.

.
.
.
.
.

MAIS TEMPO?!?!?!

Bem sei que poderia encher o blog com protestos e não serviria de coisa alguma mas eu tenho este feitiozinho que me leva a não calar - não adianto mas desabafo. Não preciso de ouvidos atentos, nem de leitores cooperantes, para dar livre curso às palavras. Sou assim, desde pequena que falo sozinha e escrevo para mim; maluqueiras...

Hoje tenho o meu rosnar virado para a bancada parlamentar do CDS

Em Maio de 2013, ou seja, há sensivelmente 14 meses, deram entrada no parlamento dois projectos, um do PS e outro do PSD, sobre a criminalização dos maus tratos a animais, abandono incluído. TEMOS ESTADO À ESPERA...

Actualmente a lei considera os animais como "coisas", os maus tratos só são actos ilícitos quando considerados como danos "provocados em coisa alheia" e só penalizáveis se lesarem o direito de propriedade do dono do animal. Se o "animal" for o dono (vulgo a besta do dono) dispõe da sua "coisa" com bem lhe apetecer.

Venha quem vier não me parece que este tipo de legislação seja de alguma forma sustentável num país que se pretende civilizado, para não falar sequer dos humanos que lá vivem - e legislam.

Encurtando razões, os tais projectos-lei seriam votados na especialidade ontem, quarta-feira, e a votação final global teria lugar hoje, quinta-feira.

Pois era... mas não foi...

Por quê? Porque não conseguiram coordenar ambos os projectos, do PS e do PSD? Não, pasme-se, não foi por isso...

O texto comum do PSD e do PS – apresentado comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais foi adiado para a próxima semana a pedido do CDS por necessitar de mais tempo para analisar o texto de substituição que coordena os dois projectos iniciais PS/PSD.
MAIS TEMPO??? Depois de 14 meses, mais tempo?
«Ah mas é que... agora é só um projecto...» 
Estamos a brincar, não estamos? Ou estamos com uma birra porque "o projecto não é nosso e sabe-se lá se tem pretensões inconvenientes"?
Para a próxima semana... 
Pois, para a próxima semana também não.  Se quisermos ser muito optimistas passará para a última sessão plenária antes das férias, a 25 de Julho. Pessoalmente até sou uma optimista mas não sou completamente parva...

Prevejo uma discussão lá mais para Setembro, depois das férias e dos abandonos que a cada ano impunemente se repetem, para recomeçar a legislar com calma e descontracção. E, depois, com calma, será enviado ao Presidente da República para promulgação, descontraidamente...

Sem comentários: