.

.
.
.
.
.

MADE SOMEWHERE... ELSE!

Na sequência do mini-post que aqui deixei a 31 de Março último, recebi um e-mail (obrigada, Dadinha) subordinado ao mesmo tema mas com mais graça.

Brincar com coisas sérias é uma excelênte forma de lhes atrair atenção



O António, depois de dormir numa almofada de algodão (Made in Egipt), começou o dia bem cedo, acordado pelo despertador (Made in Japan) às 7 da manhã.

Depois de um banho com sabonete (Made in France) e enquanto o café (importado da Colômbia) estava a fazer na máquina (Made in Ch
ech Republic), barbeou-se com a máquina eléctrica (Made in China).
Vestiu uma camisa (Made in Sri Lanka), jeans de marca (Made in Singapure) e um relógio de bolso (Made in Swi
tzerland
).

Preparou umas torradas de trigo (produced in USA) na sua torradeira (Made in Germany) e enquanto tomava o café numa chávena (Made in Spain), pegou na máquina de calcular (Made in Korea) para ver quanto é que poderia gastar nesse dia e consultou a Internet no seu computador (Made in Taiwan) para ver as pre
visões meteorológicas.

Ouviu as notícias pela rádio (Made in India), ainda bebeu um sumo de laranja (produced in Israel), entrou no carro Saab (Made in Sweden) e continuou à procura de emprego.

Ao fim de mais um dia frustrante, com muitos contactos feitos através do seu telemóvel (Made in Finland), comeu uma pizza (Made in Italy) que tinha no frigorífico (Made in Holland), o António decidiu relaxar por uns instantes.

Calçou as sandálias (Made in Brazil), sentou-se no sofá (Made in Denmark) e serviu-se de um copo de vinho (produced in Chile); ligou a TV (Made in Indonésia) e pôs-se a pensar por que raio é que não conseguia encontrar um emprego em PORTUGAL...



Sem comentários: