.

.
.
.
.
.

CONVERSA DE ESPLANADA COM UM FRIO DE RACHAR

-Então Alex, estou a estranhar-te... Não comentas no teu blog a bronca do Lopes da Mota?

- Bronca? Qual bronca?

- O quê, não sabes?

- Não, não sei; não sei eu nem a maior parte das pessoas.
Só sei da suspensão por 30 dias e da sequente demissão da presidência do Eurojust. E sei que isto se deveu às pressões que ele foi acusado de ter feito sobre os magistrados que se ocupam do "Freeport". E também sei que essa pena de suspensão pode ser aplicada de entre 20 a 240 dias. Presumo que 20 dias daria, ainda mais, nas vistas... fica-se por 30... É só mais uma vergonhaça que Portugal suporta com uma "perna às costas", o hábito facilita...


- Então e isso não é uma bronca?

- O quê, a vergonhaça? É, mas é só mais uma entre muitas

- Não, a suspensão, a demissão, as pressões...

- Isso? É uma vergonha, um compadrio de canalhas mas uma bronca não me parece.

Ou passa pela cabeça de alguém que o Lopes da Mota um dia acordou e resolveu ir fazer ameaças aos procuradores? Não estou a dizer que não as fez, só não passa pela cabeça de um tinhoso que as tenha feito porque ele pensou que as devia fazer. Aí é que está uma bronca potencial, uma grande bronca, mas dessa quem é que sabe? De que raio querias que eu falasse no blog?

E o Pinto Monteiro? Também achas que é uma bronca? Uma bronca é ele continuar no poleiro a cantar de galo que o processo continua que que está tudo numa boa

Uma bronca é o Cavaco ter ficado mudo e quedo quando em Abril passado o Sindicato dos Magistrados lhe pediu uma audiência por causa das pressões sobre os procuradores do "Freeport".

Oh pá, a barracada é mais do que muita, os factos são mais do que muitos, e o processo disciplinar que se arrastou até mais não poder ser para parir um rato, mais a suspensão do processo mesmo à beira das eleições porque o outro não confiava no magistrado.
Ninguém diz, ninguém fala, é suposto acreditarmos em todos os silêncios ofendidos e nas patranhas do "está tudo bem, não há indícios".

De que bronca é que estás a falar? Do José ter chegado nesse dia a Beja para botar discurso às 4 da tarde quando o esperavam ao meio-dia e meia e a culpa foi de um otário do Gabinete dele? E depois baldou-se ao Cavaco...

Não me lixes... Quando ouvir em alto e bom som de quem é que o Lopes da Mota é o "bode expiatório" eu escrevo no blog, Ok?

- Ó rapariga, pronto, queres mais um café? Talvez um whisky?

- Não mas obrigada, ainda é cedo.
Achas que este ano neva em Lisboa? Era a única consolação para tanto frio que tenho.


A quem possa interessar:

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=157362&dossier=Caso%20Freeport

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1449578

http://fragmentosdeapocalipse.blogspot.com/2008/11/justia-de-alto-nvel.html



.

Sem comentários: