentários:

Laurus nobilis disse...

E não vejo quem, do outro lado, lhe possa fazer frente; mas posso estar enganado... Aliás, era ela que deveria ter ganho aqui há uns anos e não o Obama que, pelo menos para mim, acabou por ser "poucochinho" enquanto presidente; como pessoa acho-o admirável, mas isso não chega para dar a volta a um país tão heterogéneo, daquele tamanho e com tantas frentes lá dentro e por esse mundo fora.

Alex. disse...

Pois, o Obama... O Obama tem estado numa camisa de onze varas. O mundo está menos mau para quem é principe do Mónaco ou do Lechenstein; para presidente dos EUA a coisa está mesmo muito agreste. E aquela rapaziada republicana do Congresso não anda cá para facilitar a vida a ninguém. Ele não tem sido uma estrela luminosa mas tem tido muito "tento na bola", muita calma e tem conseguido manter a sua legitima autoridade. O óptimo é, muitas vezes, inimigo do bom. Creio que "at the end of the day" o saldo será positivo.
A Hillary tem o privilégio de uma estadia na White House sem nunca lá ter estado, somado a um papel muito activo como secretária de Estado. Não as poupa, é assertiva e chama os bois pelos nomes. Talvez lhe falte o "savoir faire" da sensatez de Obama (pergunto-me se teria a calma necessária para enfrentar os republicanos deixando-os a falar sozinhos). E depois há outra coisa... É gaja!

Até breve :)