.

.
.
.
.
.

HEI PARRANADA-AAAA

Quando eu era pequena a minha mãe tinha uma expressão para definir um certo tipo de gente: a PARRANADA, isto é, a bimbalhada ou pouco mais ou menos.
Lembro-me de um dia vir a sair da praia com a minha mãe, eu teria uns quatro anos, e a minha mãe, apressada, disse-me:
- «Vamos embora, vamos embora, isto está a ficar cheio de uma parranada que não se aguenta»
E eu salto para cima do murete ao longo da praia e grito a plenos pulmões:
-« Hei parranadaaaaa...Nós vamos embora qu'isto não s'aguentaaaaa»


Tinha esquecido essa expressão há muitos anos até que a divulgada foto do "Sapatilhas" me a trouxe à memória de novo.

Hoje apareceu-me no ecran esta relíquia e não é que essa do PARRANA me assaltou a memória de novo...




Apesar de tudo do mal o menos, o Anibal sempre tem o colarinho direito e a gravata compostinha. Coisa que lhe ficou dos tempos da Univ. de York

É muito para uma mulher só;
É demais para um só país.

Sem comentários: