.

.
.
.
.
.

O ÚLTIMO VÓMITO DE CAVACO

Faz hoje 3 anos, a 20 Fev. 2013, a propósito das alucinadas condecorações que o Cavaco distribui a bel-prazer, escrevia eu aqui:
 Não percebo muito bem que raio se passará no Palácio de Belém, se será do ar condicionado, se de algum vento estranho que venha do mar mas estou convencida de que anda por ali algum vírus ou bactéria de incubação longa que ataca os neurónios. (.../...)
De onde terá vindo a Cavaco esta ideia peregrina de condecorar com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo o estupor do Pinto Monteiro? 
Várias vezes me pronunciei aqui em desfavor do Cavaco, mais pelas suas - graves - omissões do que pelos seus feitos, que são poucos.
O Cavaco presenciou, caladinho, as coisas mais incríveis feitas pelo Sócrates. Só mesmo no finzinho da reinação de José é que Cavaco se quis amar em Homem e lá discursou uns blá-blás indignados. tarde e a más horas.

Durante a época mais difícil do governo de Passos Coelho Cavaco não conseguiu esconder despeitos e invejas e foi dando alfinetadas e puxões de tapete, subrepticiamente,  como sempre: a última coisa que Cavaco é capaz de ser é frontal; foi criando instabilidade e testando ao rubro a paciência e determinação do primeiro-ministro. Passos Coelho teve uma calma heroica.

Após as últimas legislativas borrou completamente a pintura... Não se notará muito no cômputo geral, a obra feita é uma boa borrada.
Dias antes de Portugal ser presenteado com o actual governo vim para aqui desabafar:
O que quer que seja Cavaco decida já vem tarde.
Cavaco sempre teve esta tendência irritante, pelo menos para mim, que gosto de gente que é clara nas suas atitudes e capaz de dar um bom murro na mesa, de esperar pelo fim do jogo para fazer os seus prognósticos... Cavaco aposta numa "salvaguarda da dignidade" do presidente da república que tem prolongado desnecessária e repetidamente situações dúbias, insustentáveis e prejudiciais para o país.Mas Cavaco, egocêntrico como sempre, permitiu que a equação fosse feita à margem da sua não assumida responsabilidade.
Venha o que vier, um governo de gestão ou um governo à esquerda, querido Aníbal, quando fores já vais tarde.
Na ausência da possibilidade de ser mantido um governo minoritário Cavaco tinha a obrigação de deixar absolutamente claro que exigia um entendimento entre os dois partidos mais votados; que diabo!

Ingenuamente pensei que as borradas de Cavaco tinham chegado ao fim. Enganei-me, redondamente.
«António de Albuquerque de Sousa Lara foi condecorado esta quinta-feira pelo Presidente da República com a Ordem do Infante D. Henrique, destinada a “quem houver prestado serviços relevantes a Portugal, no país e no estrangeiro”.»
Que a Maria de Lurdes Rodrigues seja condecorada é indecoroso, como que a tapar os processos judiciais com o brilho da medalhita, mas o Sousa Lara???

O Sousa Lara é um pulheco, um gajo com tantas caras quantas as que precisar para se dar bem com gregos e troianos e quantos mais vierem que lhe possam vir a ser úteis ou com quem não queira criar antagonismos.
Na sua "biografia" disponível na Wikipedia consta que é Cavaleiro de Graça e Devoção da Ordem Soberana e Militar de Malta e Comendador da Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém, entre outras; É estranho que tenha sido esquecido que é, ou foi, maçon regular, em época que lhe foi favorável ser pessoa grata na famigerada "Casa do Sino".

Pessoalmente estou-me tão nas tintas para que o energúmeno seja cavaleiro de Ordens católicas ou maçon dos quatro costados, quanto para o veto e fez ao livro do do Saramago;  o que acho notável é que o tenha sido simultaneamente e se esqueça sempre da parte inconveniente. Isto é uma boa, embora pequena, amostra da dignidade e carácter do sujeito.

Não sei se o Lara tem amigos, tenho algumas dúvidas, sei que tem relações proveitosas, muitas; sei que é amabilíssimo pela frente e mordaz no momento seguinte, sei que se ri de quem considera ser-lhe inferior - o que, obviamente, é quase (?) toda a gente.  Pois que goze mais esta sua medalhita, vinda de onde vem creio que o gozo será efémero.

.

Sem comentários: