.

.
.
.
.
.

"JÁ MARCHAREM"

Foi um sofrimento, uma exaustão, uma prova de fé.
Não não, não falo deles, dos nossos meninos, falo de mim!
Um jogo... vá, pois tem de ser;
Um prolongamento... começa ser tradicional;
Mas outra vez os penalties?!?!
É muito! É um despautério, uma violência!
Fiz figuras parecidas com as que fez o nosso capitão... Mas ele estava em campo, eu estava na tasca... Sorte a minha, emborquei um whisky entre a defesa de Rui Patrício e o remate final do Quaresma quase sem dar por isso.

Eu, que sou uma rapariga tão comedida perante as seriedades da vida, confesso que não me aguento à bronca com os futebóis da Selecção, vem-me o "Levantai hoje de novo o esplendor de Portugal" às veias e não há quem me ature.

Pronto, este já está, estamos entre o quatro melhores, que pintaróla!


Faltam os Belgios, os Gálesos, os Alemanhes e os Italêses


Mas ele há coisas estranhas... 
Hoje, o "dia seguinte", após ter entrado num café de manhã, num outro à tarde e de ter passado por um super-mercado de bairro, cheguei à seguinte conclusão: ontem a Selecção ganhou o jogo com um golo do Benfica, pelos pés de Renato, os tipos do Sporting não jogam nada... Ah e o guarda-redes parece que não compareceu.



Sem comentários: