.

.
.
.
.
.

ESCANDALEIRAS de QUIOSQUE

A ESCOLHA DA SEMANA

Lembro-me de, há umas dezenas de anos, muita gente comprar os livrinhos da "Colecção Vampiro" quando ia para a praia ou para a esplanada; depois veio a moda de levar o "Expresso", o que, diga-se de passagem, não era nada prático e exigia grandes doses de calma e paciência, particularmente em dias ventosos.

Há umas dezenas de anos chamava-se coscuvilhice à coscuvilhice e as coscuvilheiras eram apelidadas de "porteiras"; depois vieram as "revistas cor-de-rosa" e a coscuvilhice passou a ser característica de "tios e tias" e das (e dos) pindéricas com vocação de ascendente a "tia".

Sintomaticamente vejo cada vez mais "Caras" e menos "Expresso".

A "Vampiro", que, com um bocadinho de imaginação, nos podia levar a sonhar com o crime perfeito - Primeiro-Ministro assassinado devido a disparo proveniente de helicóptero-brinquedo telecomandado - desapareceu dos quiosques, só a encontro na Feira da Ladra e em alfarrabistas pulguentos.

Pois bem, acabei de encontrar uma página no reino do WWW que, bem exploradinha pode unir estas três vertentes da literatura de quiosque nacional; se quisermos imprimir o seu diversificado conteúdo bem o podemos levar para a praia ou para a esplanada e lê-lo como quem lê as "Crónicas cor-de-rosa do país da fantasia". Estas "escandaleiras de quiosque", e só de quiosque porque fora desse âmbito tudo se tolera, têm crime e coscuvilhice para vários gostos. São 15 histórias que se passaram (ah, pois foi...) no nosso Portugal de clima ameno e que estão reunidas sob o título «Escândalos que marcaram a democracia» (ainda outras 15 na edição impressa)


Está AQUI, na página da " I Informação",
a minha escolha desta semana.

2 comentários:

Ciranda disse...

Boa sugestão, Alex!
Estás bem? Bjs.

Alex disse...

Estou bem; e a pequena parte menos bem faço que não percebo.
Beijo para ti também