.

.
.
.
.
.

OH SENHOR ENGENHEIRO...SENHOR ENGENHEIRO...


Hoje em Santarém, a minha cidade favorita deste nosso Portugal, não foi um dia feliz para todos...



foto RFM 31/05/2011




«Sair à rua tem os seus custos. Ouve-se o que se quer, e o que não se quer: “Ó senhor engenheiro, diga-me uma coisa: porque é que a minha reforma por invalidez está congelada há dois anos? E ele vai a fugir! Ele virou-me as costas! Então como é que eu vou votar nele?”, perguntava um homem que acompanhava o percurso da campanha socialista em Santarém.

O engenheiro voltou costas às queixas. Não se pode agradar a todos, concluiu José Sócrates: “Claro está, governar é também desagradar e eu espero que todos os portugueses compreendam que o Governo teve de tomar muitas medidas difíceis ao longo deste último ano e meio, mas fê-lo para defender o seu país”, rematou o líder socialista.

Na micro passeata em Santarém, de 100, 200 metros, a organização da campanha andou sempre zelosa em não fazer chegar críticas ao candidato.»

In RFM - 31 Maio 2011

Há, do ládo direito da página onde se encontra esta notícia um arquivo audio onde se pode ouvir este episódio acima relatado que recomendo. Ao vivo é outra coisa:

«- Oh senhor engenheiro, senhor engenheiro... diga-me uma coisa... oh pá! estão-me a empurrar... então eu quero falar com ele... diga-me uma coisa, por que é que a minha reforma está congelada há dois anos? Por que é que a minha reforma está congelada há dois anos? Por invalidez... E ele vai a fugir...

- Tem de tirar daqui o cigarro!

- Tá bem eu apago o cigarro... Diga-lhe a ele... Então ele virou-me as costas...Então como é que eu vou votar nele?»


.

Sem comentários: