.

.
.
.
.
.

FOI SÓ FUMAÇA, O POVO É SERENO

Apesar da hora já um quanto tardia não consigo ir dormir sem partilhar convosco, com o mundo, a notícia de que acabo de tomar conhecimento, pela sua importância, amplitude repercussão na vida nacional, ou , quem sabe, até além fronteiras (e a lata intrínseca também tem o seu quê...)
A saber:


«Assador de frangos provoca susto no Modelo do Pinhal Novo»

«Para lavar o assador de frangos, misturaram o produto de limpeza com outra substância e, por reacção, produziu-se fumo, o que assustou as pessoas que estavam no supermercado», revelou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal.


De acordo com a mesma fonte, «o incidente teve início às 17h02 e obrigou a retirar todas as pessoas do Modelo, que voltou a reabrir pelas 17h58»(Com os assadores já limpinhos, presume-se), após
intervenção dos Bombeiros Voluntários do Pinhal Novo e dos Bombeiros Voluntários de Palmela, que disponibilizaram um total de 18 homens e sete viaturas. (!!!)

«Foram assistidas no local quatro pessoas», revelou ainda o CDOS de Setúbal, segundo o qual «a condição dessas vítimas não exigiu que fossem transportadas ao hospital».
Lusa -
16/08/2010
__________________________

(E perguntam vocês: e se em vez de "fumos de misturas químicas no Modelo fosse fogo "à séria" na mereceria do Sr Evaristo, quantos carros lá iam? Ora... 18 bombeiros foram os quantos mandados para deter o incêndio no Parque do Gerês - depois da coisa agravar lá mandaram mais)

__________________________

Mas por que é que não acreditam em mim, que tantas e tantas vezes refiro que "já são muitos anos a virar frangos, muita sardinha assada p'lo Stº. António".

Pois é meus amigos mas há que saber como limpar os assadores porque quando passa o resquício da sardinha para o frango, ou até o vice-versa, que apesar de não tão grave não é pormenor que assador que se preze possa desculpar;

E mais. E não menos importante.
Nesta coisa do assar e do limpar, como em muitas, muitas outras coisas "importantes da vida", há que ter muito cuidado com as misturas. Nada de misturas

Isto é uma espécie de ressurgimento de "Lisboa em Camisa" mas dos subúrbios periféricos, se é que me entendem, sem qualquer desprestígio ou imputação ao pessoal de Pinhal Novo que tem até uma bonita, e não só, biblioteca que até é da autoria de um amigo meu (não me lembro se a música, a letra ou ambas)

Só falta aparecer um carro de bombeiros a cada vez que alguém pede lume a um candeeiro... Isto das duas uma:
Ou os bombeiros andam sem nada o que fazer (hummm...)

Ou o facto de isto se ter passado dentro de um supermercado Modelo (leia-se Sonae) não terá tido ventos adversos
.

Não sei, digo eu, que só sei virar frangos, há muitos anos...

.

Sem comentários: