.

.
.
.
.
.

ESCAFEDEU-SE

1 - Escafeder (v.) - Ir embora, sumir, desaparecer, abandonar, fugir sem deixar vestígios.

Nos próximos dias poderá parecer-vos que me escafedi mas não será bem verdade, embora não seja totalmente falso...

Quem se escafedeu foi o meu portátil doméstico no qual dou asas à minha criatividade natural, que uso durante os meus acessos de necessidade de partilhar os meus mais profundos pensamentos e as emoções que afloram gritando por liberdade.

Foi um fim-de-semana violento... Eu rugindo de raiva e derretendo-me em súplicas, ele insensível, mostrava-me os ficheiros não os abrindo, ignorando-me a mim e aos programas; mudo e quedo, como morto, mas vivo, rindo em silêncio.

Estou pior do que uma bicha; depois do carro, de uns cobres na carteira e água na casa de banho, creio que é ficar sem o referido escafedido que me deixa mais lixada. Eu que uso o computador para tudo e mais alguma coisa. OooooHhhhhh, a vida é injusta - BUUUUUÀÀÀÀÀ!

Ah, mas eu volto, não desisto, ou o maniento se endireita ou entorto-o de vez, há muitos mais no mercado; Se ele pensa, ou lá o que é que ele faz, que não posso viver sem ele engana-se, redondamente, arranjo outro já a seguir, e mais novo com um sistema operacional "dernier cri".

Façam de conta que vou ali e já venho...

Sim, eu sei que podem viver sem mim, mas confessem, não é a mesma coisa


3 comentários:

Obelix disse...

Não é a mesma coisa?
Sem ti, não é coisa nenhuma!!!!
Prontes

Alex disse...

Oh Obélix, meu querido Obélix,
um destes dia ofereço-te um javali assado, inteirinho

Obelix disse...

Já me contenso se me ofereceres a ocasião.
Do animal, trato eu.