.

.
.
.
.
.

YOU CAN RUN BUT YOU CAN'T HIDE

Eram três horas da manhã em Lisboa quando subitamente a emissão da CNN "saltou" para a repórter residente no Pentágono anunciada pela conhecida parangona "Breaking News"


Um drone norte-americano havia bombardeado um veículo pertencente ao ISIS no qual, entre outros, seguiria Mohammed Emwazi , cidadão britânico conhecido por "Jihadi John", o selvagem assassino que procedeu a numerosas decapitações filmadas e difundidas em vídeos do ISIS. Todos os ocupantes do veículo foram mortos.

Embora a sua identidade não pudesse, ainda, ser 100% confirmada, por não se encontrarem forças militares no terreno, os serviços secretos especializados norte-americanos vinham seguindo e localizando "Jihadi John" há meses e, mais especificamente, nas últimas 48 horas em Raqqa, na Syria, aguardando a oportunidade de colocar o alvo sobre ele sem a presença de indivíduos civis que pudessem ser atingidos colateralmente. Assim a probabilidade de ter sido de facto morta esta aberração humana situa-se na ordem de 99% de certeza.

«The Pentagon press secretary, Peter Cook, said: “US forces conducted an airstrike in Raqqa, Syria, on 12 November 2015 targeting Mohamed Emwazi, also known as Jihadi John. 
“Emwazi, a British citizen, participated in the videos showing the murders of US journalists Steven Sotloff and James Foley, American aid worker Abdul-Rahman [Peter] Kassig, British aid workers David Haines and Alan Henning, Japanese journalist Kenji Goto, and a number of other hostages. 
“We are assessing the results of tonight’s operation and will provide additional information as and where appropriate.”»
«David Cameron made a statement from Downing Street on Friday morning confirming the attack amid reports that US officials were “99% certain” that Emwazi had been killed in a drone strike.»   In The Guardian - 13 Nov. 2015

Paz à sua alma, costuma-se dizer... Pois, mas desta vez não.
Que a maldade lhe pese na alma se é que a tem: esta madrugada enquanto ouvia a notícia, fixei os meus olhos nos olhos dele, ali, no écran à minha frente, tentando entender, tentando espreitar por aquelas "janelas para a alma"; Nada, vazio, imperscrutável, desalmado.
Pois que se sinta morrer tantas vezes quantos os homens que matou e se multiplique por mil todo o terror que inspirou, às suas vítimas, às suas famílias, aos seus amigos.

Não se ficou mais perto de vencer esta guerra humana mas fez-se uma luz de Justiça.

Link: http://edition.cnn.com/2015/11/13/middleeast/jihadi-john-airstrike-target/index.html


ACTUALIZAÇÃO:

A retaliação não se fez esperar: 
Paris já está a arder
13Nov, 22h00

At least 18 killed in multiple shootings in ParisSeveral explosions outside football stadiumAttack at Germany-France soccer game, siege at theater, many killed

hostage situation ongoing



.

Sem comentários: