.

.
.
.
.
.

1,2,3 E 1/2 - QUE DIA EM CHEIO

1
O Palácio de S. Bento reabriu hoje as portas aos trabalhadores do Hemi-círculo

ou dito de outra maneira


Na Assembleia da República decorreu hoje a sessão inaugural do hemi-circo



(Fotos in "Sol")


Em sessão bem orquestrada,



houve música para todos



e distribuição de um PC computador a cada deputado







(Não são "Magalhães", desses já falamos lá mais abaixo, são daqueles "Touch Screen muito baratinhos" e estão pregados às mesas para ninguém levar para casa não caírem ao chão)


__________________
2

No debate televisivo da noite (que eu não fui capaz de ver mas fui ouvindo umas piadas de vez em quando), nosso José afirmou:
«Tiramos 230 mil idosos da pobreza»
(e onde os puseram?)
também,
«Vocês propõem uma privatização parcial. O PSD propõe pior, que parte da Segurança Social seja obrigatoriamente aplicada na bolsa de valores»
Responde Paulo:
«o actual sistema de segurança social já tem 25% das pensões aplicadas em bolsa»
(Pergunto eu, será que distribuíram os lucros pelos 230 mil idosos?)

A grande tirada de José:
«A diferença é que nos privados ou públicos em regime de valorização, as pensões dependem do mercado de capitais e no público depende da Lei»



Ó homem, se é assim tão linear então é fácil: José, mude a Lei..
(ou também é preciso daquilo com que se compram as bananas?)








Lá mais adiante José defendeu a sua dama:

«Encerramos escolas com menos de 10 alunos, apostámos no ensino profissional, nas novas oportunidades, modernização das escolas, combatemos o insucesso escolar. Fizemos muitas mudanças, nem todas são bem recebidas, mas fizemos o nosso melhor»
Abstenho-me de qualquer comentário... Isto do ensino nunca esteve tão bom.



A abertura de Paulo:
«O que nós temos hoje é uma alta carga fiscal e uma economia empobrecida.
Uma carga fiscal mais moderada gera actividade económica, a actividade económica gera receita e a receita ajuda a reduzir o desequilíbrio do ponto de vista das contas públicas»
Pois é...


__________________
3

As exportações da tecnologia "Made in Portugal" sobem em flexa, não há nada como fazer amigos no estrangeiro, vede:




« O governo venezuelano entregou esta quarta-feira os primeiros Magalhães, que na Venezuela se chamam «Canaima», nome escolhido pelo presidente Hugo Chávez.
Iniciativa beneficiará numa primeira fase 305 mil crianças do ensino básico.»
Agência Lusa



Cá em Portugal devem ter distribuído muitos mais; por cá todo o ensino é básico...
________________

e 1/2


Mas já que falamos de "Magalhães" não resisto a deixar aqui um "flash-back" pitoresco até à passada Primavera, quando tantas crianças encontraram a felicidade graças a Maria de Lurdes Rodrigues e ao alto patrocínio de José, gente escorreita mas um bocadinho dada a baralhações...

Ministra reconhece atraso na entrega dos «Magalhães»

Maria de Lurdes Rodrigues fala de problemas logísticos

«A interrupção das actividades lectivas não permitiu cumprir o programa mas espero que nas duas semanas que agora se seguem à Páscoa isso possa ser tudo resolvido. Temos praticamente as crianças do primeiro ciclo todas inscritas e os problemas logísticos de distribuição resolvem-se agora nas próximas semanas», disse Maria de Lurdes Rodrigues à Rádio Renascença.



Magalhães: «Não há atraso, há antecipação»

«Não há nenhum atraso, o que há é uma antecipação», assegurou Maria de Lurdes Rodrigues.
Contudo, acrescentou, «as expectativas das crianças são muito grandes, fazendo com que, por vezes, exista a ideia que a entrega dos computadores está atrasada.»



3 comentários:

O Pinoka disse...

Oi Alex,

Gosto sobretudo da primeira foto da assembleia, vê-se o Augusto Santos Silva muitíssimo bem acompanhado.

Beijocas

PS - Como está o teu cachorro?

Ciranda disse...

Obrigada pelo best of, Alex. Se tu soubesses a falta de paciência com que ando...
Abraço.

Alex disse...

Olá Pinoka!
Sejas bem regressado ao mundo difícil do pós-férias.
O meu cão vai de milagre em milagre fazendo a perplexidade dos veterinários e a minha enorme admiração. Obrigada.
Um beijinho.
______________

Olá Ciranda!
Nessa coisa da falta de paciência não te sintas só...
Lá ouvir os rapazes não oiço mas depois dá-me aquela curiosidade mórbida... Nem é pela politiquice, é só para ver até onde são capazes de chegar. Aprende-se muito... E eu gosto de Best of, ajuda a reter na memória o inconcebível.
Um beijinho