.

.
.
.
.
.

Ó CARLOS, ENTÃO LÁ POR CASA, TODOS BEM?

Carlos César, devo confessar, não é rapaz da minha particular simpatia e, devo ainda acrescentar, não está esta total ausência de qualquer pontinha de afecto ligada a diferenças de visão política; pois não é por aí, nem chega a ser por aí, começa logo na minha falta de compaixão por aquele ar abrutalhado, aquela pesporrência alvar de "menino carlinhos", o puto das anedotas de escola primária.

Carlos César, dizia eu, terá provavelmente algumas qualidades, não sei, não reconheço mas, verdade seja dita, não lhe tenho prestado suficiente atenção. Porém veio hoje a lume uma notíciazita discreta que parece evidenciar várias coisas, uma delas, de louvar, é que Carlos será um bom "pai de família", um chefe de família comme il faut.
Diz assim na revista Sábado on line:

«O pai César, a mulher, o filho, a nora e o irmão»
«São cinco: além do líder parlamentar socialista, Carlos César, há outros quatro "césares" na administração pública e em cargos públicos. Aliás, toda a família: a mulher foi nomeada pelo Governo regional, o filho foi eleito pelo PS regional, a nora nomeada por uma secretária do governo regional, o irmão escolhido pelo ex-ministro da Cultura do actual Governo. »
E continua... quem tiver curiosidade pode ler o resto AQUI

O que acho notável já nem é que o Sr.Carlos trate da família enquanto pode, isso parece-me ser apenas um acto de coerência tendo em conta de onde vem; o que acho giro é o silêncio sepulcral das bancadas que tanto se exasperam revolucionariamente contra os compadrios e na defesa dos interesses do povo. Então, pá, não andam a ler as notícias?

Como uma desgraça nunca vem só, e esta coisa da internet às vezes é uma chatice, a talho de foice nas "notícias relacionadas" vem a Google levantar a confortável camada de poeira que tinha enterrado uma indiscrição do semanário Expresso em Novembro de 2012...
Essa reza assim:


«Carlos César e a mulher devem-nos 20 mil euros»
« Em Portugal, os escândalos têm prazos e critérios incompreensíveis. No verão, o Tribunal de Contas disse que o governo regional dos Açores gastou 27.400 euros numa viagem da mulher de Carlos César, o outro Alberto João. De Junho a Novembro, com a exceção de uma coluna de Camilo Lourenço, não vi nada sobre este assunto. Entretanto, o governo regional mudou, mas as perguntas continuam em cima da mesa: por que carga de água a mulher do presidente dos Açores tem uma actividade protocolar à parte? Para quê? Por que razão andamos a gastar dinheiro em viagens oficiais da mulher do presidente de um mero governo regional? Até parece piada.»
E segue a abelhuda notícia, com tudo muito bem explicadinho, continhas feitas e tudo  AQUI


Há dias nefastos... 
Mas deixa lá Carlitos, este fim de semana a "Sábado" publica o artigo, a malta diz umas larachas e depois segue o baile; vem o Dia da Mãe, o 1º de Maio, tudo num "2em1". Lá para meados da semana que vem já andas a curtir a de Senhor Presidente do Grupo Parlamentar sem estes amargos de boca. Soma e segue, com a "estabilidade" almejada pelo senhor presidente da república pode ser que ainda safes mais umas primas e uns tios reformados.

-

Sem comentários: