.

.
.
.
.
.

UM "ATÉ LOGO" SEM PRAZO


O meu amigo partiu ontem
Sem despedidas, sem indícios
Apenas aquela atitude vaga de um "até logo" sem prazo,
descomprometido e presente, com que nos habituou a viver.

Partiu o meu braço direito de muitas curvas da vida, insignificantes ou marcantes, o meu companheiro de uma estrada longa, em bons e maus momentos. Foram mais de quarenta anos de viagem com uns irrelevantes interregnos que mal consigo lembrar.

Não dou comigo sentindo que perdi um amigo, parece-me que o sentimento é inaplicável
Sei que dias virão de pesadíssima ausência...


< 0 >

Perdoo-te a falta pela forma como soubeste virar a página, com dignidade e sem a dor corrosiva da luta inglória contra a única que não podemos vencer.

Chegou, assim repentino, o teu dia de partida, o teu bilhete de ida
Que a viagem seja tão amena e luminosa quanto soubeste merecer

Sei que ficarás bem

A última foto: Constância, Set. 2015

24 Abril 1960 - 6 Outubro 2015

Sem comentários: