.

.
.
.
.
.

SÃO CENOURAS, SENHORES, SÃO CENOURAS

Sinceramente não estava nada a pensar em voltar a este tema, pelo menos já assim de seguida, o que está dito está escrito e bater muito na mesma tecla não é fazer música.
Mas é irresistível...
De repente "caiu-me ao colo" um vídeo que demonstra mais do que certamente pretenderia o repórter que por lá aparece e, provavelmente, mais do que canal France24 gostaria de ter posto no ar. Esta coisa das emissões em directo tem as suas surpresas e esta foi das melhores, digo eu. Desta vez, pelo menos em Gaza ninguém se magoou, em Israel provavelmente o "Iron Dome " terá cumprido a sua função. Quanto ao repórter lá se afugentou rapidamente talvez em busca do WC mais próximo.

A história é simples, diria até que corriqueira nos dias que vão correndo, a surpresa está apenas em que esta se passou (inconvenientemente?) em directo na TV francesa internacional.
O repórter reportava à noite frente à escola sob a alçada da ONU, que tanto escândalo deu por ter sido bombardeada; sem surpresa, só não viu quem não quis, as inúmeras revoltadas reportagens do bombardeamento de uma escola.
Porque alberga armamento e terroristas, diz Israel.
Mentirosos, atacam crianças e população civil para os dizimar, responde o Hamas na voz da população que sacrifica.

Vai daí, dizia eu, o repórter reportava à noite frente à escola sob a alçada da ONU, uma escola em terrenos agrícolas (farm zone) onde não podem agora ser cultivados vegetais nem frutas, fazendo perigar os bens alimentares dos palestinianos, dizia ele, o reporter, chocado pelo o bombardeamento daqueles que ontem se refugiaram nestes abrigos de emergência das Nações Unidas quando, mesmo atrás dele é disparado um rocket...
Como comentou um amigo meu no Facebook: «...é disparado um rocket, seguramente por uma criancinha aborrecida com a vida... »



Os terrenos agrícolas de Gaza, em particular os das escolas, são aliás férteis na produção de rockets; há poucos dias (22/07) o exército israelita encontrou três "hortas" de lançamento de rockets de médio alcance. Alguns já haviam sido disparados outros estavam prontos a usar.
(São cenouras, senhores, são cenouras)



Mas não só de agricultura vive o homem, dentro das cidades também há vida.
12 exemplos de lançamento de rockets bem do centro de zonas cívis.
Sem mais comentários.

Sem comentários: