.

.
.
.
.
.

GAMEM MAS NÃO SE DEIXEM FILMAR

Foi apresentada uma queixa por dois jornalistas da revista Sábado no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa contra Ricardo Rodrigues por furto e atentado à liberdade de imprensa.

Se bem se lembram Ricardo Rodrigues apropriou-se do gravador dos dois jornalistas da revista Sábado e meteu-o subrepticiamente ao bolso durante uma entrevista que decorria na Assembleia da República. Só que desta vez foi filmado. Azares...
Não tivera sido e ainda poderia protestar, dizer que não tinha sido nada assim, que tinham escondido os gravadores só para o acusar, quiçá... Uma "cabala negra" da imprensa contra tão exemplar deputado, um rapaz tão esforçado na defesa do seu injustiçado líder.

Vai daí um pedido de levantamento da imunidade parlamentar de Ricardo Rodrigues foi entregue à Comissão de Ética no dia 8, a fim de que o dito possa ser ouvido pelo Ministério Público no âmbito das queixas crime, e foi hoje aprovado pela Comissão. Agora seguir-se-à a votação em plenário, a qual já foi adiada.

É que o relatório da Comissão de Ética, elaborado pelo deputado socialista João Serrano, deveria ter sido debatido na reunião do dia 16; foi adiado por a Comissão estar a aguardar a decisão de R.R. sobre a forma como iria responder, se presencialmente ou por escrito.
Entretanto o valoroso Ricardo Rodrigues já baliu, perdão, já bradou aos sete ventos que o levantamento da imunidade parlamentar «corresponde à sua vontade» mas, pelo sim pelo não vai fazer como o chefe: responde ao DIAP mas por escrito. Olhos nos olhos a coisa amarga, sabe-se lá o que ainda inventam para perguntar e que o que se tem de inventar para responder, ou não.

O MOMENTO DO FURTO, sob "violência psicológica insuportável"

Ele bem diz: «eu já tive os meus azares»



«Ricardo Rodrigues diz ter sido vítima de
"violência psicológica insuportável"»

«Em conferência de imprensa no Parlamento, Ricardo Rodrigues justificou o acto com a “violência psicológica insuportável” que, segundo o deputado, estaria a ser exercida sobre si pelos jornalistas. Ricardo Rodrigues acrescentou ainda que foi alvo de “perguntas inquisitórias e assentes em premissas falsas”. Incomodado com as perguntas, o vice-presidente da bancada socialista diz ter furtado os aparelhos de gravação, num "acto irreflectivo", como alternativa para preservar o seu bom nome.» In revista Sábado

Sabe, Ricardo, a alternativa para preservar o seu bom nome já a teve mas está gasta.

Link - Alguns dos azares de R.R.

___________________________________

Se estiverem mal dispostos ou em horário de trabalho sugiro que não percam esta acção de solidariedade do blog "31 da Sarrafada".
(na página do blog encontra-se a letra da canção caso queiram cantar - mais aconselhavel no caso de estarem mal dispostos do que se estiverem em local de trabalho... E daí...)

Um Gravador para o Ricardo by 31daSarrafada

.

Sem comentários: