.

.
.
.
.
.

VAMOS A LA PLAYA, T G V-v v

Esta manhã, ao tomar um café com uma prima minha, veio à conversa as "telhas" e as neuras; Esta entrada de Janeiro, passado o brilho novo do Novo Ano, tem tido frio e chuva, cinzento e mais do mesmo, sendo o mesmo aquilo de que andamos todos, ou muitos, fartos, fartíssimos.
Pois, a neura, a telha... Deixem-me estar no quentinho...

No tal cafézito onde fomos cafézar há uma malfadada televisão que esta manhã ruminava "notícias" que, dentro do contexto em que foram apresentadas, nos pareceram particularmente estranhas: O imperdível programa era "A Praça da Alegria" e durante bocadinho que ouvimos falaram, primeiro de uma senhora desaparecida, não percebi há quanto tempo, que foi ontem encontrada... Morta. Depois viraram-se para uma pseudo-reportagem, em Atrás-do-Sol-Posto, sobre um desgraçado de um bom padre que foi agredido até mais não poder ser...
"A Praça da Alegria", pois claro, é uma festa!

No meio deste alegre programa apareceu um resumo, durante um intervalito, em que foram referidas algumas notícias que seriam desenvolvidas no "Jornal da Tarde", ou nome parecido. Assim motivada, pelo resumo das notícias, e voltando às neuras, fez-se luz e disse à minha prima:
- " Já sei porque me dá neura! Não é a chuva nem o frio, SINTO A FALTA DO TGV! Se eu posso viver sem o TGV? Posso, mas não é a mesma coisa... Ando triste por não ter o TGV.

A quem é que isto interessa? Pois a ninguém, é só um desabafo.

Porém há pouco, andava eu a rondar os blogues do costume, encontrei num post do bem frequentado "ATRIBUTOS" , uma imagem que me deu alento, me encheu de esperança...
Não só o nosso Portugal figura com um colorido sugestivo e agradável como me faz pensar que o TGV talvez não esteja longe, talvez mesmo lhe descubram alguma utilidade, nem que seja só para os madrilenos virem a banhos a Pedrouços.
Posto isto, e com aviso e vénia ao autor do Atributos, fui "gamar" a tal imagem para vos oferecer ( e para meu regalo de negro humor).
Olhem lá...




.

5 comentários:

ATRIBUTOS disse...

E, minha amiga, ficou aqui em muito melhor destaque, e num post de categoria.
Devo no entanto, e a bem da verdade, dizer que a imagem que me "surripiou", tinha sido já, por mim, surripiada a quem a surripiou ao seu autor, o dono do blogue, fliscorno.blogspot.com

Melhores cumprimentos do
José F Magalhães

Alex disse...

Olá José M.
Ora bem, estamos em conformidade com o país e a um nivel angelical; Viva o "surripianço"! (Será do ar? Da água?)
Até breve.

Emiele disse...

Realmente a história talequal assim quase dava vontade de rir. Nós bastante murchas apesar do café, um programa chamado positivamente «Praça da Alegria» e que só nos contava desgraças nessa manhã. A pobrezinha encontrada morta e tudo com muito detalhe narrado pela amiga, depois alguém que tinha apanhado uma sova, creio eu, e havia também uma história de um padre pouco católica... Eu sei que deixei de prestar atenção por sentir o paradoxo entre o nome do programa e as desgraças narradas. Mas falaste-me na alegria que nos podia trazer a tal alta velocidade e isso sem, já é ponto de Alegria. Ficamos todos bem mais felizes se dispusermos dessa benesse anunciada.
E com este belo mapa, está tudo explicado. Alegria completa!!!

Jaime disse...

pois pois um TGV "puxado" por cavalinhos azuis é que é

Alex. disse...

Yá Jaimiki, ao preço que os Tugas podem pagar acho que vão ser "burrinhos", côr de burro quando foje...