.

.
.
.
.
.

OS VANGUARDISTAS CADUCOS

Não digo nada, sobre o dia de hoje nada há a dizer. Do Costa não falo, dá-me nauseas.
Mas vale a pena ouvir a intervenção do deputado  Carlos Abreu Amorim
na apresentação do programa do XX Governo constitucional
Verdades como punhos, até doi. E vai doer mais, a todos os portugueses, aos que sabem que vai doer e aos outros, os que aguardam o momento da montada da pileca do poder.





Como referiu Carlos Amorim, hoje, 9 de Novembro, completam-se 26 anos sobre a queda do muro de Berlim. Torna-se obvio que muita gente ainda não entendeu, nem vai entender, o que motivou a queda desse Muro da Vergonha, não tem a menor noção do que foi festejado, do riso às lágrimas, por aqueles que se viram "desemparedados".

Os marxistas, leninistas ou não, os socia/listas, europeístas ou não, cristalizararam num "Estado-social" que não resulta, não evolui, desvirtuado de valores humanos individuais que não progride nem deixa progredir, economicamente caduco e embutido de descrédito pessoal. Só conta o que o Estado decide, que decide por todos, porque "é assim que deve ser pela salvaguarda do bem comum". O adjectivo mais meigo que tenho para os descrever é Retrógrados; ilusionistas da vanguarda sócio-política.

Não me venham falar de Liberdade, só conhecem uma: a sua liberdade de Poder, tudo o resto, todos os outros, que se lixem.


.

Sem comentários: