.

.
.
.
.
.

A MINHA NOVELA DA NOITE

Há uma data de anos vi a "Gabriela, vi a "Guerra dos Sexos", que tinham imensa graça, embora "graças" bem diferentes. Gostei e chegou; actualmente sou mentalmente alérgica a novelas, fazem-me brotoeja, não só pelas temáticas desenvolvidas, que tanto quanto me apercebo são repetitivas e pobres, como pelo carácter viciante e alienante que encerram; "Está na hora da minha novela" é uma frase que me arrepia.
Por outro lado sou viciada em Sentido de Humor; não em comédias, não vou por aí, o que me conquista é a utilização do humor nas circunstâncias quotidianas, algumas "sem graça nenhuma" mas que nos permite fazer uma rotação do ponto de vista habitual, conservador, comum; é a abordagem de situações mais ou menos complicadas, por vezes até constrangedoras, pelo lado sorridente, criativo e mais resistente à frustração da vida. O Sentido de Humor é uma dignificante porta de saída, e às vezes de entrada. Além disso é tipo panaceia: faz bem ao fígado, ao sistema digestivo, ao sistema cardio-vascular para já não falar das maravilhas que opera em estados depressivos, desenvolvimento da criatividade e auto-estima.

Como havia prometido, tenho vindo a seguir todas as noites a recém estreada "novela" do "31 da Armada" assim como as reacções e sequelas que tem provocado. É uma "voltinha ao quarteirão" rápida mas muito divertida e algo esclarecedora.

Por exemplo, foi publicada hoje pelo "31 da Armada" uma belíssima fotografia, que integra as "fotos em destaque" no "Sapo", com a seguinte mensagem do "31":

«NÃO FOMOS NÓS»


Eu bem os entendo... Se me levassem para a esquadra por eu ir entregar uma algo a seu dono também acautelaria se o prazo dos iogurtes que tenho no frigorifico não está vencido.
Pois não tem nada uma coisa com a outra mas mais vale prevenir não vá o diabo tecê-las, quando a "autoridade" se chateia alguém acaba por pagá-las...

«Henrique Burnay e outro membro não identificado foi obrigado a deslocar-se à esquadra da PSP na Avenida Gomes Freire, em Lisboa, depois de ter devolvido a bandeira da autarquia. Burnay contou ao PÚBLICO que se deslocou à sede da CML, por volta das 17h30, na companhia de outros dois membros da ala monárquica do blogue (Rodrigo Moita de Deus e Nuno Miguel Guedes) para devolver a bandeira da autarquia “lavada e engomada”. Depois de informarem uma funcionária que não tinham nenhuma reunião agendada, esta mandou-os aguardar. Passado algum tempo apareceram os agentes da PSP que ficaram com a bandeira da autarquia e pediram a Henrique Burnay que os acompanhasse à esquadra.»
in "Público"


E tanto se chateiam e desabafam os rancores que, segundo o jornal "Público" numa notícia da qual o "31" faz eco, e que eu aqui repercuto porque acho deliciosa - pela bronca e pelo ridículo - o actual presidente em funções, da C.M.L (Costa foi a banhos), o vice-presidente Manuel Salgado, acusou PSP de "não ter guardado de modo eficaz a sede do município na madrugada em que elementos do blogue 31 da Armada trocaram a bandeira municipal pela bandeira da monarquia".

Em primeiro lugar a bandeira que foi colocada na sede na CML não é a "bandeira da monarquia", aliás ignoro tal bandeira.
A bandeira azul e branca, colocada na CML, é a última bandeira de Portugal anterior ao regime republicano, vigente entre os reinados de Dª Maria II e D. Manuel II.
É muito diferente chamar "bandeira da monarquia", à bandeira azul e branca, de chamar "bandeira da república" à actual bandeira portuguesa verde e vermelha - pela mesmíssima razão pela qual nos referimos ao Prof. Cavaco Silva como o Presidente da República Portuguesa e aos Senhores D. Carlos e D. Manuel II como os Reis de Portugal, não da monarquia portuguesa. Poderemos chamar-lhe a bandeira do Reino Português, da monarquia é um disparate. Adiante

Em segundo lugar, e bem mais relevante, (eu não digo nada porque já) disse o presidente do Sindicato Nacional da Polícia, Armando Ferreira ao "Público":

«O senhor vice-presidente da Câmara de Lisboa foi lesto em acusar a PSP, atendendo a que existe uma esquadra próxima dos Paços do Concelho. O que o senhor [Manuel] Salgado se esqueceu é que a vigilância dos edifícios municipais é da competência da Polícia Municipal, que, por sua vez, depende directamente da câmara municipal.»

Ooops!

Levanta-se-me uma alembradura...
Também terá sido este brilhante rapaz vice-presidente, presidente-em-funções-por-uns-dias-deixa-cá-aproveitar, que terá tido a mediática ideia de apresentar queixa da brincadeira da rapaziada à P.S.P.?
Ora, seria capaz de jurar... Não há nada como mostrar serviço.


Cenas dos próximos episódios


«Bandeira lavada e engomada entregue. STOP
Câmara chama autoridades que apreendem a bandeira. STOP
A bandeira do Reino permanece apreendida. STOP
Os membros do 31 da Armada estão bem. STOP
Estado de Direito recomenda-se. STOP»
(enviado pelos detidos para publicação no "31 da Armada"


Será que amanhã a PSP vai emitir um comunicado sobre o assunto?
O ridículo chegará até aí?


____________Cenas a não perder,
num blog perto de si


Sem comentários: