.

.
.
.
.
.

TUDO SERVE PARA FAZER DINHEIRO

"CAMPANHA CONTRA O NOVO "BIOTÉRIO CENTRAL" DA AZAMBUJA (Portugal)"

"Portugal quer construir um Biotério quando todos os que existem em tantos e tantos países estão a fechar por esta ser considerada uma prática desnecessária."

"Fábrica de Animais para experiências -
Biotério Central"


Este Biotério, a ser construído, será um local onde, de forma muito cruel, irão torturar milhares de animais para fins ditos "científicos".
Terá uma capacidade de 20 000 a 25 000 animais que serão vendidos a universidades, institutos de investigação e empresas farmacêuticas.
Custará 36 milhões de euros, dos quais 27 milhões são provenientes dos impostos pagos por todos.
Este dinheiro deve ser investido na investigação e implementação de novas alternativas e não no atraso da ciência.
Tendo em conta a ausência de ética e ineficácia existente na experimentação em animais,
por favor não deixe de mostrar a sua indignação contra a construção do biotério.



PETIÇÃO ON LINE:
www.petitiononline.com/pob2010/petition.html


O TEXTO DA PETIÇÃO

.To: Assembleia da República

Na Azambuja está prestes a ser construído um dos maiores biotérios da Europa para a criação de animais usados em experimentação científica. O projecto, subsidiado por fundos portugueses e comunitários no montante de 27 milhões de Euros, é promovido pela Fundação Champalimaud, em parceria com a Universidade de Lisboa, a Fundação Calouste Gulbenkian e com o apoio da Câmara Muni-cipal da Azambuja e do Governo Português.

Este biotério é também um investimento de fundos portugueses e europeus manifestamente extemporâneo num momento em que a comunidade científica europeia e mundial (Food and Drug Administration, EUA) reconhece que apenas 8% dos medicamentos validados em animais são eficazes em humanos. Devido à existência de diferenças fisiológicas e anatómicas significativas entre seres humanos e animais, também nos encontramos num momento da história da ciência em que a comunidade científica europeia e mundial cada vez mais abandona o uso de animais e se prepara para a substituição da experimentação animal por alternativas mais credíveis, benéficas, económicas, éticas e eficazes na pesquisa, diagnóstico e cura de doenças humanas.

Face ao amplamente documentado falhanço da experimentação animal, com consequências para as vidas humanas e o avanço da ciência, o financiamento público de um biotério é escandaloso e representa uma estagnação do progresso científico e esbanjamento de dinheiro em infra-estruturas condenadas ao fracasso.

Para tornar Portugal num exemplo internacional de inovação e acreditação científica, a aposta segura deverá ser no desenvolvimento de novas alternativas experimentais e não num negócio que se adivinha ruinoso tanto ética como economicamente.

Os abaixo-assinados, apelando por um investimento sério na Ciência em Portugal, vêm por este meio pedir:

- A proibição do investimento de fundos públicos na construção de biotérios comerciais;

- A proibição da criação com fins experimentais e utilização em experiências de primatas, cães e gatos;

- A proibição de provocar sofrimento agudo e prolongado aos animais utilizados para fins experimentais;

- A proibição do uso de animais em experiências com fins militares, pedagógicos e relacionadas com a xenotransplantação, tabaco, álcool ou produtos de limpeza;

- A obrigação de todos os laboratórios possuírem um Comité de Ética, que inclua pelo menos um elemento de uma associação de direitos de animais, que verifique que a legislação está a ser cumprida;

- A construção de um Centro 3R para Investigação de Métodos Alternativos em Portugal.

Sincerely,

The Undersigned

Sem comentários: